Welcome to Scribd, the world's digital library. Read, publish, and share books and documents. See more ➡
Download
Standard view
Full view
of .
Add note
Save to My Library
Sync to mobile
Look up keyword
Like this
34Activity
×
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
Mídias sociais, quais serão os próximos passos?

Mídias sociais, quais serão os próximos passos?

Ratings: (0)|Views: 1,934|Likes:
Published by Luis Rocha
Revista Webdesign
Seção: Reportagem de capa
Redação/edição: Luis Rocha
Design: Camila Oliveira
Mês: Abril/2010
Revista Webdesign
Seção: Reportagem de capa
Redação/edição: Luis Rocha
Design: Camila Oliveira
Mês: Abril/2010

More info:

Published by: Luis Rocha on Jul 12, 2010
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF or read online from Scribd
See More
See less

09/17/2013

pdf

 
abril 2010 ano 7 76
www.revistawebdesign.com.br
E D I T O R A
R$ 11,90
HTML 5
Descubra sua inluênciano design de interfaces
Eleições 2010
Perspectivas sobre o uso deações digitais pelos políticosbrasileiros
Semiótica
Saiba como a ciência dossignos pode contribuir nacriação de interfaces webUma análise sobre o peril do proissional,métricas e relevância de projetos na área
Mídias Sociais
quais serãoos próximospassos?
 
36
| webdesign | 76 > 04/10
 Elas estiveram presentes e foram fundamentais nos rumosdas últimas eleições presidenciais dos EUA. Estão sendo cadavez mais exploradas pela indústria do entretenimento, video sucesso da transmissão simultânea via TV e internet do Prêmio Multishow 2009 e que estimulava ainda a postagemde comentários sobre a premiação, em meios como Facebook,Orkut e Twitter (http://tinyurl.com/capa-761).
CAPA
 Mídias sociais
 
quais serão os próximos passos? 
 
76 > 04/10 | webdesign |
37
N
 
ão podemos deixar de citar o papelessencial que essas ferramentas assu-mem também na aproximação dasmarcas com seus consumidores e naconstrução coletiva do conhecimento,como vemos ocorrer na dinâmica do site cultural Overmundo
(www.overmundo.com.br)
. Além disso, pesquisa recente da GfKBrasil
(http://tinyurl.com/capa-76-5)
, envolvendo mil brasileiroscom mais de 18 anos de 12 capitais ou regiões metropolitanas,apontou o acesso às redes sociais como o principal hábito no usoda internet (
ver box abaixo
).Diante de todas essas informações, já não é nenhuma novidadepara os prossionais especializados em internet que as mídias sociaistrouxeram importantes lições para o planejamento estratégico decomunicação das empresas nos dias atuais, independente do porteque elas tenham, independente do segmento em que elas atuem.Para o pesquisador e estrategista de mídias sociais TarcízioSilva (http://tarciziosilva.com.br/blog/), um dos principais ensi-namentos envolve o reforço no poder do consumidor. “Se anteso cliente sempre tinha razão porque é quem compra o produto emantém a empresa, hoje esse consumidor também tem seu papelna construção simbólica das marcas. Talvez um dos grandescases a se observar nas mídias sociais é, por exemplo, o da Apple.A incensada marca é repetidamente apontada, por diferentespesquisas com diferentes métodos, a marca com o melhor posi-cionamento. Mas um (nada) pequeno detalhe também é semprelembrado: não possui presença ativa nestas mídias sociais. O quefaz dela líder? Sua qualidade. O acesso livre e de qualidade à inter-net ainda é privilégio de poucos. Por isso, produtos das áreas dainformática e comunicação, que geram posições mais passionais,estão muito presentes nos comentários dos experts que geral-mente também são heavy users.”O pesquisador explica que esta peculiaridade no caso da Applesuscita, inclusive, outra questão. “É um exemplo de como a internetpode ser uma catalisadora e multiplicadora de sentimentos emrelação a uma marca. Se esta marca é uma das mais admiradas domundo, tal fato se desdobra na internet. Cada cliente, conhecedor,admirador ou detrator da marca tem a sua disposição uma miríadede oportunidades, espaços e ferramentas para falar bem ou mal deuma marca, produto ou serviço. Levando isso em conta, o principalensinamento que as mídias sociais trouxeram para o planejamentoestratégico de comunicação é: o consumidor não é mais apenasconsumidor. É formador de opinião, é veículo de comunicação emobilizador. Por isso, deve ser ouvido e levado em alta conside-ração no desenvolvimento de estratégias de comunicação e atémesmo no desenvolvimento e melhorias dos produtos.”“As redes sociais nos permitem categorizar, classificar ecompreender as intenções e desejos das pessoas praticamente emtempo real, algo sempre almejado, porém quase um sonho impos-sível para qualquer comunicador. Agora, isso é uma realidade e érelativamente fácil segmentar e conhecer seu público. O segredoé saber comunicar aquilo que o público quer ouvir e variar a estra-tégia e a abordagem de acordo com as características de cadagrupo social. Mais do que nunca, o conceito de comunicação demassa e as mensagens sem direcionamento deixam de existir.Acredito muito no microtargeting, conjunto de técnicas que per-mite dividir grandes populações em microgrupos unidos porinteresses comuns e, com isso, formatar e variar a mensagem dasuas empresa de acordo com as características de cada unidadesocial”, argumenta Andre de Abreu
(www.andredeabreu.com.br)
,gestor da Máquina Web, unidade de mídias digitais e redes sociaisda Máquina Public Relations
(www.maquina.inf.br)
, e membro doCOM+
(www.commais.info)
, grupo de pesquisa em Comunicação,Jornalismo e Mídias Digitais da ECA-USP.Outra mudança a se destacar, como descreve Hélio Basso, dire-tor de operações da Ideia s/a
(www.ideiasa.com)
, é o caráter maishumanizado na relação entre marcas e consumidores. “Ou seja,como fazer meu produto ou serviço ser mais ‘humano’, criando inte-ratividade, conança, engajamento e consumo consciente do públi-co-alvo. Sendo assim, ao pensar em planejamento, lembre-se de queo consumidor do passado é um ser em extinção. O poder passa damão de quem produz para a mão de quem consome. Neste cená-rio, se aproximar do consumidor, tornar-se amigo e condente é omelhor caminho para delizá-lo. E nada melhor que mídias sociaispara chegar lá. Já podemos ver, haja vista a quantidade de estudio-sos que batem na mesma tecla, que entre os ensinamentos está a ida

You're Reading a Free Preview

Download
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->