Welcome to Scribd, the world's digital library. Read, publish, and share books and documents. See more
Download
Standard view
Full view
of .
Save to My Library
Look up keyword or section
Like this
35Activity
P. 1
Johan Huizinga - Homo Ludens

Johan Huizinga - Homo Ludens

Ratings: (0)|Views: 7,168|Likes:
Published by kingesley
Homo Ludens
Coleção Estudos Dirigida por J. Guinsburg Equipe de realização - Tradução: João Paulo Monteiro; Revisão: Mary Amazonas Leite de Barros; Produção: Ricardo W. Neves e Adriana Garcia.
Título do original: Homo Ludens - vom Unprung der Kultur im Spiel Copyright © by Johan Huizinga 4* edição - reimpressão Direitos reservados em língua portuguesa à EDITORA PERSPECTIVA S.A. Av. Brig. Luís Antônio, 3025 01401-000 - São Paulo - SP - Brasil Telefax: (0--11) 3885-8388 www.editoraperspectiva.com
Homo Ludens
Coleção Estudos Dirigida por J. Guinsburg Equipe de realização - Tradução: João Paulo Monteiro; Revisão: Mary Amazonas Leite de Barros; Produção: Ricardo W. Neves e Adriana Garcia.
Título do original: Homo Ludens - vom Unprung der Kultur im Spiel Copyright © by Johan Huizinga 4* edição - reimpressão Direitos reservados em língua portuguesa à EDITORA PERSPECTIVA S.A. Av. Brig. Luís Antônio, 3025 01401-000 - São Paulo - SP - Brasil Telefax: (0--11) 3885-8388 www.editoraperspectiva.com

More info:

Published by: kingesley on Jul 13, 2010
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

03/31/2014

pdf

text

original

 
 
 
 Homo Ludens
 
Coleção Estudos Dirigida por J. Guinsburg 
 
Equipe de realização - Tradução: João Paulo Monteiro;Revisão: Mary Amazonas Leite de Barros;Produção: Ricardo W. Neves e Adriana Garcia.
 
 Título do original:
 
Homo Ludens - vom Unprung der Kultur im Spiel 
 
Copyright
© 
by Johan Huizinga
 
4* edição - reimpressão
 
Direitos reservados em língua portuguesa à
 
EDITORA PERSPECTIVA S.A.
 
 Av. Brig. Luís Antônio, 3025
 
01401-000 - São Paulo - SP - Brasil
 
 Telefax: (0--11) 3885-8388
 
 www.editoraperspectiva.com.br
 
 
2000
 
hhttttpp:: /  /  /  / ggrroouuppss..ggooooggllee..ccoomm /  / ggrroouupp /  / ddiiggiittaallssoouurrccee 
 
Prefácio
 
Em época mais otimista que a atual, nossa espécie recebeu a designação de
Homo sapiens.
Com o passar dotempo, acabamos por compreender que afinal de contas não somos tão racionais quanto a ingenuidade e o culto darazão do século XVIII nos fizeram supor, e passou a ser de moda designar nossa espécie como
Homo faber.
Embora
 faber 
não seja uma definição do ser humano tão inadequada como
sapiens,
ela é, contudo, ainda menos apropriada doque esta, visto poder servir para designar grande número de animais. Mas existe uma terceira função, que se verificatanto na vida humana como na animal, e é tão importante como o raciocínio e o fabrico de objetos: o jogo. Creioque, depois de
Homo faber 
e talvez ao mesmo nível de
Homo sapiens,
a expressão
Homo ludens 
merece um lugar emnossa nomenclatura.
 
Seria mais ou menos óbvio, mas também um pouco fácil, considerar "jogo" toda e qualquer atividadehumana. Aqueles que preferirem contentar-se com uma conclusão metafísica deste gênero farão melhor não leremeste livro. Não vejo, todavia, razão alguma para abandonar a noção de jogo como um fator distinto e fundamental,presente em tudo o que acontece no mundo. Já há muitos anos que vem crescendo em mim a convicção de que éno jogo e pelo jogo que a civilização surge e se desenvolve. É possível encontrar indícios dessa opinião em minhasobras desde 1903. Foi ela
 
o tema de meu discurso anual como Reitor da Universidade de Leyden, em 1933, eposteriormente de conferências em Zurique, Viena e Londres, neste último caso sob o título
The Play Element of Culture (O jogo como elemento da cultura).
Em todas as vezes, meus hóspedes pretenderam corrigir o título para "na"cultura, mas sempre protestei e insisti no uso do genitivo, pois minha intenção não era definir o lugar do jogo entretodas as outras manifestações culturais, e sim determinar até que ponto a própria cultura possui um caráter lúdico.O objetivo deste estudo mais desenvolvido é procurar integrar o conceito de jogo no de cultura.
 
 Assim, jogo é aqui tomado como fenômeno cultural e não biológico, e é estudado em uma perspectivahistórica, não propriamente científica em sentido restrito. O leitor notará que pouca ou nenhuma interpretaçãopsicológica utilizei, por mais importante que fosse, e que só raras vezes recorri a conceitos e explicaçõesantropológicos, mesmo nos casos em que me refiro a fatos etnológicos. Não se encontrará uma única vez o termo
maná 
e outros semelhantes,
magia,
só muito pouco. Se eu quisesse resumir meus argumentos sob a forma de teses,uma destas seria que a antropologia e as ciências a ela ligadas têm, até hoje, prestado muito pouca atenção aoconceito de jogo e à importância fundamental do fator lúdico para a civilização.
 
O leitor destas páginas não deve ter esperança de encontrar uma justificação pormenorizada de todas aspalavras usadas. No exame dos problemas gerais da cultura, somos constantemente obrigados a efetuar incursõespredatórias em regiões que o atacante ainda não explorou suficientemente. Estava fora de questão, para mim,preencher previamente todas as lacunas de meus conhecimentos. Tinha que escolher entre escrever agora ou nuncamais; e optei pela primeira solução.
 
Leyden, 15 de junho de 1938
 

Activity (35)

You've already reviewed this. Edit your review.
Wagner Silva added this note
aki
Wagner Silva added this note
aki
Wagner Silva liked this
1 hundred reads
1 thousand reads
Nathanrild liked this
compicado liked this
geppyc liked this
geppyc liked this

You're Reading a Free Preview

Download
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->