Welcome to Scribd, the world's digital library. Read, publish, and share books and documents. See more
Download
Standard view
Full view
of .
Save to My Library
Look up keyword
Like this
15Activity
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
Resumo de Geografia Parte I

Resumo de Geografia Parte I

Ratings: (0)|Views: 2,534 |Likes:
Published by fabianerossi

More info:

Published by: fabianerossi on Jul 19, 2010
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as DOC, PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

05/25/2013

pdf

text

original

 
Vestibular1 – A melhor ajuda ao aluno vestibulando na InternetAcesse Agora !www.vestibular1.com.br  
RESUMO DE GEOGRAFIA PARTE I
I Unidade -
O ESPAÇO GEOGRÁFICO 
1. A Organização do Espaço Geográfico1.1.- O HOMEM É O PRINCIPAL ORGANIZADOR DO ESPAÇO GEOGRÁFICO
A)
Conceito
- O espaço geográfico é o produto da
ação do homem
sobre a
natureza,
conforme a sua evolução histórico-tecnológica e os seus costumes(cultura). A ação do homem é representada pelo trabalho, atividade física oumental pela qual os grupos humanos retiram da natureza (ou meio ecológico) osrecursos para satisfazer suas necessidades básicas.B)
Componentes do Espaço Geográfico
: o homem (suas instituições, criaçõesmateriais e espirituais) e o meio físico ou ecológico.
a) O
h
omem
- ao longo do tempo criou as
instituições sociais
reguladoras de suaação coletiva (Família, Igreja, Estado, Empresa,Escola). Essas instituiçõesconstituem o arcabouço da
infra e supraestrutura
(componentes materiais eespirituais da sociedade) em que vivem os grupos humanos, condicionando os
espaços da produção
(agrícola e industrial) ,
da circulação
 
e consumo
(transportes, comércio e serviços em geral) e o
das idéias
(mídia ou meios decomunicação induzindo o consumidor para comprar, estimulando mais aprodução, a circulação e o consumo de mercadorias).
b)
meio ecológico
-
e representado pelo relevo, hidrografia, climas, vegetação,solos.
O relevo condiciona a ocupação humana das terras - ela é mais fácil emplanaltos e planícies.
A hidrografia, isto é, os rios facilitam ou não os transportes, a irrigação, oaproveitamento hidrelétrico. Os climas influem no ciclo vital e sazonalidadedas plantas),
A vegetação, ou seja, as formações florestais, arbustivas e herbáceascondicionam o extrativismo de madeiras, os campos para a criação degado.
Os solos, cuja fertilidade natural diminui os custos de produção agrícola,enquanto sua fertilidade diferencial depende da tecnologia aplicada a ele ede sua distância ao mercado).Estes elementos físicos são interdependentes e influem no trabalho humano.A GEOGRAFIA, como ciência, estuda a distribuição de fenômenos físicos (relevo,hidrografia, clima, vegetação, solos), biológicos e humanos sobre a superfícieterrestre, suas causas e interação.
 
Vestibular1 – A melhor ajuda ao aluno vestibulando na InternetAcesse Agora !www.vestibular1.com.br  
B) O Mundo Atual é cada vez menor pela globalização
A
ação do homem
é cada vez mais
globalizada e multipolar 
, em virtude da açãodas
transnacionais
(com sua tecnologia), dos
bancos internacionais
(seusempréstimos subjugam os países devedores, ou seja, os subdesenvolvidos com adívida externa) e dos
fundos de pensão e de investimentos
(que aplicam seuscapitais em bolsas de valores e de mercadorias, em títulos e mercados de câmbio,objetivando lucros de sua especulação com estes papéis). Esta globalizaçãoocorreu mais com o uso dos novos recursos propiciados pela Revoluçãotecnocientífica, especialmente a partir da década de 70.Os
meios de ação
destes agentes da globalização se fazem sentir, pois, pela
dívida externa, pela nova divisão internacional de trabalho, pela Revoluçãotecnocientífica e pelo capital especulativo.
Dívida externa - os países periféricos estão cada vez mais pobres, pois sãodependentes economicamente ao contrair empréstimos,ora para cobrir déficits em sua balança comercial, ora para projetos desenvolvimentistas ehoje exportam juros, além de produtos primários. A divisão internacional detrabalho ou
DIT se
manifesta pelas relações econômicas entre os países,atras do comércio exterior ou transações correntes das balançascomercial (exportação e importão material de mercadorias) e depagamentos - saída e entrada de seguros, fretes, patentes ou "royalties,lucros, juros).
A ciência e tecnologia (de que os países centrais praticamente tem ocontrole absoluto) são como que tentáculos do processo de dominaçãocultural e econômica das transnacionais e bancos.
Mecanismo do capital especulativo:-
Os fundos de investimentosprocuram maior rentabilidade posvel, geralmente usando dinheiroemprestado, aplicando em títulos de renda fixa de curto prazo e títulos devidas externas dos países emergentes. o os "hedge funds"(hedge=evitar comprometer-se). Estes operam de soma zero, isto é, seuobjetivo é eliminar riscos de operações futuras, por operações casadas quese neutralizam. Realmente são operadas por matemáticos financeiros("rocket scientists", que antes estavam na indústria bélica), que estruturamsofisticadas contas de gerenciamento de mercados flutuantes entre asBolsas de NY, Londres, Paris, Frankfurt e Tóquio - pólos financeiros dedecisão mundial.Segundo Roberto Kurz, está havendo uma virtualização da economia mundial(FSP - 23/5/99). Entre 1910 e 1980, o centro do capitalismo deslocou-se doscartéis industriais para o sistema bancário, e daí para os grandes fundos deinvestimentos. Estes o fazem seus movimentos financeiros por bancoscomerciais, fugindo de mecanismos nacionais de controle e regulação. Eles nãose ligam mais às rendas industriais, mas à virtualidade , pois se baseiam emexpectativas referentes ao aumento do curso de tulos. Esse sucedâneo
 
Vestibular1 – A melhor ajuda ao aluno vestibulando na InternetAcesse Agora !www.vestibular1.com.br  
potencializado do capitalismo financeiro tradicional é, no entanto, o reversosimples da própria virtualização econômica dos produtos industriais. Oempresariado industrial tem de cuidar para que o pro das ões suba aqualquer custo, de maneira a atrair os fundos transnacionais, elevando assim oseu valor.Os Estados, ao contrair empréstimos, lastreavam-nos com receitas tributáriasfuturas, cujos substratos eram os salários e os ganhos industriais efetivos; hoje,baseiam-se em rendas virtuais dos fundos transnacionais. Esse é o verdadeiroâmago da globalização. O "milagre americano" de transformação de US$ 255bilhões de déficit anual num superávit de US$ 70 bilhões são o resultado exclusivode receitas suplementares que advêm, como em nenhum país do mundo, daeconomia virtualizada e não da criação industrial de valor... O fim da economiavirtual só ocorrerá quando a Bolsa de Nova Yorque cair.De acordo com Perry Anderson (em "As Origens da Pós-Modernidade),
vivemosatualmente o período pós-moderno
, que se caracteriza pela auncia dedistinção entre esquerda e direita;pela transformação da ciência como um mero jogo de linguagem; pela supremacia da
informação e dos serviços sobre aprodução; pela
 
desmaterialização do dinheiro (
valendo mais os tulos eões); pelo relativismo cultural, pluralismo e ecletismo doutrinários; peladeificação do
mercado
para solucionar todos os problemas; pelas
privatizações
;pela
 
supremacia do espaço sobre o tempo;pela simulação da economia (o valor dos pais é virtual e o real); pelo novo riquismo (com uma enormeconcentração de renda); pela ubiqüidade do espetáculo pop, pela divulgaçãoplanetária da pornografia de massa;pela diminuição do afeto; enfim, pelaimpotência cívica do voto e pela especulação dominando a fábrica.
1.2.- Concepções geográficas -Relações entre o homem e o meio ecológico
No culo XIX,período de revolões liberais e nacionalistas e do início docolonialismo europeu na Ásia e África, surgiram concepções tentando interpretar as relações entre o homem e o meio físico. Foram as concepções determinista epossibilista, das Escolas Alemã e Francesa, respectivamente.A)
Determinista
(criada por Ratzel, pai da Geografia Humana): o progressodepende de superação de adversidades naturais, ou da conquista de territórios aque homem está preso por seus recursos naturais. Na medida em que os gruposhumanos conquistam um território, asseguram o seu espaço vital. Essa escoladeterminista foi a justificativa ideológica para o nacionalismo alemão e suaunificação em l870 e posteriores conquistas.B)
Possibilista
(criada por Eliseu Réclus e Paul Vidal de la Blache) - gruposhumanos criam "gêneros de vida" diferentes nas relações com o meio físico;ocontato de "gêneros de vida" alarga áreas ecumênicas (habitáveis) e resulta no

You're Reading a Free Preview

Download
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->