Welcome to Scribd, the world's digital library. Read, publish, and share books and documents. See more ➡
Download
Standard view
Full view
of .
Add note
Save to My Library
Sync to mobile
Look up keyword
Like this
71Activity
×
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
Resumo de Geografia: A dinâmica da população no Espaço Geográfico

Resumo de Geografia: A dinâmica da população no Espaço Geográfico

Ratings:

5.0

(1)
|Views: 53,212|Likes:
Published by fabianerossi

More info:

Published by: fabianerossi on Jul 19, 2010
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, DOC, TXT or read online from Scribd
See More
See less

07/26/2013

pdf

text

original

 
Vestibular1 – A melhor ajuda ao vestibulando na InternetAcesse Agora!www.vestibular1.com.br 
RESUMO DE GEOGRAFIA PARTE IIIUNIDADE III - A DINÂMICA DA POPULAÇÃO NO ESPAÇO GEOGRÁFICO
3.1. -
O CRESCIMENTO DA POPULAÇÃO DA TERRA3.1.2.- As taxas demográficas como referenciais do desenvolvimento social eeconômico.
A população mundial é de cerca de 5.8 bilhões de habitantes. De acordo comPhilip Hartec, da Universidade de Stanford, se houvesse 100 habitantes na Terra,57seriam da Ásia, 21 europeus, 8 africanos e 4 do hemisfério oeste (Américas); 52seriam mulheres; 48, homens; 30% brancos. Apenas 6 pessoas, por sinalamericanas, concentrariam 59% da riqueza mundial. Apenas 1 teria educaçãosuperior.A d
ensidade demográfica ou populaçãorelativa
- representa o número dehabitantes por km
2
, consistindo noquociente da população absoluta pelaárea habitada por ela (d= pa¸ s). Diz-seque um continente, país ou região é
muito povoado quando possui umagrande população relativa; é bastante populoso quando tem uma grande população absoluta.
Assim, por exemplo,os países mais populosos da Terra, em1995, são: China (1.27 bilhões), Índia (1bilhão), Estados Unidos (276 milhões),Indonésia (190 miles), Brasil (158 milhões), Rússia (150), Jao(124),Paquistão (124), Bangladesh (120) e Nigéria (110). Já os mais povoadossão: Bangladesh, Taiwan, Coréia do Sul, Holanda, Japão, Bélgica, Líbano, Índia,Grã-Bretanha e Alemanha.Desta população absoluta da Terra3,5 bilhões são pobres e 1 bilhãoextremamente pobres.Ao nos referirmos a áreas mais oumenos povoadas estamos usandoum critério demográfico. No entanto,a propósito do
superpovoamento
émister se conceituar bem claro esta
 
Áreaspop. absoluta(bilhões)pop.relativaMundo5.742Ásia3.378122Europa0.52103América0.77337África0.72824Oceania0.0232.6C.E.I.0.28512.9PaísesPop.absoluta(milhões)Hab/km2China1270127Índia1000304EUA26328Indonésia198104BRASIL15818.5Rússia1488.6Paquistão128159Japão125370Bangladesh118813
 
Vestibular1 – A melhor ajuda ao vestibulando na InternetAcesse Agora!www.vestibular1.com.br 
palavra que está relacionada a condições sociais, econômicas e tecnológicas doshabitantes de uma área.Segundo o geógrafo Pierre George, pode-se conceber, teoricamente, a
superpopulação absoluta quando a população ultrapassa um limite máximo de povoamento e assim não pode aumentar a produção ou distribuição de recursosnecessários à sua sobrevivência. Este limite é mais de ordem tecnológica eeconômica do que territorial - se a população ultrapassá-lo começa a baixar seu  padrão de vida.
Portanto, quando grande parte da população não tem acesso aosrecursos produzidos, ou quando estes são pouco mobilizados em relação àtotalidade dos mobilizáveis (devido à pequena qualificação técnica ou pobreza dapopulação) podemos falar em superpovoamento relativo. O Brasil é grande, muitopopuloso, pouco povoado, campeão mundial de desigualdades sociais e daíapresentar superpovoamento em várias regiões.A t
axa denatalidade
representa oquociente don
o
denascimentosvivos por ano( x 1.000) pelapopulaçãoabsoluta (TN=nv x 1.000¸pa).
Essataxa
evela odesenvolvimento do país:
nos países centrais é de 5‰, nos países periféricos éde 31‰.
Deve-se isto ao fato de que nos países subdesenvolvidos há maispopulação jovem, com maior taxa de fertilidade humana e consequentemente commaior número de nascimentos vivos.A t
axa de fecundidade humana é a média de filhos por mulher em idade fértil 
, dosl5 aos cerca de 45 anos - nos países desenvolvidos é de l,5; nos pobres é de 6-7.Quando chega a 2 ocorre uma estabilização populacional. Quando diminui afecundidade, também decresce a mortalidade infantil.
 A taxa de mortalidade
se relaciona aos óbitos ocorridos em um ano e pode ser matematicamente assim: óbito/ano x 1.000/ pa (população absoluta). QuantoPaísesTN() TM()Mortalidadeinfantil (‰)Crescimentovegetativo(%)Expectativade vida(em anos)Argentina20,09,036,01,171,0China19,76,733,0l,370,2EstadosUnidos15,08,010,00,776,0Holanda11,08,08,00,377,0Indonésia32,211,758,02,057,2México31,25,053,02,669,8Nigéria46,514,0l2l,03,252,5Taxas demográficas - Banco Mundial - 1995
 
Vestibular1 – A melhor ajuda ao vestibulando na InternetAcesse Agora!www.vestibular1.com.br 
menor a taxa de mortalidade, maior a expectativa de vida. As taxas de
mortalidade infantil são muito elevadas nos países pobres, que odemonstrativas das suas condições deficientes de alimentação, de atendimentomédico-hospitalar, de saneamento básico. A TM é a primeira a mudar, depois aTN 
.Natimortos não são computados estatisticamente, escondendo, pois, as condiçõesde alimentação e de assistência médica às gestantes durante a gravidez e o parto.A mortalidade infantil pode ser precoce ou neonatal (até 28 dias de vida, devido acondições higiênicas de parto, deficiências congênitas, de saneamento básico emédico-hospitalares) e pós-neonatal (de 1 a 12 meses, em face da pobreza econdições de subnutrição e de doenças infectocontagiosas a que estiveremsujeitos os bebês). A mortalidade infantil no mundo caiu de l950 a 1985- naEuropa de 62‰ para 13‰, na América do Sul de 126‰ para 58‰, na Ásia de181‰ para 73‰, na África de 187‰ para 106‰ (exceto na África subsariana).A mortalidade, no cômputo geral da população, nos países ricos deve-se mais adoenças senis ou de velhice (maior esperança de vida), enquanto nos paísespobres está ligada às deficientes condições de alimentação, de saneamentobásico e de atendimento médico-hospitalar.O crescimento vegetativo (CV) ou natural representa a diferença entre as taxas denatalidade e a de mortalidade. O crescimento vegetativo pode ser: a) positivo,quando superior a 0 (CV= TN - TM=>0) e b) negativo ou de reposição (quando £0, pico dos países altamente industrializados europeus com populaçãoenvelhecida). Os países periféricos mais pobres, também denominados PMD(países menos desenvolvidos) da África subsaariana, do Extremo Oriente eSudeste da Ásia, são os que apresentam as maiores taxas de crescimentovegetativo, assinaladas em % (entre 3 e 4%)
O crescimento demográfico ou total 
é o resultado do crescimento vegetativo,acrescido do contingente imigratório e subtraído do emigratório
(cd= cv +imigração e - emigração
).No início do século XX, a população mundial ultrapassou 1,6 milhão e em 1964duplicou. Assim, foram necessários 64 anos para que ela duplicasse. Durante osdois primeiros terços do século XX,a população da América aumentou 4,2 vezes.A população da África quase quatriplicou e a de Ásia aumentou 2,5 vezes,enquanto que a população da ex-URSS duplicou e a da Europa aumentou poucomais de 1,5 vez.Para avaliar as condões de saúde (através da mortalidade infantil e daexpectativa de vida), de escolaridade (pelo nível de alfabetização e de acesso aoensino médio e superior) e de renda (mais o poder de compra dos salários do quea renda per capita) a ONU, por intermédio do Programa das Nações Unidas para oDesenvolvimento (PNUD) formulou o IDH (Índice de Desenvolvimento Humano).

Activity (71)

You've already reviewed this. Edit your review.
1 hundred reads
1 thousand reads
Cida Galdino liked this
Jaqueline Magris liked this
Bárbara Cleide liked this
Marta Lopes liked this
Mateus Dias de Almeida added this note|
que lindo
aaaaaaeiou liked this

You're Reading a Free Preview

Download
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->