Welcome to Scribd. Sign in or start your free trial to enjoy unlimited e-books, audiobooks & documents.Find out more
Download
Standard view
Full view
of .
Look up keyword
Like this
1Activity
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
CLT

CLT

Ratings: (0)|Views: 56|Likes:
Published by DiegoAssis

More info:

Published by: DiegoAssis on Jun 17, 2008
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as DOC, PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

04/26/2014

pdf

text

original

 
Presidência da RepúblicaCasa CivilSubchefia para Assuntos JurídicosDECRETO!E" #$% &$'&() DE *% DE +A"O DE *,'-
Vide texto compilado Aprova a Consolidação das Leis do Trabalho.
 O
 
PRES"DE#TE DA REP./!"CA
, usando da atribuição que lhe confere o art. 1! da Constituição,
 DECRETA0
 Art. 1" #ica aprovada a Consolidação das Leis do Trabalho, que a este decreto$lei acompanha, com as alteraç%es por ela introdu&idas na le'islação vi'ente. (ar)'rafo *nico. Continuam em vi'or as disposiç%es le'ais transit+rias ou de emer'ncia, bem como as que não tenham aplicação em todo o territ+rio nacional.  Art. -" presente decreto$lei entrar) em vi'or em 1! de novembro de 1/0. 2io de 3aneiro, 1 de maio de 1/0, 1--" da 4ndependncia e 55" da 2ep*blica. 67T8L4VA26A9.
 Alexandre Marcondes Filho.
7ste texto não substitui o publicado no :..;. de /..1/0
CO#SO!"DA12O DAS !E"S DO TRA/A!3O
T<T;L 44=T2:;>? Art. 1" $ 7sta Consolidação estatui as normas que re'ulam as relaç%es individuais e coletivas de trabalho, nela previstas. Art. -" $ Considera$se empre'ador a empresa, individual ou coletiva, que, assumindo os riscos da atividade econ@mica, admite, assalaria e diri'e a prestação pessoal de serviço.
 
 1" $ 7quiparam$se ao empre'ador, para os efeitos exclusivos da relação de empre'o, os profissionais liberais, as instituiç%es de beneficncia, as associ%es recreativas ou outras instituiç%es sem fins lucrativos, que admitirem trabalhadores como empre'ados. -" $ 9empre que uma ou mais empresas, tendo, embora, cada uma delas, personalidade Burdica pr+pria, estiverem sob a direção, controle ou administração de outra, constituindo 'rupo industrial, comercial ou de qualquer outra atividade econ@mica, serão, para os efeitos da relação de empre'o, solidariamente respons)veis a empresa principal e cada uma das subordinadas. Art. " $ Considera$se empre'ado toda pessoa fsica que prestar serviços de nature&a não eventual a empre'ador, sob a dependncia deste e mediante sal)rio. (ar)'rafo *nico $ =ão haver) distinç%es relativas D espEcie de empre'o e D condição de trabalhador, nem entre o trabalho intelectual, tEcnico e manual. Art. 0" $ Considera$se como de serviço efetivo o perodo em que o empre'ado esteBa D disposição do empre'ador, a'uardando ou executando ordens, salvo disposição especial expressamente consi'nada.
 
(ar)'rafo *nico $ Computar$se$ão, na conta'em de tempo de serviço, para efeito de indeni&ação e estabilidade, os perodos em que o empre'ado estiver afastado do trabalho prestando serviço militar ... FV7TA:G ... e por motivo de acidente do trabalho. F4ncludo pela Lei n" 0.!H-, de 1I.I.1/I-G Art. 5" $ A todo trabalho de i'ual valor corresponder) sal)rio i'ual, sem distinção de sexo. Art. I" $ =ão se distin'ue entre o trabalho reali&ado no estabelecimento do empre'ador e o executado no domiclio do empre'ado, desde que esteBa caracteri&ada a relação de empre'o.  Art. H" $ s preceitos constantes da presente Consolidação, salvo quando for, em cada caso, expressamente determinado em contr)rio, não se aplicamJ Art. H" s preceitos constantes da presente Consolidação salvo quando f@r em cada caso, expressamente determinado em contr)rio, não se aplicam J F2edação dada pelo :ecreto$lei n" .!H/, 11.1!.1/05G aG aos empre'ados domEsticos, assim considerados, de um modo 'eral, os que prestam serviços de nature&a não$econ@mica D pessoa ou D famlia, no Kmbito residencial destas bG aos trabalhadores rurais, assim considerados aqueles que, exercendo funç%es diretamente li'adas D a'ricultura e D pecu)ria, não seBam empre'ados em atividades que, pelos mEtodos de execução dos respectivos trabalhos ou
 
pela finalidade de suas oper%es, se classifiquem como industriais ou comerciais cG aos servidores p*blicos do 7stado e das entidades paraestataisdG aos servidores de autarquias administrativas cuBos empre'ados esteBam suBeitos a re'ime especial de trabalho, em virtude de leieG aos empre'ados das empresas de propriedade da ;nião #ederal, quando por esta ou pelos 7stados administradas, salvo em se tratando daquelas cuBa propriedade ou administração resultem de circunstKncias transit+rias. cG aos funcion)rios p*blicos da ;nião, dos 7stados e dos Municpios e aos respectivos extranumer)rios em serviço nas pr+prias repartiç%es F2edação dada pelo :ecreto$lei n" .!H/, 11.1!.1/05G dG aos servidores de autarquias paraestatais, desde que suBeitos a re'ime pr+prio de proteção ao trabalho que lhes asse'ure situação an)lo'a D dos funcion)rios p*blicos. F2edação dada pelo :ecreto$lei n" .!H/, 11.1!.1/05G
 
(ar)'rafo *nico $ Aos trabalhadores ao serviço de empresas industriais da ;nião, dos 7stados e dos Municpios, salvo aqueles classificados como funcion)rios p*blicos, aplicam$se os preceitos da presente Consolidação. F4ncludo pelo :ecreto$lei n" .!H/, 11.1!.1/05G F2evo'ado pelo :ecreto$lei n"  .-0/, de 1/05G Art. " $ As autoridades administrativas e a 3ustiça do Trabalho, na falta de dispos%es le'ais ou contratuais, decidio, conforme o caso, pela  Burisprudncia, por analo'ia, por eqNidade e outros princpios e normas 'erais de direito, principalmente do direito do trabalho, e, ainda, de acordo com os usos e costumes, o direito comparado, mas sempre de maneira que nenhum interesse de classe ou particular prevaleça sobre o interesse p*blico. (ar)'rafo *nico $ direito comum ser) fonte subsidi)ria do direito do trabalho, naquilo em que não for incompatvel com os princpios fundamentais deste. Art. /" $ 9erão nulos de pleno direito os atos praticados com o obBetivo de desvirtuar, impedir ou fraudar a aplicação dos preceitos contidos na presente Consolidação. Art. 1! $ Oualquer alteração na estrutura Burdica da empresa não afetar) os direitos adquiridos por seus empre'ados. Art. 11. =ão havendo disposão especial em contr)rio nesta Consolidação, prescreve em dois anos o direito de pleitear a reparação de qualquer ato infrin'ente de dispositivo nela contido.
 
 Art. 11 $ direito de ação quanto a crEditos resultantes das relaç%es de trabalho prescreveJ
 

You're Reading a Free Preview

Download
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->