Welcome to Scribd, the world's digital library. Read, publish, and share books and documents. See more ➡
Download
Standard view
Full view
of .
Add note
Save to My Library
Sync to mobile
Look up keyword
Like this
22Activity
×
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
Sistema_d..

Sistema_d..

Ratings: (0)|Views: 13,287|Likes:
Published by Danielle Azevedo

More info:

categoriesTopics, Art & Design
Published by: Danielle Azevedo on Jul 25, 2010
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, DOC, TXT or read online from Scribd
See More
See less

08/14/2013

pdf

text

original

 
Matemática FinanceiraJuros Simples
Prof. Henrique Reis
 
Sistema de Capitalização Simples:
CONCEITOS INICIAIS
A matemática financeira trata, em essência, do estudo do valor do dinheiro ao longo do tempo. O seuobjetivo básico é o de efetuar análises e comparações dos vários fluxos de entrada e saída de dinheiro decaixa verificados em diferentes momentos.Receber uma quantia hoje ou no futuro não são evidentemente a mesma coisa. Em princípio, uma unidademonetária hoje é preferível à mesma unidade monetária disponível amanhã. Postergar uma entrada decaixa (recebimento) por certo tempo envolve um sacrifício, o qual deve ser pago mediante uma recom-pensa, definida pêlos juros. Desta forma, são os juros que efetivamente induzem o adiamento do consumo,permitindo a formação de poupanças e de novos investimentos na economia.As taxas de juros devem ser eficientes de maneira a remunerar:a.o risco envolvido na operão (empréstimo ou aplicação), representado genericamente pelaincerteza com relação ao futuro;b.a perda do poder de compra do capital motivada pela inflação. A inflação é um fenómeno que corróio capital, determinando um volume cada vez menor de compra com o mesmo montante;c.o capital emprestado/aplicado. Os juros devem gerar um lucro (ou ganho) ao proprietário do capitalcomo forma de compensar a sua privação por determinado período de tempo. Este ganho éestabelecido basicamente em função das diversas outras oportunidades de investimentos e definidopor custo de oportunidade.Muitosde nós crescemos lendo as histórias do Tio Patinhas, criação de W Disney, desenhista norte-americano. Nelas, nos acostumamos a ver Tio Patinh "curtindo" sua fortuna, guardada a sete chaves emseu cofre.No mundoreal, no entanto, poucas pessoas estão dispostas a agir como l Patinhas. Longe disso, quem temdinheiro disponível nem pensa em guardá-lo ccsigo. Procura algumamaneira de empregá-lo de forma aobter mais dinheiro, se na aquisição de bens, sejanomercado financeiro, ou, simplesmente, emprestado-o a terceiros.Tudo isso é feito a partir de um princípio básico: quem empresta dinheircalguém espera recebê-lo,depois de certo tempo, acrescido de uma quantia adieinal cobrada a título de
aluguel 
do dinheiro.quantia emprestada
>
quantia emprestada + quantia adicionalAquantia adicionalcobrada a título de
aluguel 
do dinheiro emprestado éque chamamos de
 juro.
Juro
Juro é a remuneração que o tomador de um empréstimo deve pagar ao dono do capital como compensaçãopelo uso do dinheiro. Indicaremos o juro por J.
(Eduardo Parente e Roberto Caribé)
Para a determinação do juro envolvido em uma certa operação financeira, alguns fatores merecemdestaque especial.
Capital
Em Matemática Financeira, entende-se por capital qualquer valor expresso em dinheiro e disponível emuma determinada data.
(Eduardo Parente e Roberto Caribé)

Activity (22)

You've already reviewed this. Edit your review.
1 hundred reads
1 thousand reads
Renato Gomes liked this
Edjane Barbosa liked this
IluminusZecht liked this
Simone Máximo liked this
Jessica Cardoso liked this
Tatiane Cursino liked this
Shelide Toniolo liked this

You're Reading a Free Preview

Download
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->