Welcome to Scribd, the world's digital library. Read, publish, and share books and documents. See more
Download
Standard view
Full view
of .
Save to My Library
Look up keyword
Like this
9Activity
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
Compreendendo a história da saúde publica de 1870 a 1990

Compreendendo a história da saúde publica de 1870 a 1990

Ratings: (0)|Views: 815 |Likes:
Published by dnieber
Artigo: Compreendendo a História da Saúde Pública de 1870 a 1990
Artigo: Compreendendo a História da Saúde Pública de 1870 a 1990

More info:

Categories:Types, Research
Published by: dnieber on Jul 28, 2010
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

08/18/2012

pdf

text

original

 
Compreendendoahistóriadasaúde
púbhca
de
1870-1990
EstetrabalhoapresentaahistóriaparadigmáticaeainstalaçãodasaúdepúblicanoBrasildesdeoperíodocolonialaté oanode1990.Descritores:Medicinasocial,Sdeblica,Históriadasaúde. ThisworkpresentsoftheparadigmatichistoryandthedeploymentofpublichealthinBrazilfromthecolonialperiod untiltheyear1990. Descriptors:Socialmedicine,Publichealth,Historyofhealth. EstetrabajopresentaIahistoriaparadigmáticayIainstalacióndeIasaludpublicaenBrasildesdeelperíodocolonial hastaelanode1990. Descriptores:Medicinasocial,Saludpública,HistoriadeIasalud.
D
Recebido:12/10/2009Aprovado:30/04/2010
INTRODUÇÃO
o
sproblemasqueafetaramasaúdeestiveramrelacionados comanecessidadedaspessoasviverememcomunidades.A aglomeraçãodesordenada,oambientedemoradia,educação, trabalhoelazerafloraramcomoconsequênciasambientaisde convincia,facilmentepercebidas,naformadepoluiçãoam- biental,atmosférica,hídrica,desmatamentoseestratificaçãoda sociedade.Ocontrolededoençasinfecciosastransmissíveis,o saneamento,aassistênciamédicaeoalíviodaincapacidadeedo desamparo,sãoproblemascujaintensidadesóvariouaolongo dotempo.Desuasinter-relações,originou-seaSdePública'. Comasdoençasintroduzidasnopaíspelocolonizadorno séculoXVII,aimagemdoBrasilnaEuropasetornoudiferente dostemposdePedroÁlvaresCabral,eoseuropeuspassaram atemerosareseoclimadaColônia">. Aguerra,oisolamentoeadoençacolocavamemperigo oprojetodecolonizaçãoeexploraçãoeconômicadasterras brasileiras.Eramrarososmédicosqueaceitavamtransferir- separaoBrasil,desestimuladospelosbaixossalárioseame- drontadoscomosperigosqueenfrentariam". Moraes?relataaausênciadaquestãosaúdenabibliografia históricabrasileiranoquedizrespeitoàscondiçõesdevidae trabalhoeaspectosinstitucionais,oquesepodepensarnuma neglinciaemconsiderareanalisarestetema.Carvalho& Lima"salientamqueumaformadeseaproximardosdilemas presentesnaproduçãodoconhecimentoemciênciassociais, edahistóriaquandoareferênciaé
à
saúdecoletiva,éverifi- carqualosignificadoqueostrabalhosproduzidosatribuem àreconstruçãohistórica. Apropostadestetrabalhoécontribuirparaareflexãosobre ahistóriadasaúdepúblicanoBrasil,resgatandoosfatosre- levantesparaodesenvolvimentodasaúde.
RETROSPECTIVAHISRICA
AfasedoImpério Em1808,avindadacorteportuguesaparaoBrasildeterminou mudançasnaadministraçãopúblicacolonial,inclusivenaárea dasaúde.Comosedeproviriadoimpériolusitanoeprinci- palportodopaís,acidadedoRiodeJaneirosetornouocentro dasõessanirias.Comelas,DomJoãoVIprocurouoferecer novaimagemdeumaregiãoqueoseuropeusdefiniramcomo territóriodabarriee
escravidão".
Paraumatendimentomais constanteeorganizadodasquestõessanitáriaseranecessário criarrapidamentecentrosdeformaçãodemédicos.Assim,por ordemreal,foramfundadasasacademiasmédico-cirúrgicas doRiodeJaneiro(1813)edaBahia(1815),logotransformadas nasprimeirasescolasdemedicinadopaís.
SdeColetiva
2010;07(41):157-162
157
 
NaeradolIuminismoedasRevoluções (1750a1830),ascidadesdoséculoXVIII eramsujas,fétidaseinsalubres'.Osanea- mentourbanoeraprecário,asruasestavam sujas,aságuasdeesgotoerefúgiosdomésti- coseramarremessadaspelasportasejanelas. Animaiseramabatidosemlocaispúblicos,li- xoseentulhosacumulavam-sesobreas
ruas",
NasegundametadedoséculoXVIII,o modelodesaúdepredominantefoiode políticamédicaaosproblemasdesaúde. Aaplicaçãodestemodeloaosproblemas desaúdeforamamplamenteutilizadospe- losestadosgermânicos.Asujeirafoivista comoprincipalfontedeinfeão,desta forma,acreditava-sequeambienteslimpos seriaamaiorfontede
prevenção".
Afragilidadedasmedidassanitáriasle- vavaapopulãoalutarporcontaprópria contraasdoenças.Emcasosmaisgraves, osdoentesricosbuscavamassistênciamé- dicanaEuropaounasclínicasparticula- res.Asfamíliasevitavaminternarseusparentesemhospitais públicos,emvirtudedafaltadehigieneedadiviodeleitos porriospacientes!",Destaforma,afase imperialdahisriabrasileiraseencerrou semqueoEstadosolucionasseosproble- masdesaúdedacoletividade. NofinaldoséculoXVIII,comoconse- quênciadoimpactodoindustrialismona Inglaterra,começaramaemergirasepi- demiasentreostrabalhadoresdasnovas fábricas.Asconsequênciasdarevolução industrialafetaramdiretamenteasaúde eobem-estardostrabalhadores,quese encontravamcadavezmaisemsituação caótica.Haviaumarelaçãoinversaentre expanoindustrialemelhoriadascondi- çõesdevidaesaúde,ouseja,enquanto ocorriaocrescimentoindustrial,decres- ciaaqualidadedevidaeascondiçõesde saúdeda
populão'.
NoiníciodoséculoXIX,omovimento dereformasanitáriacomeçouasede- senvolverprincipalmentenaInglaterra, devido
à
ocorrênciadaRevoluçãoIndus- trial.OEstadocomeçaaintervirnasaúde,masointuitoera odepreservaraforçadetrabalhoresponsávelpelodesen- volvimentoecrescimentodo
país'.
liAAGLOMERAÇÃOOESORDENADA,OAMBIENTEDEMORADIA,AEDUCAÇÃO,OTRABALHO
E
OLAZERAFLORARAMCOMOCONSEQUÊNCIASAMBIENTAISDECONVIVÊNCIAFACILMENTEPERCEBIDASNAFORMADEPOLUIÇÃOAMBIENTAL,ATMOSFÉRICA,DRICA,DESMATAMENTOSEESTRATlFICAÇÃODASOCIEDADE"
158
SaúdeColetiva
2010;07(41J:157-162
 
"NOFINALDOSÉCULOXVIII,COMOCONSEQUÊNCIADOIMPACTODOINDUSTRIALlSMONAINGLATERRA,COMEÇARAMAEMERGIRASEPIDEMIASENTREOSTRABALHADORESDASNOVASFÁBRICAS.ASCONSEQUÊNCIASDAREVOLUÇÃOINDUSTRIALAFETARAMDIRETAMENTEASAÚDEEOBEMESTARDOSTRABALHADORES,QUESEENCONTRAVAMCADAVEZMAISEMSITUAÇÃOCAÓTICA"
o
IndustrialismoeoMovimentoSanitário
(1830
a
1875):
con-cepçõeseconceitosdurantearevoluçãopasteuriana,higiene esdepúblicaNofinaldoséculoXVIIIeiníciodoséculoXIX,amedicina socialéconsideradaherdeiradoiluminismoinstrumental, comoaciênciaquepodesercolocadaemfavordoestabeleci- mentodaordemsocial.Aconcepçãodehigienequesurgena FrançanofinaldoculoXVIIInorteiaamedicinasocioam- bientalefocalizaadoeaenquantopatologiasocial. Comoadventodaurbanizaçãoeindustrialização,surgeum ceriosocialbaseadonaideiaMaquiana,naqualomeioam- bienteinfluenciavaosseresvivos.Acon- cepçãovigenteerainfluenciadapelomeio ambientedaEuropaeosurgimentodeuma novaclassesocial:oproletariado.Tantoo ambientesocial"moradia-saneamento", comooculturaleonatural"clima,solo,at- mosfera"interessavamaohigienistaqueera capazderecolherecruzarasvariáveisarn- bientaistentandoesclarecerascausasdas doençascoletivas. Aatuaçãomédica,porém,enfrentaria ochoqueentreasideiastradicionais,que atribuíamasepidemiasaosarescorrom- pidoseasteoriasdamedicinamoderna -baseadasnoconceitodabacteriologia edafisiologiadesenvolvidasnaEuropa equetinhamemLouisPasteureClau- deBernardseusprincipaisdivulgadores. Nofinaldacadade1860einícioda décadade
1870,
Pasteurcriaaconcep- çãodequeasdoençassãocontagiosase causadaspor
germes!'.
Alémdarevolu- çãopasteuriana,iniciava-seocampoda medicinatropical,queestudavaomeca- nismodasdoençastropicaiseintroduzia oconceitodevetores. NoBrasil,teveinícioumcampodeco- nhecimentovoltadoparaoestudoeprevençãodasdoenças eparaodesenvolvimentodeformasdeatuaçãonossurtos epidêmicos.
o
Brasilapartirde
1884:
imigrantesparaalavouraQuando,em1884,aAssembleiadaProvínciadeSãoPaulo aprovouaconcessãodepassagensgratuitasaosimigrantes quesedestinassem
à
agricultura,oEstadodeparou-secom umanovadimensãoquefugiadatradicionalpolíticaeconô- mica.Em1886,foicriadaaSociedadePromotoradeImigra- ção(SPI),cujoobjetivoeraintroduzirumaproporçãoelevada deimigrantesparaalavouraeemmenorproporçãoparaou- trasprofissões.Emjaneirode1889,afebreamarelaeclodiu emSantos.Em1898,VitalBrasildebelaumaepidemiade difteria.Osimigranteseramamontoadosemhospedarias.En- tretanto,paraatrairimigrantes,eraprecisosanearascidades especialmenteadeSantos,oprincipalfocode
epidemias":
ComaproclamaçãodaRepública,afederalizaçãoeaau- tonomia,asquestõesdesdepública,passaramafazerpar- tedasatribuiçõesdosEstados.OServiçoSanitário,criado pelaLeinúmero43de18dejunhode1892,ficousubordi- nado
à
SecretariadoEstadodoInterior,eeracompostode umconselhodeSaúdePública,responsávelpelaemissãode pareceresacercadahigieneesalubridadeedeumadiretoria' dehigiene,responsávelpelocumprimentodasnormassani- rias.Eradecompetênciadadiretoriaoestudodasquestões desaúdeblica,osaneamentodaslocalidadesedashabita- çõeseaadoçãodemeiosparaprevenir,combatereatenuar asmoléstiastransmissíveis,endêmicaseepidêmicas. Em1890,oslaboratóriosdenominadosdeFarmáciadoEs- tadoiniciaramseufuncionamentocomoobjetivodefornecer medicamentoseaviarreceitasparaasenfermariasdasinsti- tuiçõesblicaseambulânciasqueaten- diamointeriornossurtos
epidêmicos".
Noanode1894,oprimeiroCódigoSani- táriodoEstadodeSãoPaulofoipromulgado, com520artigos,reunindoasnormasdehi- gieneesaúdeblica.Emépocasdeepide- mias,apresençadofiscal,dodesinfetador edoinspetorsanitáriotornava-sevisível,e oexercíciodepolíticasaniriaerarigoroso. Entre1890e1900,oRiodeJaneiroeas principaiscidadesbrasileirascontinuaram asofrerporvaríola,febreamarela,peste bubônica,febretifóideecólera,quema- tarammilharesdepessoas.Diantedessa situação,osmédicoshigienistasrecebe- ramincentivosdogovernofederalepas- saramaocuparcargosimportantesnaad- ministraçãopública.Emtroca,assumiram ocompromissodeestabelecerestragias paraosaneamentodasáreasindicadas pelospoticos.AReblicaVelha
(1889-1930)
NaprimeiradécadadoséculoXX,apesar daaltamortalidade,nãoexistiamhospi-taisblicos,esimentidadesfilantrópicas mantidasporcontribuiçõeseauxíliosgo- vernamentais.Taisentidadeserammantidascomotrabalhovo- luntário,ecorrespondiamaumdepósitodedoentesqueeram isoladosdasociedadecomoobjetivodenão
contagiá-la".
Até1930,aindústriademedicamentosselimitava
à
mani-pulãodesubstânciasnaturaisdeorigemanimalouvegetal. Asinstituiçõesdesaúdepúblicaeramclassificadasemfun- çãodasconcepçõesdeorigemdasdoenças,demodoquese podiaafirmarqueoServiçoGeraldeDesinfecçãoligava-se
à
concepçãomiasticaeoInstitutoBacteriológico
à
con-cepção
microbiana".
OInstitutoBacteriológico,em1903,constituíaalinhade frentedoServiçoSanirioepesquisavacomodestruiros mosquitosemáguasparadas,realizandoexperiênciascom vaporesdeenxofre,fumaçaempódepiretoeemulode creolinaequerosene.Apartirde1904,oinstitutocomeçou asofrercomafaltadeverbas.Emborahouvesseumcresci- mentoconcomitantedaeconomiabrasileira,esteperíodofoi marcadopelascrisessocioeconômicaesanitária,porquea febreamarela,entreoutrasepidemias,ameaçavaaeconomia agroexportadorabrasileiraeprejudicavamprincipalmentea
SaúdeColetiva
2010;07(41):157-162
159

Activity (9)

You've already reviewed this. Edit your review.
1 hundred reads
1 thousand reads
Ângela Medeiros liked this
Paula2186 liked this
Paula Cristina liked this
jmsftc liked this
d_tupigana3139 liked this
elaineabusato liked this

You're Reading a Free Preview

Download
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->