Welcome to Scribd, the world's digital library. Read, publish, and share books and documents. See more
Download
Standard view
Full view
of .
Save to My Library
Look up keyword
Like this
4Activity
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
questionário de avaliação da atividade fisica para adolescentes

questionário de avaliação da atividade fisica para adolescentes

Ratings: (0)|Views: 537 |Likes:
Published by Rodrigo Baron

More info:

Published by: Rodrigo Baron on Jul 29, 2010
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

02/13/2013

pdf

text

original

 
Rev Saúde Pública 2006;40(5):XX-XX
Desenvolvimento e validaçãode um questionário deavaliação da atividade físicapara adolescentes
Development and validation of aphysical activity assessmentquestionnaire for adolescents
RESUMO
OBJETIVO
: Desenvolver um questionário de atividade física para adolescentesbrasileiros e verificar sua validade e reprodutibilidade.
MÉTODOS
: Participaram do estudo 94 adolescentes (30 meninos e 64 meninas)com idade entre 11 a 16 anos, em 2004. O questionário foi composto por 17 questõessobre atividades habituais exercidas nos últimos 12 meses (exercícios físicos/esportese atividades de locomoção) e foi padronizado para gerar escores semanal e anual.Como método de referência utilizou-se o teste de corrida vai-e-vem de 20 metros comas variáveis tempo em minutos, velocidade máxima em km/h, consumo máximo deoxigênio e freqüência cardíaca máxima. Para a análise de validação, foram utilizadoso coeficiente de Spearman e correlação ajustada por idade. Para a análise dareprodutibilidade, utilizou-se medida repetida com intervalo de 15 dias e coeficientede correlação intraclasse.
RESULTADOS
: Para o escore semanal de atividade física, os maiores coeficientesde correlação foram obtidos com o tempo total para a análise em conjunto (r=0,19),velocidade total para os meninos (r=0,20), e consumo máximo de oxigênio e tempototal para as meninas (r=0,17). Para o escore anual de atividade física, os maiorescoeficientes de correlação foram obtidos com o tempo total para a análise em conjunto(r=0,30), freqüência cardíaca final após o ajuste pela idade para os meninos (r=0,22)e tempo total para as meninas (r=0,23). Nas análises de reprodutibilidade, a correlaçãodo escore semanal foi de 0,61 e a do escore anual foi de 0,68.
CONCLUSÕES
: O questionário apresentou evidências de validade ereprodutibilidade. Recomenda-se sua utilização para avaliação da atividade físicahabitual em estudos epidemiológicos com adolescentes.
DESCRITORES:Adolescente. Atividade física. Aptidão física. Questionários.Estudos de validação. Reprodutibilidade dos testes.
ABSTRACT
OBJECTIVE
: To develop a physical activity questionnaire aimed at Brazilianadolescents and to assess its validity and reproducibility.
METHODS
: A total of 94 adolescents (30 males and 64 females) aged 11-16 yearswere included in the study, which was conducted in 2004. The questionnaire comprised
Alex Antonio Florindo
I
Alexandre Romero
II
Stela Verzinhasse Peres
III
Marina Vieira da Silva
IV
Betzabeth Slater
II
I
Escola de Artes, Ciências e Humanidades.Universidade de São Paulo (USP). SãoPaulo, SP, Brasil
I I
Departamento de Nutrição. Faculdade deSaúde Pública. USP. São Paulo, SP, Brasil
I I I
Departamento de Epidemiologia.Faculdade de Saúde Pública. USP. SãoPaulo, SP, Brasil
IV
Departamento de Agroindústria, Alimentose Nutrição. Escola Superior de AgriculturaLuiz de Queiroz. USP. Piracicaba, SP,Brasil
Correspondência | Correspondence:
Alex Antonio FlorindoEscola de Artes, Ciências e Humanidades -USPAv. Arlindo Bettio, 100003828-000 São Paulo, SP, BrasilE-mail: aflorind@usp.brRecebido: 8/12/2005 Revisado: 16/2/2006Aprovado: 1/3/2006
 
2
Rev Saúde Pública 2006;40(5):XX-XX
Questionário de atividade física para adolescentes
Florindo AA et al 
17 questions on habitual physical activity in the last 12 months (15 questions on sportsand physical exercise and two on transportation physical activity), and was standardizedto yield final scores for weekly and yearly activity. As a reference, we used themultistage 20-meter shuttle run test, measuring variables maximum time in minutes,maximum speed, maximum oxygen uptake and maximum heart rate. For validityanalysis, we used the Spearman coefficient and age-adjusted correlation. Forreproducibility analysis, we repeated evaluations after 15 days and measured theintraclass correlation coefficient.
RESULTS
: For the weekly score, the highest correlations were obtained for maximumtime for the entire sample (r=0.19), maximum speed for males (r=0.20), and bothmaximum oxygen uptake and maximum time for females (r=0.17). For the yearlyscore, the highest correlations were obtained for maximum time for the entire sample(r=0.30), maximum heart rate for males (r=0.22), and maximum time for females(r=0.23). In reproducibility analyses, correlations were 0.61 for weekly score and0.68 for yearly score.
CONCLUSIONS
: The questionnaire was valid and reproducible. Its use isrecommended for the evaluation of physical activity in epidemiological studies withadolescents.
KEYWORDS: Adolescent. Physical activity. Physical fitness. Questionnaires.Validation studies. Reproducibility of results.
INTRODUÇÃO
A avaliação da atividade física é atualmente uma dasáreas mais importantes para a epidemiologia quandoo enfoque é a prevenção das doenças crônicas nãotransmissíveis. No entanto, ainda são escassos os ins-trumentos para a avaliação da atividade física aplica-dos à epidemiologia no Brasil.Quando a análise é restrita a crianças e adolescentes,o problema é ainda maior. Um instrumento que vemsendo bastante utilizado para avaliar atividade físicaem adolescentes brasileiros é o diário de gasto ener-gético de Bouchard na sua versão original
4
ou comuma adaptação para adolescentes.
18
Porém, além depreenchimento complexo, o diário restringe a avalia-ção a um período representativo da semana, o quepode limitar diversas inferências com as doenças crô-nicas não transmissíveis e seus fatores de risco. Ou-tros questionários
9,21
têm sido utilizados, porém, semevidências de validade e reprodutibilidade.O objetivo do presente estudo foi desenvolver um ques-tionário de atividade física para adolescentes brasilei-ros e verificar sua validade e reprodutibilidade.
MÉTODOS
O estudo está vinculado à pesquisa* maior, realizadano município de Piracicaba, Estado de São Paulo.Participaram do presente estudo 94 adolescentes (30do sexo masculino e 64 do sexo feminino) com idadevariando de 11 e 16 anos, matriculados em uma esco-la da rede estadual de ensino de Piracicaba, em 2004.Para o cálculo de tamanho da amostra assumiu-secorrelação de -0,31 como resultado médio dos coe-ficientes de correlação entre o tempo total atingidono teste de 1 milha com um escore de atividade físi-ca de um questionário para adolescentes norte-ame-ricanos masculinos e femininos.
1
Adotando-se umerro tipo I (
α
) de 5% e erro tipo II (
β
) de 20%, deacordo com Browner et al,
6
seriam necessários pelomenos 85 adolescentes.O questionário foi elaborado por pesquisadores comampla experiência em inquéritos epidemiológicos deestado nutricional e atividade física com adolescen-tes. Após a primeira elaboração do questionário (mar-ço de 2004), foi realizado um pré-teste com 20 ado-lescentes de ambos os sexos de uma escola públicado município para verificar a consistência das ques-tões elaboradas. Com base nesses resultados, elabo-rou-se a versão final do instrumento apresentadocomo Anexo.O questionário de avaliação da atividade física paraadolescentes tem 17 questões divididas em dois blo-cos: 1) esportes ou exercícios físicos (15 questões) e2) atividades físicas de locomoção para a escola
*Pesquisa
Consumo diet
é
tico e atividade f
í
sica como determinantes das mudan
ç
as do
í
ndice de massa corporal de uma coorte de adoles-centes matriculados na rede p
ú
blica de ensino da cidade de Piracicaba, S
ã
o Paulo
, respons
á
vel Profa. Dra. Betzabeth Slater, do Departa-mento de Nutri
çã
o da Faculdade de Sa
ú
de P
ú
blica da USP, em 2004-2005.
 
3
Rev Sa
ú
de P
ú
blica 2006;40(5):XX-XX
Question
á
rio de atividade f
í
sica para adolescentes
Florindo AA et al 
(duas questões). Ele avalia a atividade física sema-nal (blocos 1 e 2) e anual (bloco 1). O questionáriofoi padronizado para gerar escores das atividadesfísicas em minutos (semanal e anual). Por exemplo,no bloco 1, a partir da modalidade citada, multipli-ca-se a duração diária em minutos pela freqüênciasemanal (minutos por dia X freqüência semanal) epelos meses por ano de prática (minutos por dia Xfreqüência semanal X 4 X meses por ano). Até trêsmodalidades são aceitas e no final realiza-se a so-matória das três para o valor final do bloco 1. Casoo adolescente pratique mais de três modalidades,deve-se priorizar as três mais importantes para ele.No bloco 2, a atividade de locomoção (bicicleta oucaminhada) leva um fator fixo de freqüência de cin-co vezes por semana que são multiplicados pelosminutos por dia na atividade (minutos por dia X 5).Os resultados do pré-teste mostraram que apenas obloco 1 foi viável para uma avaliação anual. As ques-tões de atividade de locomoção do bloco 2 foramdifíceis para a lembrança dos adolescentes, portan-to, optou-se por padronizar o escore semanal soman-do-se os blocos 1 e 2 e o escore anual ficou apenascom o bloco 1.A educação física escolar foi inclusa no pré-teste,porém, contribuiu muito pouco para discriminar onível de atividade física dos adolescentes. Além dis-so, as aulas de educação física escolar para adoles-centes são de baixa intensidade e não produzem efei-tos significativos para a melhora da aptidão física.
12
Na fase final de validação, o instrumento foi padro-nizado para ser aplicado na forma de entrevista e otempo médio de aplicação foi de cinco minutos.Para o cálculo do nível de atividade física, pode-seutilizar o resultado do escore como variável contí-nua, ou trabalhar como variável dicotômica, utili-zando-se o ponto de corte de 300 minutos por sema-na de atividades físicas moderadas ou vigorosas (Pateet al,
17
2002).Como método de referência para comparação com oquestionário de atividade física, foi utilizado o testede avaliação da capacidade cardiorrespiratória decorrida vai-e-vem em 20 metros.
15,16
Esse teste temsido amplamente utilizado em países da Europa, Ca-nadá, Estados Unidos
24
e também no Brasil.* O testeconsta de corrida em um espaço plano de 20 metrosdemarcado, onde os adolescentes têm que correr se-guindo o ritmo de um sinal sonoro emitido por umafita cassete. A cada sinal, os alunos devem atingiruma das extremidades demarcadas da quadra. O sinaltem como base a velocidade em quilômetros por hora(km/h), iniciando com 8,0 km/h e aumentando 0,5km/h a cada minuto até quando o adolescente nãoconseguir atingir uma das extremidades demarcadasapós dois toques de sinais sonoros.
15
O teste foi reali-zado na quadra da escola estadual onde os alunosestudavam. Foi feita a demarcação da quadra numespaço de 20 metros e dois alunos por vez realizaramo teste, cada um supervisionado por um profissionalde educação física.Para a estimativa do consumo máximo de oxigênio(VO
2
máximo), utilizou-se a fórmula proposta porLeger et al:
8
VO
2
máximo (ml/kg/min) = 31.025 +3.238 x (velocidade em km/h) - 3.248 x (idade) +0,1536 x (velocidade x idade). Utilizou-se também avelocidade máxima atingida (km/h), o tempo totalatingido (em segundos) e a freqüência cardíaca dofinal do teste (em batimentos por minuto), mensura-da por meio de freqüencímetro (Polar, modelo A3). Afreqüência cardíaca foi coletada logo após o términodo teste quando o adolescente não conseguiu atingiruma das extremidades demarcadas após dois toquesde sinais sonoros pelo teste de 20 metros. A freqüên-cia cardíaca é uma variável importante na avaliaçãocardiorrespiratória, pois tem relação linear com o con-sumo máximo de oxigênio.
8
Para a verificação dareprodutibilidade, as medidas foram repetidas após15 dias da primeira aplicação seguindo-se os mes-mos critérios na forma de avaliação.A antropometria foi avaliada por meio da mensura-ção do peso corporal, da estatura corporal e da cir-cunferência da cintura. Para aferição do peso corpo-ral, os adolescentes estavam com roupas leves e des-calços e foram posicionados sobre uma balança ele-trônica do tipo plataforma (Camry ED-309, capaci-dade para 150 kg e sensibilidade de 100 gramas). Naavaliação da estatura, foi utilizado um estadiômetrofixo de madeira com escala em milímetros. Nestamedição, os indivíduos mantiveram os pés unidos,calcanhares encostados na parede, em postura ereta,com olhar fixo no horizonte (ou cabeça ajustada aoplano de Frankfurt). Foi calculado o índice de massacorporal com base na fórmula: peso (kg)/estatura
2
(m).Para a avaliação da circunferência da cintura, foi uti-lizada fita métrica de fibra de vidro (Sanny). A medi-da foi realizada dois centímetros acima da cicatrizumbilical e foram feitas duas medidas, adotando-se ovalor médio em centímetros.Foi realizada análise descritiva por meio de médias,
*Florindo AA, Cotta L, Bessa ECS, Santos LM, Kiss MAPDM, Lima JRP, et al. Medida da velocidade no ponto de deflex
ã
o da freq
üê
nciacard
í
aca no teste de Course Navette. In: Proceedings do 2
º
Congresso de Inicia
çã
o Cient
í
fica da Escola de Educa
çã
o F
í
sica da Universidadede S
ã
o Paulo; 1995; S
ã
o Paulo, Brasil. S
ã
o Paulo, Escola de Educa
çã
o F
í
sica e Esporte; 1996. p. 29.

Activity (4)

You've already reviewed this. Edit your review.
1 thousand reads
1 hundred reads
arthuredf liked this
fraga54 liked this

You're Reading a Free Preview

Download
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->