Welcome to Scribd, the world's digital library. Read, publish, and share books and documents. See more
Download
Standard view
Full view
of .
Look up keyword
Like this
2Activity
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
Kukri

Kukri

Ratings: (0)|Views: 88|Likes:
Published by Vinilupus
Gurcas (ou Kukri) a espada do Nepal
Gurcas (ou Kukri) a espada do Nepal

More info:

Categories:Types, Research, History
Published by: Vinilupus on Jul 30, 2010
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

11/12/2012

pdf

text

original

 
 _____________________________________________________ 
Laércio Gazinhato
 
D
e todas as tropasinternacionais daatualidade, certamente umadas menos mencionadas éaquela dos soldadosgurcas, verdadeirossamurais de nossos dias,secularmente aliados dosingleses, a quem tratamcomo verdadeiros amos.
 
Estes pequenos guerreirosde pele marromnotabilizaram-se como umadas mais temidas tropas deassalto do exército britânicomuito mais por suatenacidade nata do que por eventuais equipamentos que empreguem. Naformação de um combatente gurca o primeiro princípio a ser incutido em suamente é a total e irrestrita fidelidade a seu chefe militar: como no Bushido (ocódigo de honra dos samurais), sem um comandante não podem existirsoldados!
 
Detalhe de antigo desenho mostrando um soldado gurca brandindo sua faca numa das batalhas da Guerra Afegã.
Entretanto, o mais fascinante de tudo isto é que
 –
não obstante uma aliançaquase centenária entre os gurcas e os ingleses e também uma crescentesofisticação nos equipamentos de guerra moderna que fazem o embate corpoa corpo cada vez menos possível
 –
ainda recentemente na Guerra dasMalvinas a simples menção do nome desses pequeninos guerreiros levouterror e pânico aos soldados argentinos.
 
Mais conhecidos pela estranha faca que portam, os pequenos e bronzeadosgurcas são também temidos pelos soldados modernos dada sua filosofiaguerreira, a qual abomina completamente qualquer medo relativo ao combateou a própria morte, desde a mais tenra idade, também como ocorria naformação dos samurais.
 
Embora sejam soldados de infantaria, normalmente lotados em regimentos defuzileiros dentro do exército inglês, esses soldados de verdadeira elite militarodeiam essa definição: eles apreciam mesmo é serem chamados
 
simplesmente de
gurcas
, entendendo que este têrmo já os definacompletamente.
 
AS ORIGENS
 
Os gurcas são de descendência hindu-mongol e vivem nos sopés dasmontanhas do Himalaia, no Nepal. Seus ancestrais foram as tribos Raijput eBrahmin, as quais dirigiram-se para fora da Índia no século 16.
 
Ainda vivendo como tribos, miscigenaram-se com os mongóis dando início ados Gorhalis, que terminou por conquistar as demais, unindo-as e entrandonuma guerra contra pequenos bandos das colinas da área.
 
Em 1776, Prithwui Narayan, então rei dos gurcas, investiu contra osnepalenses e
 –
após dois anos de guerra
 –
terminou por conquistá-los,iniciando-se aí uma paulatina expansão de domínios. Quando beiraram asfronteiras da Índia, fatalmente defrontaram-se com a possessão britânica e,após diversas escaramuças, umaguerra oficial foi declarada em1814.
 
Após dois anos de brutaiscombates corpo a corpo, atenacidade e a galanteria gurcaterminaram por contagiarelementos da tropa inglesa. Umadas muitas histórias dessa épocaconta que, estando ferido poruma bala no queixo, um valentegurca deixado para trás levantoua bandeira branca; após osdevidos cuidados médicos e arecuperação, o comandanteinglês o deixou retornar às suaslinhas, pois isso já havia ocorridode forma contrária recentemente!
 
Finalmente, com a recuperação de parte do território conquistado, os inglesessentiram-se à vontade para um acordo de paz com os gurcas, já notórios porterem lutado bravamente embora em inferioridade numérica e de armamento.Entretanto, o Nepal permaneceria como um reino independente apenas até1823.
 
Soldado gurca atual, com seu uniforme de passeio,o chapéu de abas retas e a característica kukri 
 
Aquela guerra de gurcas contra ingleses produziu uma estranha relação emambos os lados da contenda, algo tremendamente mais importante do que osimples domínio de terras: revelou uma mútua admiração militar. Os gurcasapaixonaram-se pelos vistosos uniformes britânicos do período, pelas armas
 
sofisticadas e pela organização em combate; os inglese tinham em alta conta abravura e galanteria dos pequenos soldados de tez marrom.
 
A CORAGEM E A FACA
 
A política expansionista inglesa do século 19 previa o uso de tropas nativas dosdomínios britânicos como uma forma de integração militar e, assim,inicialmente guerreiros gurcas selecionados passaram a atuar comomercenários junto a tropas na Índia.
 
Particularmente, um soberano gurca, Bahadur Shah, como grande admiradordos britânicos, encorajou seus soldados a treinarem (e até atuarem) junto àstropas inglesas. Durante o motim de Sepoy, em 1857, quando tropas rebeldesdo exército da Índia quase expulsaram os ingleses, esse rei enviou 10.000homens excepcionalmente treinados em auxílio dos soldados de suamajestade.
 
Unidades gurcas atreladas ao exército britânico muitas vezes significaram adiferença entre a derrota e a vitória nos campos de batalha da 1a. e 2a.Guerras Mundiais. A famosa coragem gurca fez com que
 –
quando a Índiatornou-se independente em 1948
 –
o alto comando militar inglês fizessequestão de manter diversos regimentos desses combatentes estacionados emHong-Kong, lotando-os nos corpos de fuzileiros. Uma dessas tropas, emcontra-partida, decidiu integrar-se definitivamente ao exército da Índia, ondeainda é extremamente respeitada.
 
Embora atualmente dotados de moderníssimas armas de fogo, os soldadosgurcas, quer lotados no exército inglês ou no da Índia, não dispensam otreinamento no manuseio das facas "kukri", o qual lhes é ministrado porinstrutores habitualmente de idade avançada, cuja técnica foi obtida deancestrais.
 
A "kukri" é uma faca dedesenho fora doconvencional (com oformato derivado daespada grega "kopis"),normalmente de grandesdimensões (cerca de 25 a40 cm de lâmina), alâmina curvada paradentro, muito robusta ehabitualmente forjada amão. Na maioria dos exemplares militares, uma sólida empunhadura de densamadeira nativa da Índia e mais o fato de que o fio é também curvo, são osprincipais fatores que intensificam a energia aplicada aos golpes com essasfacas.
 

You're Reading a Free Preview

Download
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->