Welcome to Scribd, the world's digital library. Read, publish, and share books and documents. See more
Download
Standard view
Full view
of .
Save to My Library
Look up keyword
Like this
190Activity
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
AULA 6 -INFLAMAÇÃO CRÔNICA E REPARO TECIDUAL respostas do organismo ás agressões

AULA 6 -INFLAMAÇÃO CRÔNICA E REPARO TECIDUAL respostas do organismo ás agressões

Ratings: (0)|Views: 20,783 |Likes:
Published by Diego Frazilio

More info:

Published by: Diego Frazilio on Jul 31, 2010
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as DOC, PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

08/15/2013

pdf

text

original

 
INFLAMAÇÃO CRÔNICA E REPARO TECIDUAL
1 - INTRODUÇÃO
A inflamação crônica é considerada como uma inflamação de duração prolongada (semanas ou meses) na qual se processam, simultaneamente,inflamação ativa, destruição tecidual e tentativas de cura.
Este tipo de inflamação surge nos seguintes contextos:
1.
Infecções persistentes por determinados microrganismos (bacilo datuberculose e
Treponema pallidum
 
sífilis) e determinados fungos,sendo a resposta inflamatória do tipo granulomatosa.2.Exposição prolongada a agentes potencialmente tóxicos, sejam elesendógenos (elevação crônica de componentes lipídicos plasmáticos:aterosclerose) ou exógenos (silicose).3.Doenças auto-imunes, onde as reações imunológicas voltam-se contraos próprios tecidos do organismo (artrite reumatóide e lupuseritematoso)
As inflamações crônicas, caracterizam-se por:
1.
Infiltração por células mononucleares
(macrófagos, linfócitos e plasmócitos), que refletem uma reação persistente à agressão.
2.
Destruição tecidual
, induzida pela inflamação das células.
3.
Tentativas de reparão
mediante a substituão por tecidoconjuntivo, ou seja, pela proliferação de pequenos vasos sangüíneos(angiogênese) e, em especial, por 
fibrose
.
2 - INFILTRAÇÃO MONONUCLEAR 
Os macrófagos são as células predominantes da inflamação crônica e apenasum dos componentes do sistema mononuclear fagocitário (SMF).
SMF : células originárias da medula ósseamonócitos sangüíneos e macrófagos teciduais
73
 
Os macrófagos teciduais encontram-se espalhados pelo tecido conjuntivo ouaglomerados em órgãos como o figado, baço, gânglios linfáticos e pulmões.Todos derivam de um precursor comum da medula óssea, que dá origem aosmonócitos sangüíneos e, do sangue migram para diversos tecidos e transformam-se em macrófagos (
Figura 25
).Monócitos sangüíneos : 1 diaMacrófagos teciduais : vários meses
Os monócitos começam a emigrar precocemente na inflamação, e dentro de 48horas, constituem o tipo celular predominante. Quando atingem o tecidoextravascular, transormam-se em uma célula fagocitária maior :
o macrófago
.Além de realizarem fagocitose, os macrófagos apresentam um “potencial deativação”.
Após a ativação, os macrófagos passam a secretar uma ampla variedade de produtos biologicamente ativos, que são importantes mediadores da
destruiçãotecidual
, da
proliferação vascular
e da
fibrose
, características de inflamaçãocrônica.
O macrófago é uma figura central na inflamação crônica por produzir um grandenúmero de substâncias biologicamente ativas: algumas delas são tóxicas para ascélulas (metabólitos do oxigênio) ou para a matriz extracelular (proteases),algumas geram o ingresso de outros tipos celulares (citocinas e fatoresquimiotáticos) e outras induzem a proliferação de fibroblastos e a deposição decolágeno.
74
 
Este arsenal de mediadores torna os macrófagos poderosos aliados na defesacorporal contra invasores indesejáveis, mas também podem induzir considerávellesão tecidual em vigência de uma ativação inapropriada dos macrófagos. Assim,a
destruição tecidual é uma das marcas registradas da inflamação crônica
.
Os
linfócitos
,
plasmócitos
,
eosinófilos
e
mastócitos
são outros tipos celulares presentes na inflamação crônica.
Os
linfócitos
são mobilizados tanto nas reações imunológicas mediadas por células quanto naquelas mediadas por anticorpos e utilizam diversas moléculas deadesão e mediadores químicos para migrar para regiões inflamadas.
Ainda, os linfócitos apresentam uma relação de reciprocidade com os macrófagosna inflamação crônica (
Figura
 
26
). Os linfócitos ativados produzem linfocinas,que estimulam monócitos e macrófagos. As citocinas de macrófagos ativados(monocinas), por sua vez, ativam os linfócitos, que também produzem mediadoresinflamatórios. Assim, configura-se o cenário para resposta inflamatória.
Os
plasmócitos
produzem anticorpos contra os antígenos persistentes na região dainflamação ou contra componentes teciduais alterados.
Os
eosinófilos
são característicos de reações imunes mediadas por IgE e por infecções parasitárias, são fagócitos e sofrem ativação. Suas granulações contêm a proteína básica principal (
major basic protein
– MBP), que é tóxica para parasitos, mas que também pode levar à lise de células epiteliais de mamíferos.Assim, os eosinófilos podem ser benéficos nas infecções parasirias, mascontribuem para a lesão tecidual nas reações imunológicas.
75

Activity (190)

You've already reviewed this. Edit your review.
Tamiris Ferreira added this note
Cara !!! muito bons os trabalhos
1 thousand reads
1 hundred reads
Stéfany Corrêa liked this
Laerte Diniz liked this
Taynara Bispo liked this
Ághata Costa liked this
Ludmila Alem liked this
Rodrigo Yuri liked this

You're Reading a Free Preview

Download
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->