Welcome to Scribd, the world's digital library. Read, publish, and share books and documents. See more
Download
Standard view
Full view
of .
Save to My Library
Look up keyword
Like this
62Activity
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
AULA 6-INFLAMAÇÃO AGUDA E REPARO TECIDUAL respostas do organismo a agressões

AULA 6-INFLAMAÇÃO AGUDA E REPARO TECIDUAL respostas do organismo a agressões

Ratings: (0)|Views: 9,462 |Likes:
Published by Diego Frazilio

More info:

Published by: Diego Frazilio on Jul 31, 2010
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as DOC, PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

07/28/2013

pdf

text

original

 
INFLAMAÇÃO E REPARO TECIDUAL
1 - INTRODUÇÃO
Assim como vários estímulos exógenos e endógenos são capazes de gerar agressão celular, os mesmos podem também provocar uma
reação complexa notecido conjuntivo vascularizado
denominada
inflamação
.
A inflamação pode ser definida como uma resposta vascular e celular dos tecidosvivos à agressão (microrganismos, agressões físicas e químicas, como traumas,irradiações, calor, frio e toxinas).
Sufixo
ITE
A principal característica do processo inflamatório é a reão dos vasossanguíneos, que conduz a um acúmulo de quido e leucócitos no tecido
extravascular
.
A inflamação atua no sentido de
destruir
,
diluir
ou
bloquear
o agente agressor,mas por sua vez, desencadeia uma série de eventos que, na medida do possível,cicatrizam e reconstituem o tecido lesado. A reparação inicia-se durante as fasesiniciais da inflamação e, em geral, só é concluída após a neutralização dainfluência agressora.
A inflamação é fundamentalmente uma resposta de proteção, cujo objetivo emultima instância, é livrar o organismo tanto da causa inicial da agressão celular quanto das conseqüências desta agressão (células e tecidos necróticos). Portanto,a
resposta
 
inflamatória
está estreitamente
entrelaçada
com o processo de
reparação
 
tecidual
.
O tecido agredido é substituído pela regeneração das células parenquimatosasnativas ou pelo preenchimento do defeito por tecido fibroblástico (formação decicatriz) ou, mais comumente, por uma combinação destes dois processos.
A resposta inflamatória ocorre no tecido conjuntivo vascularizado, inclusive no plasma, nas lulas circulantes, nos vasos sanguíneos e nos componentesextravasculares do tecido conjuntivo
(Figura 17)
.As lulas circulantes incluem neutrófilos, monócitos,eosinófilos, linfócitos, basófilos e plaquetas.As células do tecido conjuntivo são os mastócitos, quecircundam intimamente os vasos sangüíneos; os fibroblastosdo tecido conjuntivo; e macrófagos e linfócitos residentesocasionais.A matriz extracelular (MEC), consiste em proteínas fibrosasestruturais (colágeno, elastina), em glicoproteínas adesivas(fibronectina, laminina, colágeno não fibrilar, entactina,tenascina e outras) e em proteoglicanos.
55
 
A inflamação é dividida em dois padrões :
agudo
e
crônico
AGUDA:
Duração relativamente curta (minutos, horas ou 1 a 2 dias) e suas principais características são a exsudação de líquidos e proteínas plasmáticas(edema) e a emigração de leucócitos, predominantemente de neutrófilos.
CRÔNICA:
Duração maior (dias, meses, anos) e associa-se com a presença delinfócitos, macrófagos e com a proliferação de vasos sangüíneos e de tecidoconjuntivo.
As respostas vascular e celular, tanto da inflamação aguda quanto da crônica, sãomediadas por fatores químicos derivados do plasma ou de lulas edesencadeadas pelo estímulo inflamatório.
SINAIS CARDEAIS : rubor, tumor, calor, dolor (vermelhidão, aumento devolume, calor e dor) e perda da função.
1.
calor 
2.
rubor 
vasodilatação
3.
tumor 
 
 permeabilidade vascular : extravasamento de célulase fluido
4.
dor 
mediadores químicos (bradicininas e prostaglandinas)compressões de terminações nervosas
5.
 perda da função
56
 
2- INFLAMÃO AGUDA
A inflamação aguda é a resposta imediata e inicial a um agente agressor ecompreende três componentes principais:(1)alterações no calibre vascular, que conduzem a um aumento no fluxosanguíneo;(2)alterações estruturais na microvascularização, que permitem a saída de proteínas plasmáticas e leucócitos da circulação; e(3)emigração de leucócitos da microcirculação seu acúmulo nos focos deagressão.
EXSUDAÇÃO :
Extravasamento de líquidos, proteínas e células sangüíneas a partir do sistema vascular para o tecido intersticial ou para as cavidadescorporais.
Exsudato
: qudo inflamatório extravascular com concentração
protêicaelevada
, grande quantidade de restos celulares e gravidade específica superior a1,020.
Transudato
: quido com teor 
protêico
 
baixo
, composto por albumina egravidade específica inferior a 1,012. Trata-se de um ultrafiltrado de plasmasanguíneo e decorre de um desequilíbrio hidrostático através do endotéliovascular.
EDEMA
: excesso de quido no interscio ou cavidades serosas, podecorresponder a um exsudato ou transudato
PUS ou exsudato purulento
: exsudato inflamatório rico em leucócitos(neutrófilos) e em restos celulares parenquimatosos.
FUNÇÕES DO EXSUDATO INFLAMATÓRIO:ExsudatoFunçãoMétodo
diluiredemaLíquido sorolocalizarfibrinaplasmaanticorpofagocitosedestruirimun. celulaliseremoverlise , fagocitoseCélulas: neutrófilos, eosinófilos, basófilos, linfócitos (plasmócitos)monócitos (macrófago, cél. epitelióide, cél. gigante)
57

Activity (62)

You've already reviewed this. Edit your review.
1 hundred reads
1 thousand reads
Edimara Moraes liked this
Ludmila Alem liked this
Iana Ferreira liked this
Geovane Maia liked this
carla2909 liked this
Débora Reis liked this
Débora Alves liked this
Carol Lima liked this

You're Reading a Free Preview

Download
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->