Welcome to Scribd, the world's digital library. Read, publish, and share books and documents. See more ➡
Download
Standard view
Full view
of .
Add note
Save to My Library
Sync to mobile
Look up keyword
Like this
1Activity
×
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
paulino bancoop

paulino bancoop

Ratings: (0)|Views: 373|Likes:
Published by Caso Bancoop

More info:

Published by: Caso Bancoop on Aug 02, 2010
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See More
See less

10/25/2012

pdf

text

original

 
TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO
COMARCA DE SÃO PAULO3ª VARA CÍVEL
Av. Engenheiro Caetano Alvares, 594, 2º andar, salas 205 e 206, Casa Verde, Fone: 11-3951-2525, SãoPaulo-SP - E-mail: santana3cv@tj.sp.gov.br
Processo nº:
 
001.08.611125-7 1
SENTENÇAProcesso nº:
001.08.611125-7 - Embargos À Execução
Embargante:
Paulino Xavier da Silva
Embargado:
Cooperativa Habitacional dos Bancários de São Paulo - Bancoop
Juiz de Direito Dr.: Elói Estevão TrolyVISTOS ETC...I
 
PAULINO XAVIER DA SILVA
opôs os presentesembargos contra
COOPERATIVA HABITACIONAL DOS BANCÁRIOS DE SÃOPAULO BANCOOP,
e argüiu, preliminarmente, conexão em relação a outra ação,inversamente proposta, já julgada improcedente para reconhecimento da inexigibilidadedo débito. No mérito, alegou, em resumo, a falta de comprovação e de aprovação porassembléia do pretendido “resíduo do preço de custo” da obra, inadmissível com baseem mera estipulação unilateral da embargada, a qual não praticou o cooperativismo,mas, ao contrário, realizou atividade típica de incorporadora e, segundo apurações,beneficiou seus diretores, que também eram sócios de empresas contratadas; nuncahouve demonstração dos alegados “
gastos excedentes”,
cuja cobrança ilegal équestionada naquela ação coletiva. Com base nisso, pleiteou a procedência dosembargos e o reconhecimento da litigância de má-fé da embargada.A embargada, na
impugnação,
refutou a conexão esustentou, em resumo, a legalidade dos atos cooperados praticados, notadamente acobrança do “
resíduo final”,
conforme a Cláusula 16ª do “Termo de Adesão”, paraquitar todas as obrigações que devem ser rateadas entre os cooperados, as quais foramapuradas e devem ser pagas independentemente de aprovação em assembléia deadquirentes; salientou, também, celebração de acordo com o Ministério Público nos
   S  e   i  m  p  r  e  s  s  o ,  p  a  r  a  c  o  n   f  e  r   ê  n  c   i  a  a  c  e  s  s  e  o  s   i   t  e   h   t   t  p  :   /   /  e  s  a   j .   t   j .  s  p .  g  o  v .   b  r   /  e  s  a   j ,   i  n   f  o  r  m  e  o  p  r  o  c  e  s  s  o   0   0   1 .   0   8 .   6   1   1   1   2   5  -   7  e  o  c   ó   d   i  g  o   0   1   0   0   0   0   0   0   1   P   F   6   O .   E  s   t  e   d  o  c  u  m  e  n   t  o   f  o   i  a  s  s   i  n  a   d  o   d   i  g   i   t  a   l  m  e  n   t  e  p  o  r   E   L   O   I   E   S   T   E   V   A   O    T   R   O   L   Y .
 
TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO
COMARCA DE SÃO PAULO3ª VARA CÍVEL
Av. Engenheiro Caetano Alvares, 594, 2º andar, salas 205 e 206, Casa Verde, Fone: 11-3951-2525, SãoPaulo-SP - E-mail: santana3cv@tj.sp.gov.br
Processo nº:
 
001.08.611125-7 2
autos da ação civil pública, por meio do qual se reconheceu a existência do “
resíduo final”
do custo da obra. Amparada nesses argumentos, propugnou a improcedência dosembargos e juntou documentos (fls. 148/167).Na réplica, o embargante refutou as alegações daembargada e reiterou os embargos (fls. 247/260).As partes encartaram outros documentos a respeito do quetiveram oportunidade de recíproca manifestação.Na audiência preliminar, não se conciliaram (fl. 390).Outros documentos foram acrescidos, a respeito do quetambém se assegurou oportunidade de contrariedade.
É O RELATÓRIODECIDOII
Impõe-se,
in casu
, o julgamento antecipado dos presentesembargos, com fundamento no artigo 740,
 caput
, do Código de Processo Civil,porquanto versam sobre matéria de direito e acerca de fatos cuja comprovaçãoindepende de outras provas.
Inicialmente, afasto a questão preliminar.
O contrato consubstanciado no “
Termo de Adesão eCompromisso de Participação” 
constitui, em tese, título executivo, sem prejuízo daaveriguação da existência, validade, certeza e exigibilidade, por meio do exame domérito destes embargos, como se verá adiante.
A conexão não implica obrigatória reunião dos
   S  e   i  m  p  r  e  s  s  o ,  p  a  r  a  c  o  n   f  e  r   ê  n  c   i  a  a  c  e  s  s  e  o  s   i   t  e   h   t   t  p  :   /   /  e  s  a   j .   t   j .  s  p .  g  o  v .   b  r   /  e  s  a   j ,   i  n   f  o  r  m  e  o  p  r  o  c  e  s  s  o   0   0   1 .   0   8 .   6   1   1   1   2   5  -   7  e  o  c   ó   d   i  g  o   0   1   0   0   0   0   0   0   1   P   F   6   O .   E  s   t  e   d  o  c  u  m  e  n   t  o   f  o   i  a  s  s   i  n  a   d  o   d   i  g   i   t  a   l  m  e  n   t  e  p  o  r   E   L   O   I   E   S   T   E   V   A   O    T   R   O   L   Y .
 
TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO
COMARCA DE SÃO PAULO3ª VARA CÍVEL
Av. Engenheiro Caetano Alvares, 594, 2º andar, salas 205 e 206, Casa Verde, Fone: 11-3951-2525, SãoPaulo-SP - E-mail: santana3cv@tj.sp.gov.br
Processo nº:
 
001.08.611125-7 3
processos
, pois ao juiz é facultado o exame a conveniência da medida, considerando asrespectivas fases de processamento, os benefícios e as desvantagens de tal medida
(STJ,5ª Turma, Resp 305.835/RJ, rel. Min. Jorge Scartezzini, j. em 03.10.2002, DJ11.11.2002, p. 245)
citado por
Luiz Guilherme Marinoni e Outro,
in Código de Processo Civil comentado artigo por artigo,
Editora Revista dos Tribunais, 2008, p.164.Não bastasse isso, a outra ação, inversamente proposta, jáfoi julgada em primeiro grau, o que afasta o motivo que haveria para a reunião dosprocessos.A ação civil pública onde se dera homologação doalegado acordo ainda não transitou em julgado, porque houve interposição de recursoainda pendente de julgamento. Não bastasse isso, nas ações coletivas os efeitos (“
ergaomnes”
ou
“ultra partes”
) da coisa julgada da sentença “
não prejudicarão interesses edireitos individuais dos integrantes da coletividade, do grupo, categoria ou classe”
, nadicção do artigo 103, parágrafo 1º, do Código de Defesa do Consumidor.No mérito,
os presentes embargos são procedentes.
A exequente embargada não comprovou a existência nema validade, a certeza e a liquidez do crédito cobrado.Por força do contrato denominado de “
Termo de Adesão eCompromisso de Participação” 
que
(fls. 496/508), convencionou-se aquisição deunidade autônoma pelo sistema de cooperativa, ou seja, mediante administração pelopreço de custo, porém com definição dos valores iniciais determinados (estimados), bemcomo do índice de reajuste das parcelas com base na variação do “
CUB CustoUnitário Básico da construção civil São Paulo, apurado pelo SINDUSCON/SP” 
(
Cláusulas 4ª e 5ª).Não bastassem essas disposições, suficientes para
   S  e   i  m  p  r  e  s  s  o ,  p  a  r  a  c  o  n   f  e  r   ê  n  c   i  a  a  c  e  s  s  e  o  s   i   t  e   h   t   t  p  :   /   /  e  s  a   j .   t   j .  s  p .  g  o  v .   b  r   /  e  s  a   j ,   i  n   f  o  r  m  e  o  p  r  o  c  e  s  s  o   0   0   1 .   0   8 .   6   1   1   1   2   5  -   7  e  o  c   ó   d   i  g  o   0   1   0   0   0   0   0   0   1   P   F   6   O .   E  s   t  e   d  o  c  u  m  e  n   t  o   f  o   i  a  s  s   i  n  a   d  o   d   i  g   i   t  a   l  m  e  n   t  e  p  o  r   E   L   O   I   E   S   T   E   V   A   O    T   R   O   L   Y .

You're Reading a Free Preview

Download
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->