Welcome to Scribd, the world's digital library. Read, publish, and share books and documents. See more ➡
Download
Standard view
Full view
of .
Add note
Save to My Library
Sync to mobile
Look up keyword
Like this
2Activity
×
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
ARRECADAÇÃO

ARRECADAÇÃO

Ratings: (0)|Views: 827|Likes:
Published by capitalsocial

More info:

Published by: capitalsocial on Aug 05, 2010
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, DOC, TXT or read online from Scribd
See More
See less

11/04/2012

pdf

text

original

 
ARRECADAÇÃO
Instrução Normativa SRF nº 048, de 23 de agosto de 1996
DOU de 27/08/1996
Estabelece critérios de ressarcimento ao FUNDAF, referentes às despesas administrativasdecorrentes das atividades extraordinárias da fiscalização aduaneira prestadas em portosorganizados, instalações portuárias, silos e tanques alfandegados.
O SECRETÁRIO DA RECEITA FEDERAL, no uso de suas atribuições e tendo em vista odisposto no art. 4º do Decreto nº 1.912, de 21 de maio de 1996, resolve:Art. A tulo de ressarcimento das despesas administrativas decorrentes das atividadesextraordinárias da fiscalização aduaneira, aplica-se aos portos organizados e instalações portuárias,a partir da data de publicação do ato de alfandegamento, o disposto no art. 566 do RegulamentoAduaneiro, aprovado pelo Decreto nº 91.030, de 5 de março de 1985, conforme previsto no art. 22do Decreto-lei nº 1.455, de 7 de abril de 1976.§ 1º O pagamento das despesas de que trata o caput deste artigo será efetuado de acordo com osseguintes valores:I - R$ 582,00, por solicitação diária da presença da fiscalização aduaneira ( alfandegamento atítulo extraordinário);II - R$ 17.460,00 mensais (alfandegamento a título permanente).§ Entende-se por atividades extraordinárias aquelas prestadas em portos organizados ouinstalações portuárias alfandegados onde inexistam unidades instaladas da Secretaria da ReceitaFederal - SRF nos referidos locais.§ 3º O disposto neste artigo aplica-se aos silos e tanques alfandegados, nos termos da Instrução Normativa SRF nº 37, de 24 de junho de 1996.Art. 2º Os portos organizados e instalações portuárias alfandegados anteriormente à edição da Leinº 8.630, de 25 de fevereiro de 1993, que obtiverem a renovação do alfandegamento nos termos doart. 4º da Instrução Normativa nº 37, de 1996, ficam dispensados do pagamento do ressarcimento, pelo prazo de cinco anos, contado da data de publicação do ato de alfandegamento.Art. 3º O pagamento ao FUNDAF devido pelas administradoras de portos organizados, instalações portuárias, silos e tanques alfandegados, relativo a cada mês, deverá ser efetuado até o décimo diado mês subseqüente ao da ocorrência dos fatos que geraram o débito, em qualquer agência banria integrante da Rede Arrecadadora de Receitas Federais da jurisdão fiscal dosmencionados locais alfandegados, por meio de Documento de Arrecadação de Receitas Federais -DARF, emitido em três vias, conforme modelo aprovado pela Instrução Normativa RF nº 82, de 1ºde outubro de 1991.§ 1º A administradora fará a comprovação do pagamento mediante entrega da 3ª via do DARFquitado, autenticada por carimbo e acompanhada do demonstrativo de cálculo do valor recolhido,até o quinto dia do efetivo pagamento, no setor de controle aduaneiro da unidade da SRF com jurisdição sobre o local alfandegado.§ 2º A unidade com jurisdição sobre os portos organizados e instalações portuárias alfandegados atítulo extraordinário deverão manter controle das requisições de presença da fiscalização aduaneirareferentes ao mês, com vista ao cumprimento do disposto neste artigo.
 
§ 3º Os pagamentos que forem efetuados a menor, bem como após a data de seu vencimentoficao sujeitos às mesmas penalidades e aos acscimos legais aplicáveis aos tributos econtribuições federais.§ 4º O atraso no recolhimento previsto neste artigo, quando superior a trinta dias, poderá ensejar ocancelamento do alfandegamento.Art. 4º Esta Instrução Normativa entra em vigor na data de sua publicação.EVERARDO MACIEL
Instrução Normativa SRF nº 058, de 27 de junho de 1997Dispõe sobre o pagamento de tributos e contribuições federais mediante transferênciaeletrônica de fundos ea emissão de comprovante de quitação.
O SECRETÁRIO DA RECEITA FEDERAL, no uso de suas atribuições e tendo em vista odisposto na Portaria Ministerial nº 135, de 24 de junho de 1997, resolve:Art. 1º. A arrecadação de tributos e contribuições federais, por meio de transferência eletrônica defundos, de que trata a Portaria MF nº 135, de 24 de junho de 1997, deverá ser precedida deapresentação, a esta Secretaria, de carta de adesão e do respectivo projeto para aprovação.§ 1º. Do projeto deverão constar:a) formas de acesso pelo contribuinte ao sistema eletrônico da instituição financeira; b) modelo de comprovante de quitação e respectiva autenticação eletrônica ou similar; ec) formas e prazo de arquivamento das informações relativas ao pagamento.§ 2º. O início da arrecadação só poderá ocorrer após a aprovação do projeto e assinatura de termoaditivo ao contrato de prestação de serviços de arrecadação de receitas federais e sua respectiva prestação de contas em meio magnético.Art. 2º. Para a efetivação da transferência eletrônica de fundos, deverão ser informados osseguintes elementos:I - no caso de utilização do código de receita 6106, aqueles constantes do Anexo à IN/SRF/Nº 67,de 6 de dezembro de 1996;II - nos demais casos, aqueles constantes do Anexo à IN/SRF/Nº 81, de 27 de dezembro de 1996.Art. 3º. A Rede Arrecadadora de Receitas Federais - RARF emitirá, no ato da efetivação do pagamento, o comprovante de quitação.§ 1º. No caso de utilização do código de receita 6106, o comprovante de quitação deverá conter,obrigatoriamente:I - Identificação do agente arrecadador;II - Data da arrecadação;III - Período de apuração;IV - Número do CGC;V - Código da receita;VI - Valor da receita bruta acumulada;VII - Percentual;VIII - Valor do principal;
 
IX - Valor da multa, quando devida;X - Valor dos juros, quando devidos;XI - Valor total; eXII - Autenticação eletrônica ou similar.§ 2º. Nos demais casos, o comprovante de quitação deverá conter, obrigatoriamente:I - Identificação do agente arrecadador;II - Data da arrecadação;III - Período de apuração;IV - Número do CPF ou CGC;V - Código da receita;VI - Número de referência, se for o caso;VII - Data de vencimento;VIII - Valor do principal;IX - Valor da multa, quando devida;X - Valor dos juros e/ou encargos DL - 1.025/69, quando devidos;XI - Valor total; eXII - Autenticação eletrônica ou similar.Art. 4º. A transferência eletrônica de fundos prevista nesta Instrução Normativa deverá ser  protegida por meio de mecanismos que evitem a adulteração de qualquer dado a ser transmitido.Art. 5º. Na prestação de contas pela RARF, a esta Secretaria, referente à arrecadação das receitasfederais oriundas desta modalidade de pagamento, a instituição financeira deverá identificar oDocumento de Arrecadação de Receitas Federais - DARF gerado mediante transferência eletrônicade fundos, de acordo com o padrão a ser estabelecido por ato conjunto dos Coordenadores-Geraisdo Sistema de Arrecadação e Cobrança e de Tecnologia e de Sistemas de Informação.Art. 6º. Esta Instrução Normativa entra em vigor na data de sua publicação.EVERARDO MACIEL
Instrução Normativa SRF nº 88, de 29 de julho de 1998
DOU de 04/08/1998, pág. 31
Dispõe sobre o estorno de débito em conta-corrente bancária, efetuado de conformidade coma Instrução Normativa SRF nº 98, de 1997, e o cancelamento de DARF, na hipótese em quenão ocorre registro da Declaração de Importação - DI, e dá outras providências.
O SECRETÁRIO DA RECEITA FEDERAL, no uso da competência prevista na Portaria MF nº371, de 29 de julho de 1985, resolve:Art. 1º A agência bancária arrecadadora que receber pedido de cancelamento de débito, por meiodo SISCOMEX, deve promover o respectivo estorno na conta-corrente bancária, debitadaconforme a Instrução Normativa SRF nº 098, de 29 de dezembro de 1997, na mesma data dasolicitação do cancelamento do débito.

You're Reading a Free Preview

Download
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->