Welcome to Scribd, the world's digital library. Read, publish, and share books and documents. See more
P. 1
Apostila Conhecimentos Bancários CEF - 82pg

Apostila Conhecimentos Bancários CEF - 82pg

Ratings:

4.99

(293)
|Views: 212,496 |Likes:
Published by Rodrigo

More info:

Published by: Rodrigo on Oct 05, 2007
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF or read online from Scribd
See more
See less

10/21/2013

pdf

 
1 |Página 
ABERTURA E MOVIMENTAÇÃO DE CONTAS
A abertura de uma conta é um contrato entre o banco e o cliente, celebrado pela livredecisão de ambos. Dentro do que é permitido pela legislação, cada banco podeestabelecer condições para a aceitação de um cliente, tais como depósito inicial ou rendamínima.O banco também pode recusar a abertura de conta para quem estiver incluído noCCF(Cadastro de Emitentes de Cheques sem Fundos) ou com o CPF na situação decancelado na Secretaria da Receita Federal.As principais contas bancárias são: depósitos à vista, depósitos a prazo e poupança. Aconta, quanto ao número de titulares, pode ser individual ou conjunta. É permitida atransformação de individual em conjunta e vice versa, desde que mediante expressaconcordância de todos os titulares.A conta conjunta pode ter dois ou mais titulares, e ser solidária ou não solidária. A contaconjunta solidária pode ser movimentada em conjunto ou isoladamente pelos titulares. Aconta conjunta não solidária somente pode ser movimentada em conjunto por todos ostitulares, e na falta de um dos titulares a conta só pode ser movimentada através deautorizão judicial.É permitida a abertura de mais de uma conta individual ou conjunta em nome do mesmotitular. Os limites mínimos para abertura de contas, fornecimento de cheques e emissão deextratos são fixados por cada banco.É fundamental a completa identificação do depositante, através de ficha proposta, ondedeve constar:
Se pessoa física:
Pessoa sica - É o ente sico ou coletivo suscetível de direitos e obrigações, sendo sinônimode sujeito de direito. É a pessoa natural, o indivíduo fisicamente representado. É o serhumano capaz de adquirir direitos e assumir obrigações.O cliente e seus representantes ou procuradores legais, se existirem, devem apresentaroriginais e cópias dos seguintes documentos: cédula de identidade (RG) ou carteira deidentidade profissional (OAB, CREA, CRM, etc) ou outro documento oficial com fotografia eassinatura (Carteira de Trabalho, Carteira de Motorista etc); CIC/CPF (fica dispensada suaapresentação caso o número de inscrição conste do documento de identidade) ecomprovante recente de residência em seu nome (conta de luz, água, gás, telefone ououtra aceita pelo banco). Os documentos originais devem ser apresentados para simplesconferência e são devolvidos ao cliente. As cópias permanecem na agência.
Se pessoa jurídica:
Pessoa jurídica - É a unidade de pessoas naturais ou de patrimônio, que visa à consecãode certos fins, reconhecida pela ordem jurídica como sujeito de direitos e obrigações. São
 
2 |Página 3 os seus requisitos: organização de pessoas ou de bens, licitude de seus propósitos ou fins ecapacidade jurídica reconhecida por norma.Razão Social ( Contrato Social) / Data da Constituição da Empresa / Atividade / Caro doCGC / Endereço completo logradouro, bairro, CEP, cidade, estado, número de telefone,código DDD, fax, E-mail, fontes de referências e; Documentos para a autorização derepresentantes, mandatários ou procuradores, para que os mesmos possam fazer amovimentação da conta ou outras ões devidamente outorgadas.
Análise de informações na abertura da conta corrente
(Atribuição do(a) funcionário (a) dobanco)
 
Principais fraudes e forma de atuação:·crião de empresas ficcias (escritórios de contabilidade e ancias de emprego)·aluguel de imóveis e telefones temporários·crião de estrutura para confirmação de fontes de referência·anúncio em jornais sobre prestação de supostos serviços·obtenção e utilizão de documentos de terceiros que são entregues em confiança·fabricão de documentos (RG,CPF, comprovante de endero e renda)·adulterão de documentos (colagem de foto, inserção de dados, etc.)·oferta de facilidades aos executivos para a abertura de um grande número de contas.
Cuidados para evitar fraudes:
·não aceitar documentos através de fax, e-mail, terceiros·conferir cópias dos documentos com os originais·só abrir a conta com a presença do titular·confirmar todas as fontes de referência·abrir a conta somente após a apresentação da documentação exigida·pedir a assinatura do titular (pelo menos uma) semelhante ao documento de identificão·liberação de talões de cheque pelos meios remotos após a avaliação da movimentaçãoda conta.
PESSOA FÍSICA e PESSOA JURÍDICACAPACIDADE E INCAPACIDADE CIVÍL
 
3 |Página Diz o Código Civil Brasileiro no seu capítulo I:Art. 1o Toda pessoa é capaz de direitos e deveres na ordem civil. Quanto a capacidade.Pelo Novo Código Civil Brasileiro , são capazes os maiores de 18 anos e os emancipados.Caracterizam-se por possuírem capacidade de fato, além da capacidade de direito(comum também aos incapazes). Podem, desta forma, exercer todos os atos da vida civil.A título de esclarecimento, emancipados são aqueles menores de 18 anos para os quais alei, os pais ou o juiz concede capacidade.Não se pode confundir capacidade com maioridade e menoridade. Maioridade são todosaqueles que tem mais de 18 anos. Da mesma forma, um emancipado menor é consideradocapaz. A definição de capacidade, proposta por Fiuza, C. em "Direito Civil- CursoCompleto", Ed. Del Rey, 1998, é a seguinte:"Capacidade é a aptidão inerente a cada pessoa para que possa ser sujeito ativooupassivo de direitos e obrigações".Daí surgem os dois tipos de capacidade comumente encontrados nos compêndios deDireito Civil quais sejam: Capacidade Civil, também denominada capacidade jurídica,legal ou de direito e a Capacidade de Fato, também denominada de capacidade geralou plena. A capacidade civil representa o potencial próprio de cada um para o exerciodos atos da vida civil, ou seja, celebrar contratos, agir em juízo, casar-se, etc. Contudo, issonão significa que todos aqueles que possuem tal capacidade possam de fato, exercer, naplenitude, atos da vida civil.É preciso ter capacidade de fato, isto é, poder efetivo para a prática de atos. Se por umlado todos nós somos titulares de direitos e obrigações, o exercício pessoal dos direitos ficacondicionado, por disposições legais, a circunstâncias, como maturidade, saúde edesenvolvimento intelectual.
Quanto a incapacidade.
Art. 3o São absolutamente incapazes de exercer pessoalmente os atos da vida civil:I - os menores de dezesseis anos;II - os que, por enfermidade ou deficiência mental, não tiverem o necessário discernimentopara a prática desses atos;III - os que, mesmo por causa transitória, não puderem exprimir sua vontade.Ser absolutamente incapaz significa a necessidade de ser representado em tudo o que sefizer por responsável legal. Contudo, tais responsáveis (representantes), m podereslimitados, necessitando de autorização do juiz e do Ministério Público para realizar atos querepresentem perda patrimonial para o representado, tais como a venda ou a doação debens.
Quanto aos relativamente incapazes
Art. 4o São incapazes, relativamente a certos atos, ou à maneira de os exercer:I - os maiores de dezesseis e menores de dezoito anos;

You're Reading a Free Preview

Download
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->