Welcome to Scribd, the world's digital library. Read, publish, and share books and documents. See more
Download
Standard view
Full view
of .
Save to My Library
Look up keyword or section
Like this
7Activity

Table Of Contents

0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
Gestão da Logística Empresarial Aplicada ao Apoio - Artigo Cientifico

Gestão da Logística Empresarial Aplicada ao Apoio - Artigo Cientifico

Ratings: (0)|Views: 9,163|Likes:
Este artigo científico apresenta os procedimentos e os resultados da tese intitulada “Gestão da Logística Empresarial Aplicada ao Apoio Logístico às Brigadas Blindadas nas Operações Ofensivas”. O objetivo foi analisar as vunerabilidades logísticas dessas brigadas no que tangia ao suprimento de munição coletiva das Viaturas Blindadas de Combate (VBC) Leopard 1A5 e Viaturas Blindadas para Transporte de Pessoal (VBTP) M 113-B dos calibres 105 mm (para VBC), 7,62 mm (utilizadas nas VBC e VBTP nos seus armamentos coletivos), 12,7 mm (utilizadas nos armamentos coletivos das VBTP) e 76 mm fumígenas (utilizadas nas VBC) e, ao final, propor a adoção de conceitos e técnicas da gestão empresarial no apoio logístico às Brigadas Blindadas (Bda Bld) - reunidas em uma ferramenta computacional - para que essa grande unidade cumpra suas missões com a eficiência que a doutrina prevê. Os resultados revelaram que a atual sistemática de apoio logístico não atende às demandas logísticas em função da sua nova organização e da aquisição dos novos carros de combate; que os dados médios de planejamento (DAMEPLAN), no que concerne às munições, não se adequam às necessidades atuais; e que a gestão empresarial moderna, por meio de suas técnicas e processos, tais como teoria das filas, pesquisa operacional e programação linear, quando devidamente aplicadas, contribuem para se incrementar a logística que apóia as Bda Bld. Nas suas conclusões, o autor apresenta uma série de propostas, como a fabricação de munição 105 mm para viatura blindada de combate no Brasil e a adoção de um sistema tático de logística (SISTALOG), dentre outras, no sentido de mitigar as vulnerabilidades evidenciadas na pesquisa. Recentemente, publicou o livro Um Ano na Terra dos Elefantes, que narra sua experiência como observador militar da ONU na Costa do Marfim, África, sob o enfoque puramente humano (disponível para venda na internet (https://www.facebook.com/UmAnonaTerradosElefantes).
Este artigo científico apresenta os procedimentos e os resultados da tese intitulada “Gestão da Logística Empresarial Aplicada ao Apoio Logístico às Brigadas Blindadas nas Operações Ofensivas”. O objetivo foi analisar as vunerabilidades logísticas dessas brigadas no que tangia ao suprimento de munição coletiva das Viaturas Blindadas de Combate (VBC) Leopard 1A5 e Viaturas Blindadas para Transporte de Pessoal (VBTP) M 113-B dos calibres 105 mm (para VBC), 7,62 mm (utilizadas nas VBC e VBTP nos seus armamentos coletivos), 12,7 mm (utilizadas nos armamentos coletivos das VBTP) e 76 mm fumígenas (utilizadas nas VBC) e, ao final, propor a adoção de conceitos e técnicas da gestão empresarial no apoio logístico às Brigadas Blindadas (Bda Bld) - reunidas em uma ferramenta computacional - para que essa grande unidade cumpra suas missões com a eficiência que a doutrina prevê. Os resultados revelaram que a atual sistemática de apoio logístico não atende às demandas logísticas em função da sua nova organização e da aquisição dos novos carros de combate; que os dados médios de planejamento (DAMEPLAN), no que concerne às munições, não se adequam às necessidades atuais; e que a gestão empresarial moderna, por meio de suas técnicas e processos, tais como teoria das filas, pesquisa operacional e programação linear, quando devidamente aplicadas, contribuem para se incrementar a logística que apóia as Bda Bld. Nas suas conclusões, o autor apresenta uma série de propostas, como a fabricação de munição 105 mm para viatura blindada de combate no Brasil e a adoção de um sistema tático de logística (SISTALOG), dentre outras, no sentido de mitigar as vulnerabilidades evidenciadas na pesquisa. Recentemente, publicou o livro Um Ano na Terra dos Elefantes, que narra sua experiência como observador militar da ONU na Costa do Marfim, África, sob o enfoque puramente humano (disponível para venda na internet (https://www.facebook.com/UmAnonaTerradosElefantes).

More info:

Categories:Types, Research, Science
Published by: Heitor Freire de Abreu on Aug 21, 2010
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

02/18/2013

pdf

text

original

 
Rio de Janeiro2009Maj Cav
HEITOR
FREIRE DE ABREUTen Cel QMB ERICSON RODRIGUES
ANDREATTA
 
ARTIGO CIENTÍFICO
Gestão da Logística Empresarial Aplicada ao ApoioLogístico às Brigadas Blindadas nas OperaçõesOfensivas
ESCOLA DE COMANDO E ESTADO-MAIOR DO EXÉRCITO
ESCOLA MARECHAL CASTELLO BRANCO 
 
1
Gestão da Logística Empresarial Aplicada ao Apoio Logístico às BrigadasBlindadas nas Operações Ofensivas
Heitor Freire de Abreu
1
 
RESUMO
Este artigo científico apresenta os procedimentos e os resultados da tese intitulada“Gestão da Logística Empresarial Aplicada ao Apoio Logístico às Brigadas Blindadasnas Operações Ofensivas”. O
objetivo
foi analisar as vunerabilidades logísticasdessas brigadas no que tangia ao suprimento de munição coletiva das ViaturasBlindadas de Combate (VBC) Leopard 1A5 e Viaturas Blindadas para Transporte dePessoal (VBTP) M 113-B dos calibres 105 mm (para VBC), 7,62 mm (utilizadas nasVBC e VBTP nos seus armamentos coletivos), 12,7 mm (utilizadas nos armamentoscoletivos das VBTP) e 76 mm fumígenas (utilizadas nas VBC) e, ao final, propor aadoção de conceitos e técnicas da gestão empresarial no apoio logístico às BrigadasBlindadas (Bda Bld) - reunidas em uma ferramenta computacional - para que essagrande unidade cumpra suas missões com a eficiência que a doutrina prevê. Os
resultados
revelaram que a atual sistemática de apoio logístico não atende àsdemandas logísticas em função da sua nova organização e da aquisição dos novoscarros de combate; que os dados médios de planejamento (DAMEPLAN), no queconcerne às munições, não se adequam às necessidades atuais; e que a gestãoempresarial moderna, por meio de suas técnicas e processos, tais como teoria dasfilas, pesquisa operacional e programação linear, quando devidamente aplicadas,contribuem para se incrementar a logística que apóia as Bda Bld. Nas suas
conclusões
, o autor apresenta uma série de propostas, como a fabricação demunição 105 mm para viatura blindada de combate no Brasil e a adoção de umsistema tático de logística (SISTALOG), dentre outras, no sentido de mitigar asvulnerabilidades evidenciadas na pesquisa.Palavras-chave: Brigada Blindada. Munição. Apoio Logístico. Logística empresarial.Pesquisa operacional.
1
 
O autor é Major de Cavalaria do Exército Brasileiro. Concluiu o Curso de Comando e Estado-Maiorda Escola de Comando e Estado-Maior do Exército (ECEME) em 2008. Possui o MBA de LogísticaEmpresarial da Fundação Getúlio Vargas (FGV), os cursos Logistical Support to UN PeacekeepingOperations e Operational Logistical Support (ONU/Institute for Training and Research/POCI). Foi
 
21
INTRODUÇÃO
 “A logística foi a responsável!” Com essa afirmação, diversos especialistasexplicaram as razões de sucesso ou de insucesso em muitas batalhas ao longo daHistória. Não é por mero acaso que Liddel Hart, ao propor a sua estratégia daaproximação indireta, preconizava que a decisão do combate deveria ser buscadapelo desequilíbrio físico e psicológico do inimigo, degradando a sua capacidade dereação. Certamente, Hart também pensava na importância de se incapacitar osmeios logísticos do oponente para se obter tal desequilíbrio, dentre outros sistemasoperacionais militares.Rommel, um general que conheceu como poucos o emprego dos blindados,com seus benefícios e suas agruras, revela interessante ponto de vista válido paraconflitos convencionais após ser derrotado na África do Norte onde explicita aimportância da logística:
“The first essential condition for an army to be able to stand the strain of battleis an adequate stock of weapons, petrol and
ammunition
. In fact,
the battleis fought and decided by the quartermasters
before the shooting begins.
The bravest men can do nothing without guns nothing without plenty ofammunition
[os destaques são nossos]; and neither guns nor ammunitionare of much use in mobile warfare unless there are vehicles with sufficientpetrol to haul them around. Maintenance must also approximate in quantityand quality to that available to the enemy”
2
.
(CREVELD, 1977, p. 200).
 
Via de regra, os temas militares de cunho ofensivo aplicados na Escola deComando e Estado-Maior do Exército (ECEME) referentes aos escalões da ForçaTerrestre (FT), em especial no Exército de Campanha (Ex Cmp) e na Divisão deExército (DE), seguindo os conceitos da IP 100-1, buscam a decisão do combatecom manobras envolventes e desbordantes, com o uso intensivo do aproveitamentodo êxito, das perseguições e das junções, visando a encerrar os conflitos no maiscurto prazo possível. O aspecto relevante e que merece destaque, é que todasessas operações dependem – para obter êxito – do uso intensivo das Bda Bld que,
observador militar da ONU na Costa do Marfim (África) em 2006.
2
A condição essencial para que um exército possa estar em condições de combater é um estoqueadequado das armas, combustível e munição. Na realidade, uma batalha é combatida e decididapelos logísticos antes que os tiros comecem. Os mais bravos homens não podem fazer nada semarmas com a sua dotação de munição completa; e nem armas nem munição são úteis na guerramóvel se não houver veículos com combustível suficiente para transportá-los. A manutenção deveigualmente aproximar-se na quantidade e na qualidade àquela disponível pelo inimigo. (trad. doautor).

You're Reading a Free Preview

Download
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->