Welcome to Scribd, the world's digital library. Read, publish, and share books and documents. See more
Download
Standard view
Full view
of .
Save to My Library
Look up keyword
Like this
28Activity
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
História - Pré-Vestibular Impacto - O Renascimento II

História - Pré-Vestibular Impacto - O Renascimento II

Ratings:

4.75

(8)
|Views: 4,901 |Likes:
Published by História Qui

More info:

Published by: História Qui on Jun 26, 2008
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

05/09/2014

pdf

text

original

 
EG140208
O RENASCIMENTO II
Frente: 01 Aula: 02PROFº: RAMIRO
A Certeza de Vencer 
FAÇOIMPACTO
A CERTEZA DE VENCER!!! 
   F  a   l  e  c  o  n  o  s  c  o
    w    w    w .    p    o    r     t    a     l     i    m    p    a    c     t    o .    c    o    m .     b    r
 
    E    N    S    I    N    O     M    É    D    I    O   -    2    0    0    8
 
III. RENASCIMENTO ITALIANO
O Renascimento iniciou-se na Península Itálica,espalhando-se, posteriormente, por outras regiõeseuropeias. Entre as principais cidades onde sedesenvolveu o Renascimento italiano, destacam-seFlorença, no século XV, e, posteriormente, Roma eVeneza, no século XVI.A seguir poderemos conhecer alguns dos fatoresque permitiram a hegemonia desta região durante osséculos da Renascença:
A Itália é considerada o berço do Renascimento.3.1 HERANÇA GRECO-DOMANA
A península Itálica foi a sede do Império Romanodurante a antiguidade, o maior património remanescentedesta civilização, no ocidente, estava localizado nestaregião. Uma série de elementos foi preservada, como, porexemplo, alguns monumentos arquitetônicos da RomaAntiga.
3.2 O DESENVOLVIMENTO COMERCIAL E URBANO
As cidades italianas apresentavamsignificativo desenvolvimento comercial, sendo dirigidaspor uma classe de poderosos mercadores. Com ocomércio marítimo pelo Mediterrâneo, esses grandesmercadores burgueses acumularam enorme riqueza esentiram necessidade da instauração da ordemeconômica do capitalismo, que permitiram a livreocorrência, o individualismo e a busca racional do lucro.Enfim, desejavam os novos valores que o pensamentorenascentista refletia.Na imagem acima, Veneza, importante centro comercial eartístico na época do renascimento.
3.3 A CHEGADA DOS SÁBIOS BIZANTINOS
A Itália foi o principal pólo de atraçao dos sábiosbizantinos, pensadores formados pela cultura clássica,que para lá se dirigiam fugindo da decadência do ImpérioRomano do Oriente e das crescentes pressões dosTurcos Otomanos. A presença destes homens colaborariapara a difusão dos ideais greco-romanos na penínsulaitálica.
REFLEXÕES
TEXTO I:O INDIVIDUALISMO
"Individualismo: expresso de muitas formas nas obras renascentistas, como no destaque individual e heróico de personagens da literatura e da pintura, o individualismo representa a capacidade de cada um em alcançar o sucesso ou o fracasso. Era o reflexo da nascente idéia de 'concorrência', que se dava não só entre as companhias comerciais como também entre os próprios indivíduos. Se na Idade Média admitia-se que o destino do homem estava ligado à sua origem segundo a vontade de Deus, a partir do Renascimento ganha força a idéia do empenho e mérito individual, de cada homem ser responsável por seu sucesso ou fracasso. Além disso, foi a partir do final do século XV que os artistas passaram a assinar suas obras. Até então, a arte era produto de um artesão, cujo trabalho, como de todos os outros, era pouco valorizado. O aprimoramento das técnicas artísticas, visando uma reprodução cada vez mais fiel e realista das formas encontradas na natureza (paisagens,corpos humanos, naturezas mortas), levou à valorização dos artistas que se destacassem por sua técnica. A sede pela fama e pelo reconhecimento individual levou muitos artistas desta época a realizarem obras cada vez mais grandiosas." 
Cláudio Vicentino.
TEXTO II:INSPIRAÇÃO NA CULTURA ANTIGA
"É preciso, contudo, interpretar com prudência o ideal de imitação (imitado) dos antigos, proposto como o objetivo maior e mais sublime aos humanistas por Petrarca, um de seus mais notáveis representantes. Aimitação não seria a mera repetição, de resto impossível,do modo de vida e das circunstâncias históricas dos gregos e romanos, mas a busca de inspiração em seus atos, suas crenças, suas realizações, de forma a sugerir um novo comportamento do homem europeu. Um comportamento calcado na determinação da vontade, no desejo de conquistas e no anseio do novo”.
Nicolau Sevcenko,

Activity (28)

You've already reviewed this. Edit your review.
1 hundred reads
1 thousand reads
Bruno Souza liked this
Lucas Álvaro liked this
Jan Otero liked this
Rynaldo Emanuel liked this
Rynaldo Emanuel liked this
rov35 liked this

You're Reading a Free Preview

Download
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->