Welcome to Scribd, the world's digital library. Read, publish, and share books and documents. See more
Download
Standard view
Full view
of .
Save to My Library
Look up keyword
Like this
2Activity
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
Saúde Mental, Políticas e Instituição

Saúde Mental, Políticas e Instituição

Ratings: (0)|Views: 179 |Likes:

More info:

Published by: Jose Raimundo Santos Souza on Sep 01, 2010
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

09/21/2010

pdf

text

original

 
5
Saúde Mental - Políticas e Instituições
• Guia do Estudante
Sum ário
BASES CONCEITUAIS E HISTÓRICAS DO CAMPO DA SAÚDE
GUIA DO ESTUDANTE
7
MÓDULO 1
23 As Origens Históricas e Conceituais da Medicina Moderna e dasPolíticas de Saúde
MÓDULO 2
39 A Transformação do Hospital em Instituição Médica e suaImportância no Desenvolvimento da Medicina Contemporânea
MÓDULO 3
51 A Clínica e a Anatomia Patológica como Bases daMedicina Científica Moderna
 
23
Saúde Mental - Políticas e Instituições
• Módulo 1
MÓDULO 1
As Origens Históricas e Conceituais da Medicina Modernae das Políticas de Sde
Apresentação
Neste módulo, estudaremos as origens da medicina dita moderna. Serão abordados os principais proces-sos de constituição da medicina como práticas públicas, experiências pioneiras fundamentais que ocorreramna Alemanha, na França e na Inglaterra.
Objetivos
Conhecer e analisar as características históricas do nascimento da medicina social na Alemanha,na França e na Inglaterra.Refletir sobre as relações entre o desenvolvimento da medicina e as condições históricas e sociais.Analisar e refletir sobre o processo de formulação de políticas públicas de saúde.Construir um pensamento crítico sobre as práticas de saúde e suas relações com o processo social.
 
24
Saúde Mental - Políticas e Instituições
• Módulo 1
As primeiras políticas de saúde
 A história de nosso país tem forte ligação com a da Europa ocidental. Estaligação é particularmente mais nítida no período que vai do descobrimento doBrasil até a proclamação da República, no fim do século XIX.Pode-se caracterizar a
Era Moderna
, na Europa ocidental, pela ocorrência detrês fenômenos. Foram eles a urbanização, a industrialização – acelerando e inten-sificando a acumulação de riquezas – e, como decorrência dos primeiros, a estru-turação do Estado, tal como hoje o conhecemos.
 Mas, que importância teria para nós recordar esses aconteci-mentos? O que teriam a ver fatos tão antigos com a nossa prática atual de assistência à Saúde Mental?
 Algumas profissões e instituições de saúde, tal como as conhecemos hoje emdia, surgiram naquela época, como passaremos a ver.Na
Idade Média
, os tratamentos eram exercidos ora nas ruas – em quitandas,feiras, pelos cirurgiões barbeiros, curandeiros ou outros “médicos” populares –,ora nas casas, por práticos que eram reconhecidos como médicos.Os cirurgiões barbeiros e curandeiros faziam cirurgias, indicavam remédiosque eles mesmos preparavam, ou ainda aplicavam ventosas, sangrias e outrasformas de tratamento, assim como os médicos. O que se observava é que, entremédicos e curandeiros, quase não havia distinção. O importante era ter o “dom”de curar que, à época, em princípio emanava do “divino”. Os homens se viamcomo criaturas de Deus e o ideal seria empregar todos os esforços para salvar omaior número de almas possível.Da Idade Média para a Era Moderna, surgiu um novo
 registro simbólico
com oqual as pessoas passavam a se identificar: tratava-se do registro do
cidadão
.Esse registro remetia às idéias de
cidade
e de
Estado
como espaços em quepassava a haver uma identidade comum. Em outras palavras, além de criaturasde Deus, as pessoas pertenceriam a uma cidade, que se encontrava ainda sob opoder de um Estado.Se, até então, o ideal maior seria o de salvar a alma, um outro ideal surgia: fazertudo para fortalecer a cidade e o Estado.
Era Moderna
  A Era Moderna édelimitada para fins didáticos entreos séculos XV e XVIII. O período éde grande transformação também nas idéias que a Europa passa a produzir e valorizar. Inicia-se um processo de ascensão doconhecimento racional sobre o religioso.
Idade Média
 Período decorridode 395 (época da divisão doImpério Romano) até 1453 (fim doImpério Romano do Oriente). Neste período, a Europa encontrava-sedividida em unidades mínimas de poder local, os feudos. O poder central era representado pelaIgreja Católica e o pensamento religioso constituiu-se de formadominante na sociedade.
Cidadão
– Indivíduo no gozo dosdireitos civis e políticos deum Estado.

You're Reading a Free Preview

Download
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->