Welcome to Scribd, the world's digital library. Read, publish, and share books and documents. See more
Download
Standard view
Full view
of .
Save to My Library
Look up keyword
Like this
34Activity
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
Aula Watanabe - o amor e a paixão

Aula Watanabe - o amor e a paixão

Ratings:

5.0

(2)
|Views: 3,718 |Likes:

More info:

Published by: Marcelo Correa Barbosa on Sep 07, 2010
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as DOC, PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

05/23/2014

pdf

text

original

 
O AMOR E A PAIXÃO
Existem 3 tipos de amor. O Amor Ágape, que é o Amor Universal, o Amor deDeus que é o Amor à humanidade. O Amor Philos que é referente a amizade. E oAmor Eros, que é o Amor entre homem e mulher.O homem só se sente verdadeiramente feliz interiormente e satisfeito coma vida, quando ele alegra seus semelhantes. Quanto mais pessoas ele fizer feliz,mais feliz se tornará. Por isso, o Amor que deve predominar em nossos coraçõesé o Amor Ágape, pois Eros e Philos são limitados.Nidai-Sama mesmo disse
: “A missão de todo ser humano é amar ahumanidade e construir o protótipo do paraíso... e ela é obviamente amaior. Ao mesmo tempo, cada pessoa com suas peculiaridades,possuem missões menores como por exemplo, formar um lar e constituiruma família.”
Mesmo que o homem sofra decepções amorosas, se ele possuir um grandeamor pela humanidade, ele nunca ficará abatido e depressivo, porque além de setornar fortalecido espiritualmente, o que lhe torna realizado e verdadeiramentefeliz é alegrar os semelhantes.Quando o ser humano perde o ente amado, e não procura fazer nada,passando a lastimar, é natural que entre em depressão. No entanto, se eleacreditar que ainda poderá ser feliz no amor e procurar alegrar os semelhantes,os horizontes se abrirão e sua vida tomará um novo rumo tão amplo e generoso,que a “mão” que rege o universo, permitirá no momento certo, que ele encontresua alma gêmea.Quando um relacionamento termina, as pessoas sofrem porque pensamque nunca mais poderão ser felizes no amor, mas basta evoluir espiritualmente,que encontrará alguém melhor do que a pessoa amada anteriormente.O medo e o sofrimento de perder a pessoa amada nasce da ignorância deachar que só ela pode nos fazer feliz.Nós não sabemos quem é a nossa outra parte, por isso temos certosrelacionamentos para nos aprimorar até encontra-la.Quem sofre com problemas amorosos, pode ter certeza de que Deus estáquerendo lhes ensinar e lhe dar inteligência para escolher alma gêmea.O ser humano sempre deve estar preparado para o fim de umrelacionamento, ou melhor, achar que o fim de um relacionamento não é o seufim.Quando se termina um namoro ou um casamento com uma pessoaapaixonada é comum ela dizer: “O QUE EU VOU FAZER AGORA? O QUE SERÁ DEMIM?” Isto revela sua dependência e fraqueza, ou seja, faz da pessoa amada arazão de sua existência, e por isso sofrem, sofrem porque não compreende que arazão de sua existência é servir a Deus amando a humanidade. Homem e mulherse casam para servir melhor o mundo, se o pensamento de ambos estiver foradesse objetivo há sofrimento.Meishu-Sama nos lembrou uma frase do Budismo: “Todo encontro estácondenado a separação”. Isto significa que o homem não deve possuir apego.Mas, como retirar o apego?
1
 
Uma vez, uma senhora chegou para o Ministro e disse:
-
Ministro meu marido me abandonou, e eu sei que isso vai ser bompara mim, porque ele era um mau caráter, mas eu sou apaixonada eapegada demais e ele, e estou sofrendo muito porque não consigome livrar desse sofrimento. O que faço?O Ministro disse:
-
Calma, calma! Meishu-Sama diz que uma das formas de retirar oapego é elevando o NÍVEL ESPIRITUAL.E como é que se eleva o esrito? Praticando o bem, dedicando,ministrando Johrei, engrossando a aura, assim, seu espírito vai se fortalecer e seelevar, e naturalmente seu apego se reduzirá. Faça um esforço, mas não sepreocupe tanto em retirar o apego, se preocupe mais em fazer feliz os outros.Você está parecendo um alcoólatra que quer se livrar da bebida, mas nãoconsegue. Meishu-Sama diz que para se curar um alcoólatra, não adianta tirar abebida dele, porque senão ele vai sofrer. Um meio muito melhor é elevar oespírito dele as camadas superiores através do Johrei, que naturalmente ele vaitomando repugnância e aversão às bebidas e sem sentir. E para retirar o apego éa mesma coisa.Apego é egoísmo, e egoísmo não eleva o espírito.Por isso, pense em fazer feliz os semelhantes, assim, seu nível espiritualsubirá e mais tarde você encontrará alguém de seu mesmo nível. No final dascontas, o Ministro acabou se casando com ela. Por isso o amor ÁGAPE deve sermaior que o amor EROS dentro de nós.Realmente a paixão é algo muito perigoso, porque ela faz com que osinstintos dominem a rao, e quando isso acontece, o ser humano o sepreocupa se suas ações vão prejudicar ou não os semelhantes, e atinge umestado psíquico descontrolado. Sobre isso Meishu-Sama escreveu:
“Em suma oamor é a flor e o espinho da vida (...) ele é a maior bênção de Deusatribuída ao homem (...) mas, quando o amor virá paixão, ele se tornaalgo tão perigoso, a ponto de uma pessoa não se importar emabandonar a vida (...) quando abandonamos a realidade, notamos quesão mais numerosos os exemplos de infelicidade do que de felicidadepelo amor. As brigas entre os homens, os sofrimentos sem solução,destruição do destino, suicídios, homicídios e outros fatosdesagradáveis, quase sem exceção, tem a causa na paixão. Podemosdizer que se trata de algo realmente terrível.”
Meishu-Sama ainda nos ensina que a paixão faz com que o ser humano sejatragado e vencido pelo próprio sentimento e não pela pessoa amada. E para nãohaver sofrimento, ele diz que o homem deve a todo custo, tragar e dominar osseus sentimentos. Realmente, é bom que haja muito sentimento, mas é melhorainda que se tenha 99% de emoção e 100% de razão.O problema é que desde pequeno, o ser humano é educado e levado aacreditar que não tem capacidade, nem força para controlar seus sentimentos. Oque é uma grande mentira.Uma prova disso é que os monges budistas, por exemplo, conseguematravés do treino e repetição mental se induzirem e controlar seus instintos. Seos monges conseguem, qualquer outro ser humano consegue.
2
 
Há um Ensinamento intitulado “PARA ELIMINARMOS O EGO E O APEGO”,onde Meishu-Sama diz:
“Para erradicar o ego e o apego, devemos pensarconstantemente em elimina-los. Este é, sem dúvida, o melhor meio”.
Devemos repetir sempre:
“eu vou eliminar o ego e o apego”
, assim umdia, (esse pensamento ficará impregnado em nossa mente que) naturalmente,acabaremos por conseguir elimina-los.Como o ego é algo que se encontra no interior de cada um de nós, é melhorpensar dessa maneira. Isso porque, na verdade, ninguém mais pode fazer issopor nós, a não ser nós mesmos. O ego e o apego conduzem o homem ainfelicidade. Por tanto a eliminão deles abrium novo horizonte, nosproporcionando coisas boas. Também, no Mundo Espiritual, se um espírito tiver apego, não lhe serápermitido chegar ao Paraíso, só em caso contrário é que ele pode elevar-se. Nãoé bom o homem ter apego.Eu também o tive há algum tempo, mas acabei simplesmente por elimina-lo. Na verdade, para isso não é preciso muito esforço. Quero dizer, portanto, queo importante é tomarmos consciência de que Deus é quem realiza tudo.Se, ao contrário pensarmos que somos nós que estamos realizando, nãoconseguiremos eliminar esses sentimentos negativos (tudo que Deus faz é bom).Por isso, quando as coisas não forem conforme a nossa intuição, bastapensarmos que Deus assim o deseja, por alguma necessidade (de purificar asmáculas). No caso de relacionamento humano, o ser humano tem apego porqueo compreende, que se “perder” a pessoa amada é porque Deus o espurificando para mais tarde, devido a eliminação dessas máculas ser-lhe possívelencontrar alguém melhor ou a própria pessoa amada num nível superior.Isso na verdade é proteção de Deus pois se o ser humano permanecer coma pessoa amada, sem estar purificado, com certeza, ela vai muito mais sofrer doque ser feliz. Às vezes, Deus nos une a pessoa que não é a nossa outra partepara nos aprimorar.Quem é apaixonado, quer sempre a pessoa amada a seu lado. E isso acabacom o relacionamento. Meishu-Sama disse uma vez: “Nas questões de amor, odemasiado apego de um, esfria o coração do outro”. Sobre isso, existe umaestória muito famosa. Num pequeno vilarejo da Europa, morava um bruxo muitopoderoso que amava uma estudante, e esta amava outro homem.Então, o bruxo tentou usar seu poder para deixa-la apaixonada por ele. Masseu mestre soube do seu intento, chamou-lhe a atenção severamente e explicou-lhe a relação entre o amor e o apego. Ele disse:“ – Observe a flor do campo. Ela é linda? No entanto, se você a arrancar docampo apenas para satisfazer sua vontade, ela perderá sua beleza, porquemurchará. Mas, se você a deixar no campo, ela continuará irradiando beleza,porque ela combina com as outras flores, com o cheiro da terra molhada, com opôr do sol ...O que adianta fazer a estudante permanecer ao seu lado, sem te amar?Sem ela estar feliz por estar com você? Todo ser humano possui sua outra parte,espere-a e respeite os desígnios do amor que Deus traçou para você”. Então obruxo chorou muito, se arrependeu e compreendeu que o amor verdadeiro é oque permite que o ser amado seja feliz. E compreendeu também, que ela não eraa única mulher que poderia lhe fazer feliz e esperou sua outra parte.
3

You're Reading a Free Preview

Download
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->