Welcome to Scribd. Sign in or start your free trial to enjoy unlimited e-books, audiobooks & documents.Find out more
Download
Standard view
Full view
of .
Look up keyword
Like this
7Activity
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
texto_mendes_atençao _basica_no_SUS

texto_mendes_atençao _basica_no_SUS

Ratings: (0)|Views: 1,499|Likes:
Published by abresser

More info:

Published by: abresser on Sep 17, 2010
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

11/08/2012

pdf

text

original

 
 1
A ATENÇÃO PRIMÁRIA À SAÚDE NO SUS
Eugênio Vilaça Mendes I – ORIGEM E CONSOLIDAÇÃO DA ATENÇÃO BÁSICA À SAÚDE E SUASINTERPRETAÇÕES NA PRÁTICA SOCIAL
A moderna concepção de atenção primária à saúde surgiu no Reino Unido, em 1920, noRelatório Dawson
(Lord Dawson of Penn, 1920)
que preconizou a organização do sistemade serviços de saúde em três níveis: os centros primários de atenção à saúde, os centrossecundários de atenção à saúde e os hospitais de ensino.Esse clássico documento descreveu as funções de cada nível de atenção e as relações quedeveriam existir entre eles e constituiu a base da regionalização dos serviços de saúde e dossistemas de serviços de saúde organizados em bases populacionais, tendo influenciado aorganização desses sistemas em vários países do mundo.A catalogação da atenção primária à saúde como doutrina universal, veio a dar-se naConferência Internacional sobre Cuidados Primários de Saúde, realizada em Alma-Ata, em1978, sob os auspícios da Organização Mundial da Saúde e do Fundo das Nações Unidaspara a Infância
(OMS/UNICEF, 1979)
.Essa conferência definiu como elementos essenciais da atenção primária à saúde, aeducação sanitária; o saneamento básico; o programa materno-infantil, incluindoimunização e planejamento familiar; a prevenção de endemias; o tratamento apropriado dasdoenças e danos mais comuns; a provisão de medicamentos essenciais; a promoção dealimentação saudável e de micronutrientes; e a valorização da medicina tradicional.Em 1979, a Assembléia Mundial da Saúde instou todos os países membros a definir e pôrem prática estratégias nacionais, regionais e globais, tendentes a alcançar a meta de “Saúdepara Todos no ano 2000”
(SPT 2000)
.Em 1980, o Conselho Diretivo da Organização Pan-Americana da Saúde aprovou, para asAméricas, as estratégias para alcançar a SPT 2000.Quando a Organização Mundial da Saúde propôs sua agenda para operacionalização dasmetas acordadas em Alma-Ata, os países industrializados já as haviam alcançado em
 
 2
grande parte, enquanto a maioria dos países em desenvolvimento ainda estava longe deatingi-las. Isso gerou problemas de conceituação e, por conseqüência, de implementação
(Vuori, 1984)
.As variações na interpretação da atenção primária à saúde se explicam, ademais, pelahistória mesma de como se gestou e evoluiu este conceito e pela ambigüidade de algumasde suas definições formais estabelecidas nos foros internacionais, pelo uso diferenciado quefazem do termo atenção básica à saúde algumas escolas do pensamento sanitário e pelatentativa de se instituir uma concepção positiva de processo saúde/doença em momento denítida hegemonia de uma concepção negativa da saúde.Por isso, há três interpretações principais da atenção primária à saúde
(Mendes, 1999)
: aatenção primária à saúde como atenção primária seletiva, a atenção primária à saúde comoo nível primário do sistema de serviços de saúde e a atenção primária à saúde comoestratégia de organização do sistema de serviços de saúde. Essas três decodificações daatenção são encontradas, em vários países e, até mesmo, convivem dentro de um mesmopaís.A interpretação atenção primária à saúde como atenção primária seletiva entende-a comoum programa específico destinado a populações e regiões pobres a quem se oferecem,exclusivamente, um conjunto de tecnologias simples e de baixo custo, providas por pessoalde baixa qualificação profissional e sem a possibilidade de referência a níveis de atenção demaior densidade tecnológica
(Unger e Killingsworth, 1986)
.A interpretação da atenção primária à saúde como o nível primário do sistema de serviçosde saúde entende-a como o modo de organizar e fazer funcionar a porta de entrada dosistema, enfatizando a função resolutiva desses serviços sobre os problemas mais comunsde saúde, para o que os orienta de forma a minimizar os custos econômicos e a satisfazer asdemandas da população, restritas, porém, às ações de atenção de primeiro nível.A interpretação da atenção primária à saúde como estratégia de organização do sistema deserviços de saúde entende-a como uma forma singular de apropriar, recombinar,reorganizar e reordenar todos os recursos do sistema para satisfazer às necessidades,demandas e representações da população, o que implica a articulação da atenção básica àsaúde dentro de um sistema integrado de serviços de saúde
(Mendes, 2001b)
.
 
 3
No primeiro caso, está-se diante da atenção primária como um programa focalizado empessoas e regiões pobres; no segundo, como o primeiro nível de atenção do sistema deserviços de saúde; no terceiro, como uma estratégia de organização de todo o sistema deserviços de saúde.A decodificação da atenção primária à saúde como estratégia de organização do sistema deserviços de saúde é a que se utiliza neste documento. São várias as razões: é a interpretaçãomais correta do ponto de vista técnico; é a mais ampla podendo conter, dentro de suasignificação estratégica, as duas outras concepções mais restritas; e é perfeitamente factívele viável no estágio de desenvolvimento do Brasil e com o volume de gasto público emserviços de saúde que se despende.Agregue-se, a isso, o fato de que o Ministério da Saúde propõe como política nacional deatenção primária à saúde, a estratégia da saúde da família, denominada de Programa deSaúde da Família (PSF).
II – O QUE É E POR QUÊ A ATENÇÃO PRIMÁRIA À SAÚDE?
Há muitas definições de atenção primária à saúde sendo uma das mais conhecidas eabrangentes, a formulada pela Organização Mundial da Saúde: “A atenção essencial àsaúde, baseada em métodos práticos, cientificamente evidentes e socialmente aceitos e emtecnologias tornadas acessíveis a indivíduos e famílias na comunidade por meios aceitáveise a um custo que as comunidades e os países possam suportar, independentemente de seuestágio de desenvolvimento, num espírito de auto-confiança e auto-determinação. Elaforma parte integral do sistema de serviços de saúde do qual representa sua função central eo principal foco de desenvolvimento econômico e social da comunidade. Constitui oprimeiro contacto de indivíduos, famílias e comunidades com o sistema nacional de saúde,trazendo os serviços de saúde o mais próximo possível aos lugares de vida e trabalho daspessoas e constitui o primeiro elemento de um processo contínuo de atenção”
(WorldHealth Organization, 1978)
.O correto entendimento do conceito da atenção primária à saúde vai dar-se peloconhecimento e operacionalização de seus princípios ordenadores: o primeiro contacto, alongitudinalidade, a integralidade, a coordenação, a focalização na família e a orientaçãocomunitária
(Starfield, 1992)
. Só haverá uma atenção primária de qualidade quando essesseis princípios estiverem sendo obedecidos, em sua totalidade.

Activity (7)

You've already reviewed this. Edit your review.
1 thousand reads
1 hundred reads
Bruno Rezende liked this
Bruno Rezende liked this
natocury76 liked this
annapark liked this

You're Reading a Free Preview

Download
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->