Welcome to Scribd, the world's digital library. Read, publish, and share books and documents. See more
Download
Standard view
Full view
of .
Save to My Library
Look up keyword
Like this
3Activity
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
Religiões afro-brasileiras

Religiões afro-brasileiras

Ratings: (0)|Views: 422 |Likes:
Published by Blogger Blogger

More info:

Published by: Blogger Blogger on Sep 19, 2010
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

11/15/2012

pdf

text

original

 
Cecília Mariz – Reflexões sobre a reação afro-brasileira...
REFLEXÕES SOBRE A REAÇÃO AFRO-BRASILEIRA ÀGUERRA SANTA 
Cecilia Loreto Mariz
*
 Muito instigante e criativo o texto de Ari Pedro Oro sobre achamada guerra santa desencadeada pelos neopentecostais contra asreligioes afro-brasileiras. A maior originalidade deste texto é estudara atitude dos membros da religião afro-brasileira em relação a estaguerra. Diferentemente dos demais autores, que até então estudararno tema, Oro não restringe sua análise aos neopentecostais, aquelesque estão na ofensiva desta guerra. Vai mais além, e se pergunta: porque a reação dos membros da religiões afro-brasileiras aos ataquesque vem sofrendo é relativamente débil? Embora reconheça queesses grupos as vezes reagem, e que certas lideranças das religiõesafro-brasileiras se incomodam bastante com os ataques que vêmsendo feitos a sua religião, o autor chama a atenção para a poucafreqüência dessas reações e sua debilidade relativa.Ao tentar explicar a relativa escassez e fraqueza dessasreações o texto de Oro nos oferece pistas não somente para entendero significado sócio-cultural dessa
guerra santa
, mas tarnbém paraentender o que distingue as cosmovisões das igrejas neopentecostaisda dos grupos afro-brasileiros. Apesar de estar mais preocupado emsublinhar as similaridades entre essas duas religiões ou os
 framealignements
, para usar a terminologia que o autor adota emprestadade Snow, que as aproximam e possibilitam o amplo trânsito entreessas duas religiões, a análise elaborada por Ari Pedro Oro nosapresenta de forma implícita distinções importantes entre essas duasvisões religiosas de mundo. No presente texto tento explicitar essasdiferenças seguindo as pistas que Oro oferece.Quase toda literatura sobre neopentecostais tem se dedicadoa sublinhar as semelhanças entre essas igrejas e as religiões afro-brasileiras. Sem negar essas similaridades evidentes, quero chamaratenção para aspectos importantes onde divergern. O estudo dasdiferenças entre a cosmovisão pentecostal e a afro-brasileira tem sido
* Professora da Universidade Federal do Rio de Janeiro.
Debates do NER, Porto Alegre, ano 1, n. 1, p. 96-103. Novembro de 1997.
 
Cecília Mariz – Reflexões sobre a reação afro-brasileira...
subestimado pela literatura sobre o tema. Argumento que a maneiraque cada uma dessas religiões concebe conflitos religiosos e
guerrassantas
é um dos elementos mais importantes que as distingue. Oevidenciar dessas distinções, além de ajudar a entender a diferençaentre a agressividade da ofensiva neopentecostal e a relativaindiferença à essa agressão por parte das religiões afro-brasileiras,vai colocar sob outro prisma a expano e sucesso da IgrejaUniversal e do neopentecostalismo no Brasil, relacionando-os com anovidade que propõem, e não apenas com a continuidade dessesgrupos religiosos com as religiões populares de nosso país, comotem feito em geral a literatura sobre o tema.Os apontados por Oro como responveis pela relativapassividade dos afro-brasileiros nessa guerra nos oferece pistasinteressantes que acredito possam nos levar a melhor caracterizarqual a principal ruptura proposta pelo neopentecostalismo emrelação não somente ao campo religioso afro-brasileiro, mas tambémao catolicismo rústico e aos principais elementos de uma cosmovisãoque foi identificada como religiosidade mínima brasileira(Droogers, 1987).O primeiro argumento apresentado pelo autor para explicar afraca reação dos membros das religiões afro-brasileiras à guerraneopentecostal se relaciona com a "não institucionalização" dessasreligiões, e com o fato da sua organização ser baseada sobre líderesque concorrem e competem entre si. Oro afirma que a desunião é talque é até difícil encontrar um inimigo em comum. Recolocando aquestão sob outra ótica diria que já não há união devido a falta desseinimigo em comum. Nessa religião compartilhar uma mesma fé nãosignifica que se tenha um projeto de mudar o mundo pelo qual selute. Não há uma causa pela qual se lute, nem há um mal único quese deva combater. Ao contrário da cosmovisão cristã, as religiõesafro-brasileiras o possuem uma proposta ética universal. Nãoapresenta uma proposta de mudar nem o mundo nem o indivíduo.Esta religiosidade o pretende ser missionária. Através dessasreligiões os indivíduos buscam satisfazer o seu "santo" para tersucesso no mundo sem mudá-lo, mas se adaptando a ele.No entanto, isso não significa que não haja idéia de combateou luta nessas religiões. Há lutas sim, mas trata-se de competições
Debates do NER, Porto Alegre, ano 1, n. 1, p. 96-103. Novembro de 1997.
 
Cecília Mariz – Reflexões sobre a reação afro-brasileira...
entre deres religiosos. Urn líder procura desqualificar acompetência, o conhecimento da tradição, e o poder dos rituais dosoutros. A competição interna o é privilégio do campo afro-brasileiro. Todos sabem quantas diverncias e concornciastambém ocorrem no campo cristão e em especial evangélico eneopentecostal.A desunião do campo religioso afro-brasileiro, contudo, ébem distinta daquela das denominações evangélicas e do campocristão em geral. Argumento aqui que esta distinção não se explicaapenas pela falta de institucionalização das religiões afro-brasileiras.A principal diferença reside na maneira como cada uma dessasvisões conhece e define o que seja o mal. Esses diferentes conceitose definições implicam, por sua vez, na presença ou ausência de urnsistema ético universal religiosamente justificado
1
. Com esta rupturafundamental nos pressupostos cognitivos sobre o mal, osneopentecostais apesar de todos seus rituais "mágicos" de exorcismopropõem urn papel ético para à religião. A ruptura passa a ser essanova função da religião que deve agora defender uma ética universal.Sendo o mal concebido de forma transcendental, a luta éticacontra ele é uma luta religiosa. As religiões afro-brasileiras não sepreocupam em defender ou combater o mal porque, ao contrário docristianismo, não concebem o demônio ou nenhuma fonte única demal, transcendente e absoluta, responsável por todos os pecados esofrimentos da humanidade. Nessas religiões, o mal em geral temorigem nos seres humanos. Quando algum infortúnio acontecebusca-se identificar quem o desejou e planejou e quem recorreu a umorixá, ou outra força sobrenatural, para que fizesse aquele malefício.Assim, os seres espirituais o o os responveis pelo mal.Dependendo do "trabalho" feito, eles podem agir para o bem e/oupara o mal. Os inimigos, contra quem se luta, são outros sereshumanos que desejam, às vezes apenas ocasionalmente, nosso mal.Como não se pressupõe nesta visão o bem e o mal como totalmenteexclusivos também não se aceita o embate entre o bem e o mal. Oconflito ocorre entre pessoas, que podem ser boas ou más,
1 É importante deixar claro que não se argumenta que os membros das religiõesafro-brasileiras não possuam sistemas éticos universais, mas apenas que esses nãosão justificados nem propostos por suas práticas ou mitos religiosos.
Debates do NER, Porto Alegre, ano 1, n. 1, p. 96-103. Novembro de 1997.

Activity (3)

You've already reviewed this. Edit your review.
1 thousand reads
1 hundred reads

You're Reading a Free Preview

Download
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->