Welcome to Scribd, the world's digital library. Read, publish, and share books and documents. See more
Download
Standard view
Full view
of .
Look up keyword
Like this
7Activity
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
Remuneracao Por Subsidio - considerações jurídicas - Pedro Pita

Remuneracao Por Subsidio - considerações jurídicas - Pedro Pita

Ratings: (0)|Views: 1,931|Likes:
Published by Elvistheking1

More info:

Published by: Elvistheking1 on Sep 20, 2010
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

06/24/2013

pdf

text

original

 
 
1
 
Porto Alegre | RS Florianópolis | SC
Rua General Câmara, 243 | Cj. 1002 | 90010-230 Av. Osmar Cunha, 183, Bl. C Cj. 1102Fone/Fax (51) 3212.1777 | rs@pita.adv.br Ceísa Center | 88015-100
www.pita.adv.br
 
Fone/Fax: (48) 3222-6766 | sc@pita.adv.br  
Nota Técnica Fenajufe 04/2010Remuneração por SubsídiosREMUNERAÇÃO POR SUBSÍDIOS. SERVIDORES DOJUDICIÁRIO FEDERAL E MPU. PROJETOS DE LEI DEREVISÃO DOS PCS. EMENDAS PARLAMENTARES.QUESTÕES JURÍDICAS EMERGENTES. 1. Situaçãodo Tema. 2. Remuneração por Subsídio. 3. Questõesjurídicas emergentes. 4. Subsídio e VantagensConstitucionais. 5. Subsídio e Direitos Adquiridos ouVantagens Pessoais. 6. Subsídio e ProcessoLegislativo. Iniciativa privativa e poder de emenda.Subsídio, carreira e carreira de Estado. 7.Conclusões.1
 –
Situação do tema.1.1.
A Coordenação Jurídica da FENAJUFE
 –
FederaçãoNacional dos Trabalhadores do Judiciário Federal e Ministério Público da Uniãopede a esta Assessoria Jurídica Nacional que elabore Nota Técnica acerca dasEmendas apresentadas aos Projetos de Lei que tratam da revisão dos Planos deCargos e Salários dos servidores, respectivamente, do Judiciário Federal e doMinistério Público da União, instituindo a
remuneração por subsídios
.
1.2.
De fato, dezembro de 2009 o Presidente do SupremoTribunal Federal encaminhou ao Congresso Nacional projeto de lei visando àrevisão do Plano de Cargos e Salários dos servidores do Poder Judiciário Federal,que na Câmara foi cadastrado como 
. Na mesma época, o Procurador-Geral da Repúblicaenviou ao Legislativo Federal Projeto de Lei no mesmo sentido, alterando o Planode Cargos e Salários dos servidores do Ministério Público da União, que tramitacomo
. 
 
 
 
Porto Alegre | RS Florianópolis | SC
Rua General Câmara, 243 | Cj. 1002 | 90010-230 Av. Osmar Cunha, 183, Bl. C Cj. 1102Fone/Fax (51) 3212.1777 | rs@pita.adv.br Ceísa Center | 88015-100
www.pita.adv.br
 
Fone/Fax: (48) 3222-6766 | sc@pita.adv.br  
1.2.
Os referidos Projetos de Lei receberam na Câmara dos
Deputados o rito de “tramitação
prioritária
”. Tal regime não se confunde com a
urgência regimental. Trata-se apenas do
regime comum 
de tramitação de todas aspropostas legislativas originadas do Poder Judiciário e do Ministério Público.
1
 Esclareça-se que o que assegura tramitação diferenciada
no processo legislativo brasileiro é o chamado “regime de urgência”. Segundo
WALTER OLIVEIRA, Doutorando em Ciência Política da UFRGS, a esmagadoramaioria das proposições do Judiciário, por exemplo, tem sido agraciados com a
tramitação em regime de urgência: “conforme os bancos de dados do Prodasen, do
Legislativo e do Cebrap, no período entre 1989 e 1994, 85% das iniciativas de lei do
Judiciário tramitaram com urgência”.
2
 Por isso mesmo, não tendo obtido a urgência diante dafalta de acordo entre as lideranças partidárias e o Executivo Federal, ambos osProjetos foram submetidos a verdadeira paralisia o que ocasionou uma das maislongas greves da história da categoria, durante os meses de junho e julho de 2010.
1.3.
Ultrapassada, mediante a pressão da greve, mas semacordo, o estágio da Comissão de Trabalho, Administração e Serviço Público
 –
 CTASP, já na Comissão de Finanças e Tributação - CFT, sobrevieram aEmendaApresentada na Comissão nº 1/2010 CFT,de autoria do Deputado Reginaldo Lopes(PT-MG) e também aEmenda Apresentada na Comissão nº 2/2010 CFT,doDeputado Félix Mendonça (DEM-BA), ambas referentes ao PCS do Judiciário.
2
 –
Remuneração por subsídio.2.1.
O
subsídio
” representava na tradição jurídica nacional o
desembolso dos cofres públicos em favor dos detentores de mandado eletivo.Segundo JOSÉ AFONSO DA SILVA, de início, sequer possuía caráterremuneratório.
1
Regimento Interno da Câmara: “
Art. 151. Quanto à natureza de sua tramitação <os projetos de lei>podem ser: (...) II - de tramitação com prioridade: a) os projetos de iniciativa do Poder Executivo,do Poder Judiciário, do Ministério Público, da Mesa, de Comissão Permanente ou Especial, do
Senado Federal ou dos cidadãos;”
 
2
OLIVEIRA, Walter. O processo legislativo e as forças políticas e sociais. P. Alegre, junho de 2010.No prelo.
 
 
 
Porto Alegre | RS Florianópolis | SC
Rua General Câmara, 243 | Cj. 1002 | 90010-230 Av. Osmar Cunha, 183, Bl. C Cj. 1102Fone/Fax (51) 3212.1777 | rs@pita.adv.br Ceísa Center | 88015-100
www.pita.adv.br
 
Fone/Fax: (48) 3222-6766 | sc@pita.adv.br  
A sistemática do subsídio foi abandonado pelaConstituição Federal de 1988, em sua redação original, mas novamente introduzidopela Emenda Constitucional nº 19/98.Subsídio, segundo Celso Antônio Bandeira de Melo
,
“é a
denominação atribuída à forma remuneratória de certos cargos, por força da qual a retribuição que lhes concerne se efetua por meio de pagamentos mensais de parcelas únicas, ou seja, indivisas e insuscetíveis de aditamentos ou acréscimos de 
qualquer espécie” 
(CELSO ANTONIO BANDEIRA DE MELO, Curso de DireitoAdministrativo
.
20. ed. São Paulo: Malheiros, 2006. p. 249).
2.2.
Com a reintrodução do
subsídio 
, passaram a coexistirdois sistemas remuneratórios para os servidores: (a) mediante
vencimentos
, que aremuneração compreende uma parte fixa e uma variável, composta por vantagenspecuniárias de distinta natureza, e (b) por
subsídio,
em que a retribuição éconstituída por parcela única, o que exclui a possibilidade de percepção devantagens pecuniárias.
 
2.3.
O regime de subsídios está descrito no § 4º do art. 39 daConstituição Federal, nos seguintes termos:
Art. 39 (...)§ 4º O membro de Poder, o detentor de mandato eletivo, osMinistros de Estado e os Secretários Estaduais e Municipaisserão remunerados exclusivamente por subsídio fixado emparcela única, vedado o acréscimo de qualquer gratificação,adicional, abono, prêmio, verba de representação ou outraespécie remuneratória, obedecido, em qualquer caso, odisposto no art. 37, X e XI.(Redação dada pela EmendaConstitucional nº 19, de 1998)
2.4.
Como se vê, pelo art. 39, § 4º da Constituição Federal, é
obrigatória
a contraprestação por subsídios para os membros dos Poderes, osdetentores de mandato eletivo, os Ministros de Estado e os Secretários Estaduais eMunicipais.Assim, no regime posterior à Emenda Constitucional 19de 1998, os subsídios serão a única forma de remuneração dos chamados
agentes políticos 
,
como assinalam, entre outros HELY LOPES MEIRELLES (DireitoAdministrativo Brasileiro
.
26. ed. São Paulo: Malheiros, 2001. p. 443).

Activity (7)

You've already reviewed this. Edit your review.
1 hundred reads
1 thousand reads
Gustavo Silva liked this
Daniel Natal added this note
Excelente o parecer jurídico elaborado pelo nobre grupo de causídicos. Sou servidor público do Poder Judiciário Federal há aproximadamente 6 meses e também sou contra o modelo remuneratório do subsídio, por todas as razões expostas no parecer. Estou na torcida pela aprovação do pl 6613 ainda neste ano de 2012, para que haja a necessária valorização dos servidores do Poder Judiciário da União.
Victor_Faria liked this

You're Reading a Free Preview

Download
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->