Welcome to Scribd, the world's digital library. Read, publish, and share books and documents. See more
Download
Standard view
Full view
of .
Save to My Library
Look up keyword
Like this
2Activity
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
050.05 - Improbidade - Pizzolatti - Cautelar de Arresto

050.05 - Improbidade - Pizzolatti - Cautelar de Arresto

Ratings: (0)|Views: 178 |Likes:
Published by eduardosens

More info:

Published by: eduardosens on Sep 23, 2010
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as DOC, PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

06/01/2014

pdf

text

original

 
MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DE SANTA CATARINA
EXCELENTÍSSIMO SENHOR JUIZ DE DIREITO DA COMARCA DEPOMERODE
O
MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DE SANTACATARINA
, por seu Promotor de Justiça Substituto ao final assinado,com fundamento nos arts. 127 e 129, III da Constituição da República,bem como no art. 16 da Lei nº 8.429/92, propõe
AÇÃO CAUTELARINOMINADA
em face de:
HENRIQUE DREWS FILHO,
brasileiro, casado, ex-prefeitomunicipal de Pomerode, filho de Henrique Drews e de Elisa Drews,inscrito no CPF sob o nº 123.038.449-91, portador do RG nº3R/128.235-2, domiciliado na rua XV de Novembro, 731, Pomerode,Santa Catarina;
REIUMUND VIEBRANTZ
, brasileiro, casado, ex-prefeitomunicipal de Pomerode, inscrito no CPF sob o 154.236.119-20,portador do RG nº 123.387-4, domiciliado na rua 1º de Maio, 515,Pomerode, Santa Catarina;
 
MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DE SANTA CATARINA
MAGRIT KRUEGER,
brasileira, casada, filha de AnselmoCordeiro e de Nelda Cordeiro, inscrita no CPF sob o nº 661.034.109-59,portadora da CI 651.684-0, ex-prefeita municipal de Pomerode,domiciliada na rua dos Atiradores, 6.835, Bairro Testo Central,Pomerode, Santa Catarina;
 JOÃO ALBERTO PIZZOLATTI JÚNIOR,
brasileiro, casado,deputado federal, inscrito no CPF sob o nº 429.950.439-91, portador daCI nº 3R 755.407, SSI/SC, domiciliado na rua Castelo Branco, 1269,centro de Blumenau, com endereço funcional na Câmara deDeputados, Brasília, Distrito Federal;
ARIEL ARNO PIZZOLATTI
, brasileiro, casado, engenheiro,inscrito no CPF sob o 341.838.769-15, portador do RG 2R223.967, SSI/SC, domiciliado na Rua Otto Boehm, 649, apartamento104, bairro dos Atiradores, Joinville, Santa Catarina;
URBE ENGENHARIA E CONSULTORIA LTDA.
, pessoa jurídica de direito privado, inscrita no CNPJ sob o nº 85.396.174/0001-78, domiciliada na rua Otto Boehm, 649, apartamento 104, bairro dosAtiradores, Joinville, Santa Catarina.
1. Síntese fática
Esta ão cautelar tem por objetivo obter provimento jurisdicional que determine o bloqueio de bens dos requeridos em valorsuficiente para satisfação da condenação que lhes foi imposta na Açãode Improbidade Administrativa nº 050.01.001049-1, da Comarca dePomerode.
 
MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DE SANTA CATARINA
Em ntese, todos os requeridos foram condenados aoressarcimento do patrimônio blico municipal de Pomerode e aopagamento de multas civis por terem fraudado licitações em benefícioda empresa Urbe Engenharia e Consultoria Ltda.A ação civil pública narrou que nos anos de 1997 a 2000,mediante procedimento licitatório flagrantemente viciado, o Municípiode Pomerode, representado pelos requeridos Henrique, Reimund eMagrit, contratou com a empresa Urbe Engenharia e Consultoria Ltda.serviços de assessoria e consultoria técnica na área de financiamento edesenvolvimento urbano.Os contratos, como se constatou durante a instruçãoprocessual, além de superfaturados, serviam unicamente para desviardinheiro público à empresa pertencente aos requeridos Ariel ArnoPizzolatti e João Alberto Pizzolatti Júnior, como ficou evidente com adescoberta de mecanismos como o direcionamento das licitações e afalta de objeto preciso do certame.Além do mais, o serviço não foi integralmente prestado,porque desnecessário, diante do quadro de engenheiros e servidoresde que já dispunha o Município.A sentença condenatória, julgando totalmente procedentesos pedidos formulados pelo Ministério blico de Santa Catarina,determinou ainda a suspensão dos direitos políticos, a perda da funçãopública e a proibição de contratar com o Poder Público, por prazos quedosou de acordo com a culpabilidade de cada requerido.

Activity (2)

You've already reviewed this. Edit your review.
1 thousand reads
1 hundred reads

You're Reading a Free Preview

Download
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->