Welcome to Scribd, the world's digital library. Read, publish, and share books and documents. See more ➡
Download
Standard view
Full view
of .
Add note
Save to My Library
Sync to mobile
Look up keyword
Like this
36Activity
×
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
Enzimas Cap 06 - Sa Pereira P

Enzimas Cap 06 - Sa Pereira P

Ratings: (0)|Views: 6,820|Likes:
Published by PaulaSaPereira
IMOBILIZAÇÃO DE ENZIMAS E
SUA ESTABILIZAÇÃO
IMOBILIZAÇÃO DE ENZIMAS E
SUA ESTABILIZAÇÃO

More info:

categoriesTypes, Research, Science
Published by: PaulaSaPereira on Sep 24, 2010
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See More
See less

01/28/2014

pdf

text

original

 
IMOBILIZAÇÃO DE ENZIMAS ESUA ESTABILIZAÇÃO
Heizir Ferreira de Castro, Gisella Maria Zanin,Flávio Faria de Moraes, Paula Sá-Pereira
SUMÁRIO
 Asvantagensdasenzimasimobilizadas,emrelaçãoàssoveis,surgemdesuamaioresta-bilidadeefacilidadedeseparaçãodomeiodereação,oqueacarretaeconomiasignificati- vanocustoglobaldoprocesso,desdequeoprocedimentodeimobilizaçãoosejamui-todispendioso,hajaboarecuperaçãodaatividadeenzimáticaequeameia-vidaoperacio-naldaenzimaimobilizadasejasuficientemente longa. Osmétodosde imobilização vari-amdasimplesligãoporadsoãofísicaemsuportesdiversosatéaencapsulãoemma-trizesdesol-gelegranulão.Duranteousodasenzimasimobilizadas,efeitosdetransfe-rência de massa podem ocasionar gradientes adversos de substratos ou de pH, que po-demreduziravelocidadedereaçãoeorendimentoemproduto.Impurezaspresentesnomeio podem ocluir a enzima imobilizada e também reduzir a velocidade de reação e orendimentoemproduto.Aperdadeatividadebiocatalíticaduranteoprocessodeimobi-lizaçãodeveserreduzidaparacompensarocustoextradaimobilização,osuporteporosodeveserapropriadoparafacilitaratransferênciadereagenteseprodutos,eapurificaçãoexaustivadasoluçãodesubstratodeveocorrerparaobter-seumalongavidaoperacional.Estecatuloconceituainicialmenteosdiversostermosrelacionadoscomacnicadeimobilização,forneceumaclassificãodostodosedestacaaindaasvantagenseli-mitõesdousodeenzimas.Naseência,apresentaostodosdeimobilizaçãodeen-zimas,correlacionando-oscomostiposdesuportesmaiscomumenteutilizados.Abordaainteraçãoenzima-suportecombasenosfatoresqueinterferemnocomportamentodaen-zima imobilizada;. discute a aplicação de enzimas imobilizadas em meio orgânico, bemcomo,ainfluênciadeaditivoscomoagentesestabilizantesdaatividadecatalíticadaenzi-ma imobilizada, e, finalmente, enfoca o tema das aplicações das enzimas imobilizadas.
1ª prova
123
6
 
IMOBILIZAÇÃO DE ENZIMAS – UMA PERSPECTIVA HISTÓRICA
 A imobilização de enzimas começou a ser estudada no início do século passado, ao seobservar que o carvão ativo, ao qual havia sido adicionada uma preparação biológicacom atividade invertásica, mantinha a capacidade de hidrolisar sacarose mesmo apósserlavado(NELSONeGRIFFIN,1916).Apósestaobservaçãoinicialdaimobilizaçãodeenzimas em suportes insolúveis, o assunto só foi novamente retomado após a SegundaGuerra Mundial. Em 1948, o bioquímico americano James Batcheller Sumner(1887-1955),ganhadordoPrêmioNobeldeQuímica,em1946,peloisolamentoecris-talização da enzima urease e pela identificação da sua natureza protéica, reportou suaimobilização. Na continuação dos estudos, pesquisadores alemães, em 1954, demons-traram que polímeros sintéticos, resinas diazotadas de poliaminoestireno, poderiamser usados para imobilizar proteínas com atividade biológica. Eles usaram as enzimaspepsina, diastase, ribonuclease e carboxipeptidase (CHIBATA, 1978).Outrostrabalhossubseqüentesincluíramaimobilizaçãodacatalaseporligaçãoiô-nicaemDEAE-celulose,datripsina,dapapaína,daamilaseedaribonucleaseemgeldepoliacrilamida,eademonstraçãodométododeligaçõescruzadas,utilizando-secarbo-xipeptidase com glutaraldeído. A microencapsulação da carbono-anidrase foi descritaem1964eapreparãodelipossomascontendoglicoamilaseem1971,sendoqueestasduas últimas preparações foram usadas com fins terapêuticos. A partir de 1960, houveum aumento significativo no número de publicações sobre imobilização de enzimas,tendoemvistaaspotenciaisvantagenseconômicaseoperacionaisqueatécnicaoferecepara a tecnologia enzimática. Estes esforços resultaram no desenvolvimento, em 1969,por Chibata e colaboradores da companhia japonesa Tanabe Seiyaku Co., de um pro-cessoparaaproduçãodeL-aminoácidos,apartirdemisturasracêmicas,usandoL-ami-noacilase imobilizada em DEAE-Sephadex. Quase simultaneamente foi colocado emoperação,nosEUA,oprocessodeproduçãodexaropesdefrutoseapartirdeamidodemilho, utilizando glicose-isomerase imobilizada (CHIBATA, 1978). Atéosmeadosdadécadade1960,amaiorpartedostrabalhoscomenzimasimobi-lizadaserarealizadaporpesquisadoresdeáreasbásicas,queperceberamqueestessiste-maspoderiamserutilizadoscomocatalisadoresindustriaisaltamenteespecíficoseefici-entes.Nesteperíodo,passou-setambémabuscarsuportescomboaresistênciaquímicae mecânica, de modo a prolongar o uso do biocatalisador. Foram estudados métodosdiferentesdeimobilização(combinaçãodemétodos),eobservou-sequeasproprieda-descataticasdeumamesmaenzimapoderiamseralteradasemfuãodotododeimobilizaçãoutilizadoedosuporteempregado.Efinalmente,tiveraminícioosestudosda aplicação de enzimas imobilizadas em biorreatores contínuos (leito fixo e reatoresagitados).Istomarcaoiniciodacontribuiçãodosengenheirosquímicosparaoprojetode biorreatores (VIETH, 1994). Aimportânciadeprocessosindustriaiscomenzimasimobilizadasmotivouaorga-nização, em 1971, da primeira Conferência em Engenharia Enzimática, realizada emHenniker.Nelaestabeleceu-seousodotermoenzimaimobilizada,empregadoporKat-chalski–Katzir,paraosbiocatalisadoresligadosasuportesinsolúveisouconfinadosaes-
E
NZIMAS EM
B
IOTECNOLOGIA
: P
RODUÇÃO
, A
PLICAÇÕES E
M
ERCADO
124
1ª prova
 
paços físicos definidos, em contraposição ao uso de enzimas “fixadas” ou “insolubiliza-das”ou“ligadasemmatrizes”.Em1985,houveumoutroavançosignificativocomode-senvolvimentoemescalaindustrialdeumprocessoemreatordemembranaparaapro-dução de aminoácidos a partir de cetoácidos, com duas enzimas imobilizadas e envol- vendo a regeneração do co-fator. O processo, que foi desenvolvido por pesquisadoresdaWandreyeKula,naAlemanha,foiempregadoemescalaindustrialnaquelepaíspelacompanhia Degussa (HARTMEIER, 1988)
.
Oadventodasenzimasimobilizadasabriunovosepromissorescamposdeatuação.Comoexemplos,oseletrodosenzimáticosqueproporcionamumnúmeromuitomaiordeanálisesemcurtosespaçosdetempo,característicaestamuitovaliosaparaamoder-na industria biotecnológica, e a reutilização da enzima por tempos prolongados deprocesso, implicando numa grande redução de custos.
ENZIMAS IMOBILIZADAS
 Asenzimastêm,intrinsecamente,excelentespropriedadescomoaatividade,aseletivi-dadeeaespecificidade.Estascaracterísticaspermitemodesenhodeprocessosdesínte-sedeprodutosmuitocomplexosemcondiçõesecossustentadas.Masapesardoelevadopotencialdeaplicaçãodasenzimas,devidoàpresodosconsumidores,elasmdeserotimizadas, de modo a cumprirem suas funções biológicas com eficácia e eficiência. A catálise de reações em processos metabólicos complexos pode ser regulada em váriosníveis. E assim, algumas delas passam a ter as características adequadas para seremintegradas em processos industriais.Enzimasnasuaformanativa(enzimaslivres)msidousadasporculosnains-tria de alimentos e mais recentemente nas indústrias farmacêuticas e químicas. Sua es-trutura e modo de ação vêm sendo gradativamente elucidados por métodos experi-mentais bem estabelecidos, como as técnicas clássicas de raios X e avançadas de resso-nância magnética nuclear (RMN). Modernas metodologias de engenharia genéticapossibilitaramaprodãodeenzimasemgrandeescalaouamodificaçãodesuaestru-turaprimária,alterando,portantoalgumasdesuascaracterísticasfísico-químicasebio-lógicas(M
etalii 
,2003).Deigualsignificânciaoasrecentescnicasdeevolãodi-recionada, que permitem, via modificação do DNA, a preparação de enzimas especial-mentedirigidasparaumadeterminadafinalidade,istoé,enzimasqueatuamemvaloresextremos de pH e temperatura, bem como em presença de meios não convencionais(solventes orgânicos, fase gasosa, CO
2
supercrítico) (POWELL
et alii 
, 2001).Ovalordevendadeenzimasparaousoeminstriasdealimentos,detergenteseespecialidades químicas, que perfazia umtotalde aproximadamente US$700milhõesem 1992 (KATCHALSKI-KATZIR e KRAEMER, 2000), aumentou para US$ 2 bilhõesem2004(RAJAN,2004).Deacordocomasprojeções,ocrescimentonomercadodeen-zimas é de aproximadamente 4-5% ao ano, acompanhado pela redução de preço, de-correntedograndenúmerodeempresasquecomercializamenzimascompreçosmaiscompetitivos (RAJAN, 2004).
C
 APÍTULO
6
¡
I
MOBILIZAÇÃO DE
E
NZIMAS E SUA
E
STABILIZAÇÃO
125
1ª prova

Activity (36)

You've already reviewed this. Edit your review.
leicmc liked this
Graziela Dantas liked this
1 thousand reads
1 hundred reads
Jeisci Nara Maia liked this
Ana Granada liked this
Vanessa Carvalho liked this
Larissa Cagliari liked this

You're Reading a Free Preview

Download
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->