Welcome to Scribd, the world's digital library. Read, publish, and share books and documents. See more
Download
Standard view
Full view
of .
Look up keyword
Like this
6Activity
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
[ Convergencia ] Mobilidade

[ Convergencia ] Mobilidade

Ratings:

4.0

(1)
|Views: 350|Likes:
Published by Robson Silva Espig

More info:

Published by: Robson Silva Espig on Jul 03, 2008
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

05/09/2014

pdf

text

original

 
 
- 1 – 
MobilidadeMódulo 1 - O conceito de mobilidade
Todo profissional gostaria de levar para reuniões com clientes e parceiros denegócios, ou mesmo em viagens, ou para qualquer outro lugar, inclusive para suaprópria casa, o arsenal de informações e demais recursos que usa em seu escritóriofísico. Se, além disso, ele também puder trocar e atualizar dados on-line com ossistemas corporativos, melhor ainda.Até poucos anos atrás, esse desejo era apenas parcialmente atendido, devido àslimitações da tecnologia. Hoje, porém, o panorama apresenta significativasmudanças. A computação móvel avançou e trouxe a proliferação de dispositivos dediferentes formatos e capacidades. Aliados à criação e ao aperfeiçoamento das redessem fio e de telefonia celular, esses dispositivos garantem mais mobilidade aosprofissionais.Este é um segmento em constante evolução e que atrai o interesse de váriasfornecedoras de soluções de hardware, software e serviços. Elas não hesitam eminvestir pesadas cifras no desenvolvimento de novos produtos não apenas móveis,mas também, e principalmente, concebidos para serem usados em ambientewireless.Pesquisa da Infonetics Research mostra que até 2011, 17% das empresasamericanas adotarão banda larga por 3G e 11% por WiMax . O estudo tambémdetectou que redes wireless LANs serão adotadas por 73% das organizaçõesamericanas até 2011, enquanto a tecnologia metropolitana WiMesh será usada por11% delas.Isso porque a mobilidade é vista pelos usuários corporativos como parte fundamentalde sua estratégia de comunicação. As redes wireless, por sua vez, constituem a basedessa infra-estrutura. O uso da videoconferência, por exemplo, deve chegar a 34%em 2009.Em termos conceituais, a mobilidade pode ser definida como a capacidade de acessarinformações a partir de qualquer lugar, a qualquer hora. Para isso, é preciso contarcom dispositivos móveis como notebooks, laptops, handhelds, entre outros, e comuma conexão wireless eficiente, para o acesso aos sistemas remotos e à Internet.
 
 
- 2 – 
Primeiras iniciativas da comunicação sem fio
Engana-se quem pensa que a mobilidade é um conceito moderno. O desejo dahumanidade de se comunicar à distância e sem fio é muito antigo e remonta àssociedades primitivas que utilizavam tambores e sinais de fumaça para isso. Ospombos-correio fazem parte dessa tendência, e foram utilizados por algumascivilizações para possibilitar a concretização desse sonho, que viria a se tornarfactível e cada vez mais eficiente com o auxílio da tecnologia.Um grande e decisivo passo nessa direção foi a criação do primeiro telégrafo ótico,pelo cientista francês Claude Chappe, em 1794, que possibilitou a formação daprimeira rede de telégrafos abrangendo as cidades de Lyon (França), Turim, Milão eVeneza (Itália). Nos anos subseqüentes, outros grandes cientistas e estudiosos dediversos países, especialmente da Europa, deram valiosas contribuições para aevolução das comunicações.Entre eles, destacam-se Alexander Graham Bell, o inventor do telefone, em 1876;Heirich Rudolf Hertz, que detectou as ondas eletromagnéticas previstas pelasequações de Maxwell em 1887; além de Gugliermo Marconi, que inventou o primeiroreceptor sem fio de uso prático em 1896. Em 1901, foi realizada a primeiracomunicação transatlântica. E desde então, a tecnologia nunca mais parou deevoluir.A partir do século XX, os sistemas de comunicação ganharam mais impulso. Em1921, entrava em operação, nos EUA, o sistema de radiodifusão comercial e autilização da comunicação sem fio deslanchou, sobretudo no período entre 1939 e1945.A Illinois Bell Telephone Company introduziu, em 1946, um sistema de telefoniamóvel que permitia a comunicação bidirecional e sem fios entre automóveis e osistema de telefonia. Nos anos posteriores, mais precisamente em 1947, a AT&T BellLabs lançava o conceito de sistema celular baseado no padrão AMPS (AdvancedMobile Phone System) que seria demonstrado na prática em 1963.Vinte anos mais tarde começava a operar nos EUA o primeiro sistema comercial detelefonia celular, utilizando o AMPS, que propiciou o desenvolvimento de outrospadrões e ainda hoje é a base para a maioria dos sistemas analógicos de telefoniasem fio em uso.Nos anos 90 o crescimento da tecnologia wireless intensificou-se ainda mais, dandomargem ao surgimento de vários sistemas de comunicação sem fio, como o própriotelefone celular, a computação móvel e diferentes tipos de redes.
 
 
- 3 – 
Computação Móvel
Carregar o computador literalmente debaixo do braço passou a ser possível no inícioda década de 80, com o surgimento dos notebooks ou laptops. Os primeiros modelospesavam em média 12 quilos, enquanto os atuais encontram-se na faixa dos 3quilos. Comparados aos computadores de mesa (desktops), os notebooks eram econtinuam sendo mais caros e frágeis, mas representam uma ferramenta valiosapara os profissionais que precisam de mobilidade. Por volta de 1991, a Hewlett-Packard (HP) lançou seu primeiro computador portátil, batizado de HP951 X PalmtopPC.Também a partir dos anos 90 houve a popularização de mais duas classes decomputadores portáteis: o handheld e o PDA (Personal Digital Assistant). Esteúltimo, também chamado de palmtop, devido ao seu tamanho reduzido, o que gerouuma confusão de terminologia, ainda reinante, em relação aos produtos fabricadospela empresa Palm, e com a marca Palmtop PC utilizada pela HP. A idéia era ofereceraparelhos pequenos, do tamanho da palma da mão e que coubessem no bolso,sendo também mais leves, com baixo consumo de energia, capazes de executartodas as funções básicas, como processamento de textos, planilhas, coleta de dados,acesso à Internet, entre outras funções. Os handhelds são uma espécie de notebookem miniatura, com teclado (ou com caneta) e tela, e os PDAs são ainda maiscompactos, não possuem teclado e o texto é digitado sobre um teclado gráfico,formado em parte da tela, ou escrito à mão com a utilização de uma caneta própriapara isso.Atualmente existem várias classes e modelos de dispositivos móveis que, em todosos casos, permitem fazer uma conexão com os micros de mesa (desktops) para atroca de informações e instalação de programas. Eles compõem o universo do que foiclassificado como computação móvel, também chamada de computação ubíqua oupervasiva, e que está evoluindo para a wireless computing – computação sem fio.Pode-se afirmar que a computação móvel é o último estágio do desenvolvimento dacomputação pessoal e cada vez mais atrai a atenção de empresas que contam comsignificativo contingente de profissionais em campo, que nada ficam a dever, emtermos de produtividade, àqueles que permanecem restritos ao ambiente doescritório. É o caso dos vendedores que necessitam acessar bases de dadoscorporativas de forma remota e executar diversas operações, como consulta aosestoques, prazos de entrega, emissão de pedidos, requisição de mercadorias, entreoutras. Hoje a computação móvel mostra-se útil a praticamente todos osprofissionais de diferentes áreas e, principalmente para aqueles que gastam parte doseu tempo em viagens de negócios, ou mesmo participando de cursos, congressos eoutras atividades externas.

Activity (6)

You've already reviewed this. Edit your review.
1 thousand reads
1 hundred reads
stiviudi liked this
jungbluth2 liked this
João Cristovão liked this

You're Reading a Free Preview

Download
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->