Welcome to Scribd, the world's digital library. Read, publish, and share books and documents. See more
Download
Standard view
Full view
of .
Save to My Library
Look up keyword
Like this
65Activity
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
Bioquímica da Urina

Bioquímica da Urina

Ratings: (0)|Views: 10,473 |Likes:
Published by edik76

More info:

Published by: edik76 on Oct 01, 2010
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as DOC, PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

08/07/2013

pdf

text

original

 
BIOQUÍMICA DA URINA
A formação da urina é uma das principais funções do sistemaurinário. Quando é formada, a urina normal consiste em sódio,cloreto, possio, cálcio, magnésio, sulfato, bicarbonato, ácidoúrico, íons amônio, creatinina e urobilinogênio. Alguns leucócitos eeritrócitos (no homem, alguns espermatozoides) podem passar paraa urina em seu trajeto do rim para a uretra.O exame de urina de rotina tem muitas funções. Ele pode serusado para avaliar os pacientes quanto a doenças renais e do tratouririo e pode ajudar a detectar doeas metabólicas ousistêmicas.O exame de urina compreende:
a.
exame físico;
 b.
exame químico;
c.
exame microscópico;
d.
identificação de cálculos;
e.
exame bacteriológico.Prof 
a
Cleide A F. Rezende -
Bioquímica Clínica - Urina
1
 
EXAME FÍSICOVOLUME
Cerca de 1200 mL de sangue circulam nos rins por minuto, sãofiltrados e aproximadamente 1 mL de urina é formado por minuto.Cerca de 150 L do filtrado glomerular o reabsorvidos pelostúbulos, em 24 h. A determinação do volume se faz em cilindrosgraduados.
Adulto normal: em 24 h – 1000 a 1500 mL.
Crianças: a diurese é > do que em adulto.Nas seguintes condições o volume urinário é aumentado(
POLIÚRIA
)
diabetes mellitus e insipidus;
rim contraído;
frio;
emoções, ingestão excessiva de líquidos.Nota-se diminuição do volume urinário (
OLIGÚRIA
) nos seguintescasos:
nefrite aguda;
doenças cardíacas e pulmonares;
febre;
diarréia;
vômito;
choque;
desidratação, infarto hemorrágico do rim.
COR
A cor da urina é variável e depende da maior ou menorconcentração:Prof 
a
Cleide A F. Rezende -
Bioquímica Clínica - Urina
2
 
de pigmentos urinários;
de medicamentos;
de certos alimentos;
elementos patológicos.Normalmente, tem coloração entre o amarelo-citrino e o amarelo-avermelhado. O urocromo é o principal responsável pela coramarela, e a uroeritrina, pela vermelha.Em condições patológicas, a urina pode exibir diversas colorações.
As cores vermelha, castanha e negra devem ser identificadascomo benzina-positiva ou benzina-negativa; as positivas são deurina que contém hemoglobina, hemácias ou mioglobina.
A
hematúria
de origem glomerular (
glomerulonefrite aguda
)o apresenta coágulos, enquanto que, em outros tipos de
hematúria
, como no
traumatismo
ou
tumor
, elesfreqüentemente estão presentes.
A urina com aspecto leitoso pode resultar da presença de pus ougrande quantidade de cristais de fosfato, identificação se fazatravés do exame de sedimento.
Cor quea urina pode assumir em diversas condições CorCausa ProvávelAmarelo-citrino
Urocromo (normal)
Alaranjada
Urina concentrada
Esverdeada
Bilirrubina-bileverdina
Vermelha
Hemoglobina, mioglobina, hemácias, beterraba
Verde 
ou
 azul
Azul-de-metileno, infecção por
Pseudomonas
Castanha 
a
negra
Melanina, metildopa, envenenamento por fenol
Leitosa opaca
Lipidúria, piúria
ASPECTO
Prof 
a
Cleide A F. Rezende -
Bioquímica Clínica - Urina
3

Activity (65)

You've already reviewed this. Edit your review.
1 hundred reads
1 thousand reads
Aíla Lima liked this
Flavio Oliveira liked this
Portgas D. Chiu liked this
Márcia Loureiro liked this
Jhonatan Passó liked this

You're Reading a Free Preview

Download
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->