Welcome to Scribd, the world's digital library. Read, publish, and share books and documents. See more
Download
Standard view
Full view
of .
Look up keyword
Like this
5Activity
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
Ministério de Intercessão

Ministério de Intercessão

Ratings:

5.0

(1)
|Views: 83|Likes:
Ministério de Intercessão



Catecismo da Igreja Católica
QUARTA PARTE - A ORAÇÃO CRISTÃ
PRIMEIRA SEÇÃO
A ORAÇÃO NA VIDA CRISTÃ

III – A oração de intercessão

§2634 A intercessão é uma oração de pedido que nos conforma de perto com a oração de Jesus. Ele é o úni­co Intercessor junto do Pai em favor de todos os ho­mens, dos pecadores, sobretudo. Ele é “capaz de sal­var de modo definitivo aque­les que por meio dele se aproximam de Deus, visto que Ele vive para sempre para interceder por eles” (Hb 7,25). O pró­prio Espírito Santo “intercede por nós ... pois é segundo Deus que ele intercede pelos santos” (Rm 8,26-27).

§2635 Interceder, pedir em favor de outro, desde Abraão, é pró­prio de um coração que está em conso­nância com a misericór­dia de Deus. No tempo da Igre­ja, a intercessão cristã participa da de Cristo; é a ex­pressão da comunhão dos santos. Na in­tercessão, aquele que ora “não procura seus próprios interes­ses, mas pensa sobretudo nos dos outros” (Fl 2,4) e reza por aqueles que lhe fazem mal.

§2636 As primeiras comunidades cristãs viveram in­tensamente forma de partilha. O Apóstolo Paulo as faz participar assim de seu ministério do Evangelho, mas intercede também por elas. A intercessão dos cristãos não conhece fronteiras: “Por todos os homens, pelos que detêm a autoridade” (1Tm 2,1), pelos que perse­guem pela salvação daqueles que recusam o Evange­lho.

Intercessão[1]

A palavra Intercessão, em si, quer dizer: a ação de “por-se entre”. O intercessor é aquele que se engaja numa batalha espiritual em favor das necessidades de alguém, de algum grupo, família, país, paróquia, etc.
Pelo Batismo Sacramental nos tornamos filhos adoti­vos de Deus e participamos do mesmo munus Sacer­dotal, Profético e Real de Nosso Senhor Jesus Cristo, conquistados por meio de sua Paixão, Morte e Ressur­reição (cf. 1Pd 2,1-9)[2]. Portanto, antes de tornar-se um ministério, ser intercessor é viver a graça santificante recebida no batismo pelo qual somos inseridos no cor­po místico de Cristo (a Igreja).
Jesus possui um sacerdócio eterno! “É por isso que lhe é possível levar a termo a salvação daqueles que por ele vão a Deus, porque vive sempre para interce­der em seu favor” (Hb 7,25).
Jesus intercedeu por nós com a vida para que nós ven­cêssemos a morte! (Hb 9,11-14)[3]
Para cumprirmos o mandato de Jesus, Ele derrama so­bre nós seu Espírito Santo, condição indispensável para a missão que nos capacita e nos une a Ele.[4]
Devemos levar todos os participantes dos grupos de oração, a assumirem sua graça batismal, intercedendo em todo o momento, nas suas orações pessoais, e prin­cipalmente participando da missa, a mais perfeita in­tercessão.
Na Renovação Carismática Católica pela vivência da Efusão do Espírito Santo, o Senhor suscita ainda o ca­risma da intercessão, ou seja, participantes discernidos no grupo de oração (pelo núcleo), que se identificam mais intensamente com as dificuldades, doenças e problemas das pessoas do grupo e da humanidade. Ao exercerem o ministério de intercessão, pelo exercício dos carismas, e na escuta do Senhor, eles louvam, in­tercedem e clamam em equipe por essas tristes reali­dades e “brechas”, consequências do pecado!
Para tanto, o intercessor deve tomar certas atitudes dia­riamente para que seu ministério vá se conforman­do à vontade de Deus:

1) Arrepender-se (ser quebrantado): O intercessor quebrantado, é aquele que constantemente examina sua consciência (cf. 1Tim 1,5), buscando reconhecer suas fraquezas, limitações e quedas pessoais.
A confissão dos pecados faz com que o intercessor possa apresentar-se diante do Senhor de mãos limpas e coração puro, como um canal desobstruído à sua graça (cf. Sl 31,5-6).

2) Ser Liberto: O intercessor precisa libertar-se de tudo que impede sua comunhão com a Santíssima Trinda­de. Não há como se libertar do “homem velho” sem antes ser quebrantado. A libertação operada pelo Se­nhor Jesus Cristo permite ao intercessor relacionar-se com Deus e deixar que o Espírito Santo venha em
Ministério de Intercessão



Catecismo da Igreja Católica
QUARTA PARTE - A ORAÇÃO CRISTÃ
PRIMEIRA SEÇÃO
A ORAÇÃO NA VIDA CRISTÃ

III – A oração de intercessão

§2634 A intercessão é uma oração de pedido que nos conforma de perto com a oração de Jesus. Ele é o úni­co Intercessor junto do Pai em favor de todos os ho­mens, dos pecadores, sobretudo. Ele é “capaz de sal­var de modo definitivo aque­les que por meio dele se aproximam de Deus, visto que Ele vive para sempre para interceder por eles” (Hb 7,25). O pró­prio Espírito Santo “intercede por nós ... pois é segundo Deus que ele intercede pelos santos” (Rm 8,26-27).

§2635 Interceder, pedir em favor de outro, desde Abraão, é pró­prio de um coração que está em conso­nância com a misericór­dia de Deus. No tempo da Igre­ja, a intercessão cristã participa da de Cristo; é a ex­pressão da comunhão dos santos. Na in­tercessão, aquele que ora “não procura seus próprios interes­ses, mas pensa sobretudo nos dos outros” (Fl 2,4) e reza por aqueles que lhe fazem mal.

§2636 As primeiras comunidades cristãs viveram in­tensamente forma de partilha. O Apóstolo Paulo as faz participar assim de seu ministério do Evangelho, mas intercede também por elas. A intercessão dos cristãos não conhece fronteiras: “Por todos os homens, pelos que detêm a autoridade” (1Tm 2,1), pelos que perse­guem pela salvação daqueles que recusam o Evange­lho.

Intercessão[1]

A palavra Intercessão, em si, quer dizer: a ação de “por-se entre”. O intercessor é aquele que se engaja numa batalha espiritual em favor das necessidades de alguém, de algum grupo, família, país, paróquia, etc.
Pelo Batismo Sacramental nos tornamos filhos adoti­vos de Deus e participamos do mesmo munus Sacer­dotal, Profético e Real de Nosso Senhor Jesus Cristo, conquistados por meio de sua Paixão, Morte e Ressur­reição (cf. 1Pd 2,1-9)[2]. Portanto, antes de tornar-se um ministério, ser intercessor é viver a graça santificante recebida no batismo pelo qual somos inseridos no cor­po místico de Cristo (a Igreja).
Jesus possui um sacerdócio eterno! “É por isso que lhe é possível levar a termo a salvação daqueles que por ele vão a Deus, porque vive sempre para interce­der em seu favor” (Hb 7,25).
Jesus intercedeu por nós com a vida para que nós ven­cêssemos a morte! (Hb 9,11-14)[3]
Para cumprirmos o mandato de Jesus, Ele derrama so­bre nós seu Espírito Santo, condição indispensável para a missão que nos capacita e nos une a Ele.[4]
Devemos levar todos os participantes dos grupos de oração, a assumirem sua graça batismal, intercedendo em todo o momento, nas suas orações pessoais, e prin­cipalmente participando da missa, a mais perfeita in­tercessão.
Na Renovação Carismática Católica pela vivência da Efusão do Espírito Santo, o Senhor suscita ainda o ca­risma da intercessão, ou seja, participantes discernidos no grupo de oração (pelo núcleo), que se identificam mais intensamente com as dificuldades, doenças e problemas das pessoas do grupo e da humanidade. Ao exercerem o ministério de intercessão, pelo exercício dos carismas, e na escuta do Senhor, eles louvam, in­tercedem e clamam em equipe por essas tristes reali­dades e “brechas”, consequências do pecado!
Para tanto, o intercessor deve tomar certas atitudes dia­riamente para que seu ministério vá se conforman­do à vontade de Deus:

1) Arrepender-se (ser quebrantado): O intercessor quebrantado, é aquele que constantemente examina sua consciência (cf. 1Tim 1,5), buscando reconhecer suas fraquezas, limitações e quedas pessoais.
A confissão dos pecados faz com que o intercessor possa apresentar-se diante do Senhor de mãos limpas e coração puro, como um canal desobstruído à sua graça (cf. Sl 31,5-6).

2) Ser Liberto: O intercessor precisa libertar-se de tudo que impede sua comunhão com a Santíssima Trinda­de. Não há como se libertar do “homem velho” sem antes ser quebrantado. A libertação operada pelo Se­nhor Jesus Cristo permite ao intercessor relacionar-se com Deus e deixar que o Espírito Santo venha em

More info:

Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

08/21/2012

pdf

text

original

 
1
Ministério de Intercessão
 
2
Catecismo da Igreja Católica
QUARTA PARTE - A ORAÇÃO CRISPRIMEIRA SEÇÃOA ORAÇÃO NA VIDA CRISTÃ
III – A oração de intercessão
§2634 A intercessão é uma oração de pedido que nosconforma de perto com a oração de Jesus. Ele é o úni-co Intercessor junto do Pai em favor de todos os ho-mens, dos pecadores, sobretudo. Ele é “capaz de sal-var de modo definitivo aqueles que por meio dele seaproximam de Deus, visto que Ele vive para sempre para interceder por eles” (Hb 7,
25
). O próprio EspíritoSanto “intercede por nós ... pois é segundo Deus queele intercede pelos santos” (Rm 8,
26-27
).§2635 Interceder, pedir em favor de outro, desdeAbraão, é próprio de um coração que está em conso-nância com a misericórdia de Deus. No tempo da Igre- ja, a intercessão cristã participa da de Cristo; é a ex- pressão da comunhão dos santos. Na intercessão,aquele que ora “não procura seus próprios interesses,mas pensa sobretudo nos dos outros” (Fl 2,
4
) e reza por aqueles que lhe fazem mal.§2636 As primeiras comunidades cristãs viveram in-tensamente forma de partilha. O Apóstolo Paulo as faz
 
3
 participar assim de seu ministério do Evangelho, masintercede também por elas. A intercessão dos cristãosnão conhece fronteiras: “Por todos os homens, pelosque detêm a autoridade” (1Tm 2,
1
), pelos que perse-guem pela salvação daqueles que recusam o Evange-lho.
Intercessão
[a]
A palavra Intercessão, em si, quer dizer: a ão de“por-se entre”. O intercessor é aquele que se engajanuma batalha espiritual em favor das necessidades dealguém, de algum grupo, família, país, paróquia, etc.
[a] Vicente Gomes de Souza Neto – Coordenador Nacional do Mi-nistério de Intercessão na RCC

You're Reading a Free Preview

Download
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->