Welcome to Scribd, the world's digital library. Read, publish, and share books and documents. See more
Download
Standard view
Full view
of .
Look up keyword
Like this
273Activity
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
MANUAL DE CERIMÔNIAS DO MINISTRO

MANUAL DE CERIMÔNIAS DO MINISTRO

Ratings:

4.29

(14)
|Views: 55,420 |Likes:
Published by jose marcio lacerda

More info:

Published by: jose marcio lacerda on Jul 12, 2008
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

12/30/2013

pdf

text

original

 
INSTITUTO DE EDUCAÇÃO TEOLÓGICA PNEUMATIKOS-IETEP
Escola de Formação Teológica Kerigma Didaké (ISamuel:19:20)
www.ietep.blogspot.com CURSO BACHARELADO AVANCADO EM TEOLOGIA
 
MANUAL
 
DE CERIMÔNIAS DO
 
MINISTROPALAVRA DO REITOR DO FAETEPMINISTÉRIO JOSÉ MÁRCIO LACERDAPrezados Ministros, Professores e Líderes (Discipuladores)A Paz do Senhor Jesus seja convosco.
Estamos vivendo tempos de fome espiritual, onde heresias têm procurado se instalar no seio da Igreja; Deus levantou o projeto para um grande avivamento espiritual. Não basta apenas termos talentos naturais ou compreensão dasconseqüências das crises que o mundo atravessa. Precisamos,exercer influências com nosso testemunho perante os quedispomos a ensinar a Palavra de Deus. é muito importante porque nos dará ampla visão da teologia Divina, atrairáfuturos líderes ao aprendizado e criará um ambiente mais espiritual na nossa Igreja (Koinonia). Aprendizados erradosgeram desastres e resistência à Obra de Deus. Somente o correto de forma correta leva ao sucesso, na consciência esubmissão ao Espírito Santo que rege a igreja. Temos que combinar estratégias de ensino com o nosso caráter reveladoem nossas vidas; devemos incentivar a confiança dos alunos na Escritura, com coerência e potencial. Temos capacidade,em Deus, de mudarmos o mundo, começando do mundo interior das consciências humanas dos alunos, que se tornarãofuturos evangelizadores capacitados na Bíblia. Tome esta certa decisão: Estude, antes, o material, reúna seus alunos,apresente os planos de aula, dê um tempo para refletirem, divulgue a doutrina, em conjunto, como facilitador do processoeducacional, tranqüilize e encoraje os outros a fazerem parte de novas turmas. Não preguemos a verdade para ferirmosos outros ou para destruir, mas para ajudar e corrigir as almas,com amor, esperando que Deus lhes conceda oentendimento do Reino dos Céus.
Como facilitador da visão de ensino, conheça os quatro pilares da Educação:1) Aprender a Conhecer:
-Tenha a humildade de saber que não sabes tudo; Seja competente, compreensivo, útil, atento,memorizador e informe o assunto de forma contextualizada com a realidade atual.
2) Aprender a fazer:
-Seja Preparado para ministrar as aulas, conhecendo a matéria previamente, estimulando acriatividade dos alunos, preparando-os para a tarefa determinada de Jesus de serem discípulos.
3) Aprender a Viver juntos:
-Estimule a descoberta mútua entre os alunos da Palavra de Deus, em forma desolidariedade, cooperativismo, promovendo auto-conhecimento e auto-estima entre os alunos, na solidariedade dacompreensão mútua; o objetivo do curso não é apenas ter conhecimento, mas “ser cristão”.
4) Aprender a Ser:
-Resgate a visão holística (completa) e integral dos alunos, preparando-os para integrarem corpo,alma e espírito com sensibilidade, ética, responsabilidade social e espiritualidade, formando juízo de valores, levando-osa aprenderem a decidir por si mesmos, com a ajuda do Espírito Santo. Lembrem-se de que a primeira impressão é a quefica marcada na consciência. Temos que ser perceptivos, hábeis para lidar com as dúvidas, sem agressões, procurandosoluções com base bíblicas sem fundamentalismo de usar textos sem contextos por pretextos de posicionamentosindividuais. Estimule os alunos, com liberdade de pensamento para terem respostas. Tome comum a mensagem, filtrandoos resultados no bom-senso. Seja amável, compreensivo, sincero, sem ter uma visão exclusivista do seu ponto de vista,em detrimento da Palavra de Deus, que sempre é o referencial.Agradecemos a Deus, aos amados Líderes e aos alunos por seu interesse.Deus vos abençoe.
SINCERAMENTE,Gabinete do Reitor do FAETEP/DF
 
PB.: JOSÉ MÁRCIO LACERDAREITOR DA FAETEPBACHAREL EM TEOLOGIAIGREJA ASSEMBLÉIA DE DEUSE-MAIL:ministériojosemarcio@gmail.com 
IETEP -Instituto de Educação Teológica Pneumatikos Escola de Formação Teológica Kerigma Didaké (ISamuel:19:20)
1
 
 
INSTITUTO DE EDUCAÇÃO TEOLÓGICA PNEUMATIKOS-IETEP
Escola de Formação Teológica Kerigma Didaké (ISamuel:19:20)
www.ietep.blogspot.com CURSO BACHARELADO AVANCADO EM TEOLOGIA
 
MANUAL
 
DE CERIMÔNIAS DO
 
MINISTROMANUAL
 
DE CERIMÔNIAS DO
 
MINISTROÍNDICE
A ordem nos cultos......................................................Direção de um culto ....................................................Culto de oração............................................................Culto de doutrina ........................................................Culto em ação de graças..............................................Cultos ao ar livre (evangelismo)..................................Celebração da Ceia do Senhor......................................Unção com óleo ..........................................................Batismo em águas........................................................Separação (ordenação) de obreiros .............................. Natal............................................................................Celebração de casamento ............................................Bodas de ouro ou de prata............................................Apresentação de crianças ............................................Colação de grau na igreja............................................Despedida de obreiro para o campo..............................Despedida e passagem de pastorado ............................ Noivado ......................................................................Celebração de quinze anos ..........................................Funeral........................................................................Lançamento da pedra fundamental..............................Inauguração ................................................................Solenidades cívicas no Templo....................................A bênção apostólica ....................................................Cerimônia de casamentoO batismoRecepção de novos membrosA Santa CeiaDedicação de criançasAção de graças por aniversário de quinze anosMinistério aos enfermosO culto fúnebreDedicação de temploApresentação de obreiros da igreja localOrdenação de ministrosBodas de prataBodas de ouro
IETEP -Instituto de Educação Teológica Pneumatikos Escola de Formação Teológica Kerigma Didaké (ISamuel:19:20)
2
 
 
INSTITUTO DE EDUCAÇÃO TEOLÓGICA PNEUMATIKOS-IETEP
Escola de Formação Teológica Kerigma Didaké (ISamuel:19:20)
www.ietep.blogspot.com CURSO BACHARELADO AVANCADO EM TEOLOGIA
 
MANUAL
 
DE CERIMÔNIAS DO
 
MINISTROMANUAL
 
DE CERIMÔNIAS DO
 
MINISTRO
A todos os que desejam fazer o melhor na causa de Cristo, e que com efeito se lançam a essa tarefa, visando tão-somenteà glória de Deus, dedicamos este trabalho.O modesto trabalho que ora colocamos à disposição do numeroso corpo deobreiros da seara do Mestre, os quais efetivamente exercem o santo ministério, praticando os mais variados atoscerimoniais, não foi escrito com a finalidade de criar padrões éticos ou estatuir normas a serem observadasdogmaticamente, antes visa tão-somente a oferecer algumas opções sobre celebrações comuns no dia-a-dia do obreiroevangélico, que, não raras vezes, se encontra em apuros, desejoso mesmo de ter em mãos um roteiro para o ofíciosagrado que vai administrar.Tais circunstâncias podem ocorrer, seja por ser o ato a celebrar uma experiência nunca antesrealizada pelo obreiro fato tão comum na vida ministerial; ou por falta de tempo para pesquisar e preparar adequadamente o modo de realizar a cerimônia.O conteúdo deste pequeno manual é fruto da orientação do Espírito deDeus que nos encaminhou à observação das necessidades tão freqüentes nas igrejas evangélicas, muito especialmente,naquelas situadas em locais onde não foi possível chegar ao aprimoramento cultural teológico, perdurando métodoscerimoniais, que, olhados no seu aspecto estrutural e formal, são totalmente descabidos nos nossos dias; aliás, muitosdeles nunca foram aceitáveis, nem cultural, nem biblicamente.Não queremos aqui denunciar gafes, nem defeitos, nemqualquer aspecto negativo do labor ministerial alhures em todo o nosso vasto campo evangelístico, mas desejamos, coma ajuda de Deus, ajudar aqueles companheiros que, com humildade, resolverem fazer uso das sugestões que neste sucintotrabalho oferecemos.Se os amados companheiros se sentirem compensados com o que aqui se oferece, sentir-nos-emosaltamente gratificados e agradecidos a Deus por nos haver direcionado na elaboração deste pequeno tratado.Vem muito a propósito o livro de autoria do pastor Temóteo Ramos • ''Manual de Cerimônias''.É uma necessidade premente que asAssembléias de Deus no Brasil possuam uma norma para a celebração do seu cerimonial.O conjunto ora apresentado nãose constitui de normas rígidas, mas flexíveis, que podem ser adaptadas a determinadas ocasiões e situações. Entretanto, a prática nos ensina não ser conveniente o afastamento alongado dos padrões oferecidos, para que não degenere em novos padrões que destruam a unidade que deve existir do nosso Movimento Pentecostal.O autor, nosso companheiro no pastorado da Assembléia de Deus em São Cristóvão, é uma pessoa culta, inteligente e observador a, qualidades
 
que,aliadas à sua condição de dedicado homem de Deus, só poderiam produzir uma obra de alto quilate, como apresente. Ascitações bíblicas foram extraídas da Edição Contemporânea da Tradução de João Ferreira de Almeida, publicada pelaEditora Vida.Túlio Barros
 
Pastor Presidente da AD
 
em São Cristóvão.
A ordem nos cultos
É lamentável ver em muitas igrejas, às vezes em igrejas grandes e conhecidas, conversas e cochichos sem fim nos cultos públicos, e o motivo disso é, principalmente, porque o mau exemplo vem do púlpito, onde pastores, presbíteros, etc, julgam-se com o direito de cochicharem uns com os outros e até mesmo durante a entrega da mensagem. Isso constituifalta grave. O culto deve ter louvores a Deus, e pode ter línguas estranhas; pode mesmo ter profecia (ainda que o profetadeve lembrar-se de que não é obrigado a transmitir num lugar não adequado a mensagem que recebe, podendo retê-la para ocasião oportuna, pois "os espíritos dos profetas estão sujeitos aos profetas'')* Sim, muitas coisas gloriosas de quetemos exemplo na Escritura podem acontecer no culto público, inclusive curas, milagres e maravilhas. Mas no culto público não deve haver falatórios e cochichos nem no púlpito nem na congregação.A mensagem que o pregador leva é por vezes gravemente prejudicada pelos falatórios e cochichos, pelo andar de crianças nos corredores, pelo chorar decrianças, pelo vaivém de muitos entrando e saindo do recinto do templo sem necessidade, pela formação de bloquinhosnos corredores e por outras irreverências tão lamentáveis. E dever dos diáconos reprimir energicamente tais procedimentos, e cabe ao pastor da igreja fiscalizar para que a ordem seja mantida.Uma mensagem tem mais poder e o pregador sente-se muito mais ungido quando a igreja está quieta, cada um em seu lugar, louvando e glorificando a Deus,e pedindo que o Senhor abençoe o pregador e a mensagem, para que tenha poder e encha o coração dos pecadores presentes.A igreja deve ser regularmente instruída a manter ordem no culto público, e o pastor deve determinar aosdiáconos e auxiliares a respeito.A ordem nos cultos é essencial ao progresso espiritual da igreja e ao bom conceito do pastor. Uma igreja cujos cultos se realizam em desordem dá má impressão aos visitantes e mesmo aos membros quecompreendem as coisas de Deus, revela um pastor descuidado e não alcança o desejado progresso espiritual.
Direção de um culto
Todos sabemos que o culto divino deve ser orientado pelo Espírito Santo, e consideraríamos uma temeridade sehouvesse nestes escritos a pretensão de tomar para o homem prerrogativas que são exclusivas do Senhor. Cabe-nos, noentanto, dizer que o Espírito de Deus usa, para todos os atos que se praticam na igreja, o homem que se coloca à sua
IETEP -Instituto de Educação Teológica Pneumatikos Escola de Formação Teológica Kerigma Didaké (ISamuel:19:20)
3
 

Activity (273)

You've already reviewed this. Edit your review.
1 hundred thousand reads
1 thousand reads
1 hundred thousand reads
1 hundred reads
Nanaxara Silva liked this
Cleusson Ribeiro added this note
Editora Vida p/ mim é uma das melhores editoras do Brasil.

You're Reading a Free Preview

Download
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->