Welcome to Scribd, the world's digital library. Read, publish, and share books and documents. See more ➡
Download
Standard view
Full view
of .
Add note
Save to My Library
Sync to mobile
Look up keyword
Like this
2Activity
×
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
1-24

1-24

Ratings: (0)|Views: 1,941|Likes:
Published by Jornal Atos e Fatos

More info:

categoriesTopics, Art & Design
Published by: Jornal Atos e Fatos on Oct 15, 2010
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See More
See less

06/26/2012

pdf

text

original

 
Ano XIV - Nº 696|Três Passos, sexta-feira, 15 de outubro de 2010| atosefatos@difusoraceleiro.com.br| R$ 2,00
 
Lançada acampanha“Caminhão dePrêmios da Cacis 9”
Página
5
Psicóloga deSede Nova morrea caminho dotrabalho
 
Página
17
Índio da Costaestará em TrêsPassos, amanhã
 
Página
21
Bons jogos marcaminício do Amador
Página
23
Três Passos atrai novosinvestimentos
Página Centrais
Tiradentes do Sul
 
Diretores
: Adelar Breitenbach e Jerônimo Breitenbach
Jornalista responsável:
Clóvis Machado
Editor:
Carlos Roberto Grün
Redação:
Carlos Roberto Grün e João Lourenço Pires
Diagramação/Arte:
Maicon Rodrigo Monteiro Batista
Impressão:
Diário Serrano - Cruz Alta/RS Fone: (55) 3321-1806
Os conceitos e opiniões assinadas são de responsabilidade do colunista.
 ASSINATURA:
 Anual:.......................R$ 95,00Semestral:.................R$ 60,00Correio (anual):........R$ 170,00Correio (semestral):...R$ 90,00
 Filiado à Adjori  Associação dos Jornais do Interior do RioGrande do Sul 
Fundado em 19 de abril 1997
Fone/Fax: (55) 3522-1030atosefatos@difusoraceleiro.com.br
 Adelar Breitenbach & Cia Ltda.Inscrição Estadual: 148/0046733 - CNPJ 04.480.825/0001-01 Av. Santos Dumont, 240 - CEP 98600-000 - Três Passos/RS
 23:18
2
 
Sexta-feira, 15 de outubro de 2010
OPINIÃO
Atos e Fatos
 Jornal
Periodiciade:
Semanal 
Diabetes =
Dançarinas do diabo
Abismado =
Aquele que caiu num abismo
Pressupor =
Colocar preço em algo
Missão =
Missa prolongada
Padrão =
Padre muito alto
Estouro =
Touro que virou boi
Democracia =
Sistema de governo do inferno
Barracão =
Proíbe a entrada de cachorros
Homossexual =
Sabão para partes íntimas
Ministério =
Pequeno aparelho de som
Edifício =
Antônimo de 'é fácil'
Detergente =
Ato de prender humanos
Armarinho =
Vento que vem do mar 
Eficiência =
Estudo das propriedades do 'F'
Conversão =
Papo prolongado
Barganhar =
Receber de herança um bar 
Fluxograma =
Direção em que cresce o capim
Halogênio =
Cumprimento a um gênio
Expedidor =
Antigo mendigo
Luz solar =
Sapato com luz na sola
Cleptomaníaco =
Fã de Eric Clapton
Tripulante =
Especialista em salto triplo
Aspirado =
Carta de baralho maluca
Cerveja =
O sonho de toda revista
Regime militar =
Dieta feita no exército
Bimestre =
Mestre em duas artes marciais
Caçador =
Quem procura ter dor 
Volátil =
Avisa ao tio que vai lá
Assaltante =
Um 'A' que salta
Determine =
Prender a namorada do Mickey
Pornográfico =
O mesmo que por no desenho
Coordenada =
Que não tem cor 
Presidiário =
Que é preso todos os dias
Ratificar =
Tornar-se um rato
Suburbanos =
Habitantes de túneis do metrô
Violentamente =
Viu bem devagar 
Contribuir =
Ir com vários índios&&&
Meu abraço vai para meu amigo Darci Schwingel,colecionador como eu e grande churrasqueiro.
HAURÉLHO
Transformações ou
(Política, com todo orespeito, não custa tentar)
O que leva cada um a escolher entre este ou aquele candida- to são motivos muito particulares ou até a ausência deles. Po-demos votar em pessoas, em projetos, em idéias, em partidos,enfim. Se na nossa concepção o voto personalista cria ídolosque se esgotam quando eles se vão deixando um vácuo quefaz com que o seu próprio legado se dissolva com o decorrer do tempo, das duas uma: ou estamos subestimando o poder das idéias que o nosso “guru” transmitia ou ele não soube con-vencer, ir além, demonstrar com atos o que pensava, fazendocom que cravasse no inconsciente pessoal e na sua ausência oconhecimento tivesse continuidade e aperfeiçoamento.É possível ter carisma e ser despojado a ponto de não seapropriar das idéias e do espaço para quem comunga conos-co, tão necessário à boa prática política. Pode-se votar em pro-jetos ligados a uma ou mais personalidades que por evoluir napartilha se torna bem comum, fugindo ao subjetivismo e per-mitindo aos adeptos levar adiante uma causa, mesmo sabendoque sua consolidação se dá passo a passo. Idéias, partidos,pessoas, seja qual for a nossa razão, todas são válidas, desdeque tenhamos uma justificativa íntima para a nossa preferên-cia. Quem representa alguém traduz o universo daqueles quefalarão por sua voz, com suas singularidades que se juntarão aoutras e o melhor de cada um confere legitimidade ao Executi-vo, ao Parlamento.Vale até a desilusão manifestada quando não temos argu-mento para defender aqueles que selecionamos dentre tantos.Acontece quando pegamos a propaganda eleitoral que noscaiu na mão e ela se torna a cola do que vamos depositar namaquininha contadora da democracia, a urna eletrônica. Fazer da opção pessoal moeda de troca é indignidade com o pro-cesso democrático, não existindo anjos de nenhum dos lados.Tampouco se justifica o voto em branco, símbolo máximo daindiferença. Quando queremos ofender alguém, não há armapior que a indiferença. Àquilo que ignoramos deliberadamenteé porque para nós não significa nada.Momentos de mudanças profundas são pródigos em ad-jetivos: angustiantes, instigantes, inseguros e tantos outros.Depende da forma que nos afetam. Adjetivo qualifica ou de- termina, diz o Aurélio. Neste sentido, nosso momento políticoatual talvez fosse ao mesmo tempo de transição e transfor-mação. Na transição, embora constatemos uma mudança queestá em curso, não temos a sensação do povo por não haver renovação das idéias. O fio condutor das atitudes permaneceo mesmo e as alterações no dia a dia de cada um de nós nãoconseguem tomar forma na nossa cabeça.Espécies naturais ao longo da evolução podem permane-cer membros das mesmas categorias após transformaçõesmudando seus aspectos característicos mais marcantes. Isto tem validade para o comportamento humano? Ao mudarmosas propriedades perceptivas mais salientes, somos capazes de transformá-las em outras espécies, referentes à mesma cate-goria? Não se extirpa as diferenças, extrai-se o melhor delas.Aqueles que elegemos são o retrato de todos nós.Por isso, independente se a sensação que temos com acorrida eleitoral seja contraditória, passional ou qualquer outramotivação particular, ela é acima de tudo o resultado do nossograu de comprometimento, do espaço que ocupamos ou quedeliberadamente abrimos mão. E a concretização dos nossosideais, a transformação da sociedade que almejamos se dá navelocidade que somos capazes de avançar. É assim que ca-minhamos e construímos do nosso jeito a democracia. Escre-vendo a história. Aprendendo sempre, mas loucos de vontadede chegar lá.
Existe relação entre Uvas,vinhos e longevidade?
Pesquisadores de Harvard demonstraram que algumaspequenas moléculas presentes nos vegetais conseguem con-centrar os efeitos da restrição calórica prolongando o tempode vida de certos fungos em até 70% e protegendo células hu-manas dos efeitos letais das radiações ionizantes. Tais molé-culas pertencem à família dos polifenóis, substâncias encon- tradas em uvas, vinho tinto, óleo de oliva e outros alimentos.Outra pesquisa realizada em Boston, permitiu demonstrar que, nos fungos, essas moléculas agem por meio da ativaçãode um gene chamado SIR2. A ativação desse gene resulta emaumento da longevidade do fungo. E mais: se retirarmos ogene SIR2 do fungo e o submetermos à restrição calórica, nãoacontece o esperado aumento de longevidade, demonstrandoser ele essencial ao controle de duração da vida.Nas células humanas também, graças à ação dos poli-fenóis sobre um gene análogo àquele existente nos fungos,batizado como SIRT1. Procurando novas moléculas compropriedades semelhantes às dos polifenóis, o grupo de Bos- ton identificou mais 15 compostos. O mais potente deles é oresveratrol, encontrado na uva e no vinho tinto, substância ca-paz de potencializar a atividade do gene SIRT1 humano. Essacapacidade do resveratrol em ativar o gene SIRT1, ligado àlongevidade, tem sido invocada para explicar o paradoxo fran-cês: a constatação de que, apesar da dieta rica em gordura,os franceses apresentam 40% menos ataques cardíacos doque os americanos, diferença classicamente atribuída pelosepidemiologistas ao consumo generalizado de vinho tinto naFrança.Então, qual seria a lógica para a natureza conservar naevolução de espécies tão diversas quanto fungos e homens,genes cuja ativação prolonga a longevidade das células? Por que razão compostos como o resveratol produzidos em plan- tas ativariam esses genes em animais? O Dr. T. Dobzhansky,um dos mais influentes geneticistas do século, décadas antesdessas experiências terem sido realizadas, já dizia: "Nada naBiologia faz sentido, exceto à luz da evolução". Genes capazesde interromper o processo de envelhecimento e, conseqüen- temente, de aumentar a longevidade entrariam em ação nosmomentos de estresse, como aquele representado pela faltade alimentos, por exemplo.Na seleção natural, indivíduos portadores desses genesprovavelmente levaram vantagem reprodutiva sobre os queenvelheciam mais rapidamente quando as condições do meiose tornavam desfavoráveis. Da mesma forma, as plantascapazes de sintetizar compostos dotados da propriedade deativar esses mesmos genes, nas fases de estresse ocasiona-do pela falta de água ou nutrientes no solo, também levaramvantagem seletiva.Como todos os seres vivos descendem de ancestrais co-muns, não é de estranhar que os animais se beneficiem daação desses compostos ao ingeri-los sob a forma de cachode uvas, azeite de oliva ou copo de vinho.
 
Sexta-feira, 15 de outubro de 2010
3
GERAL
Atos e Fatos
 Jornal
Imóveis a venda
Casa mista com 03 quar- tos, 02 salas, 02 banheiros,cozinha, área de serviço egaragem. Terreno todo cer-cado, plano com portãoeletrônico. Uma área cober- ta nos fundos com piso decerâmica, mais uma casade madeira com 02 quartosno mesmo terreno, localizado no Bairro Sulserra.Casa com 01 suíte,02 quartos, sala, cozinha,garagem para 02 carros,churrasqueira, fogão dechapa, terreno cercadocom 02 portões eletrôni-cos, localizada na BairroÉrico Veríssimo.
Ações educativas invadem einteragem com a sociedade
 
TRÊS PASSOS -
Foi no dia 2 de outubro que ações fizeram adiferença. A Escola Municipal de Educação Infantil Cidadãos Jú-nior, pela parte da manhã envolveu pais em mais uma conquistada escola. Num esforço coletivo fizeram a calçada que comple-mentou a ação do Rotary Júnior, que na semana anterior instaloua coberta até o portão favorecendo a recepção e entrega de alu-nos nos dias de chuva, a Prefeitura auxiliou com a mão-de-obra.Na parte da tarde, funcionários das Lojas Quero-Quero, num mu- tirão animado, doaram as tintas e fizeram a pintura dos brinque-dos da pracinha e a entrada da creche. São nesses momentosque convidamos a sociedade a uma reflexão que permeia a nos-sa geração: ‘A parceria faz a diferença’, ‘A escola não se limitaaos muros’, e ‘A escola somos nós’, salienta a direção doeducandário.“Onde eu, você, nós, pensando numa sociedade mais justa,igualitária de direitos para todos, provavelmente faremos a diferen-ça. Convidamos a todos: pais, vizinhos, comércio, todos aquelesque acreditam na força da ‘União’ de evoluir além do marketing, transcender através de ações concretas que de fato auxiliaram em todos os setores, momentos e aos sujeitos que de certa formaprecisa desta visão inovadora de sociedade justa, igualitária e para todos, principalmente aos mais desfavorecidos”.A Escola Cidadão Júnior localiza-se no Bairro Frei Olimpio, umdos mais carentes do município, atende cerca de 80 crianças dediversas família de Três Passos e tem como proposta apostar edesafiar mostrando que quando se quer, a escola com ações inte-gradas podem fazer a diferença.Após a inauguração e visitação do CTG dos Pampas na escola,um cantinho temático, aberto aos alunos, professores, funcioná-rios e comunidade, foi inaugurado para colorir a semana da crian-ça: “O mundo aquático”, e o mundo da imaginação com trabalhospedagógicos e visitação. Sua programação para semana da crian-ça é a seguinte:Segunda-feira: Cantigas de criança que mamãe e a vovó canta-vam /noite, entrega de boletins com homenagem aos professores.Terça-feira: Contação de histórias e envolvimentos de um “vovô” da comunidade;Quarta-feira: Trabalho sobre os direitos das crianças e oficinas;Quinta-feira: Passeio ao lago;Sexta-feira: Integração com o posto de saúde da localidadecom palhaço, cama elástica, oficinas variadas, etc. Para finali-zar a semana, os alunos terão festa de aniversário, com doces,balão, mimos (brinquedos caseiros com auxílio dos pais, cabosde vassoura e pets) e presente surpresa, enfocando sempre “ Aescola somos nós”. (Texto: Escola Municipal de Educação InfantilCidadão Júnio)O prefeito de Esperança do Sul, Jair Carmo Schmitt, no usode suas atribuições legais, e em cumprimento da Lei Orgânica doMunicípio, nomeou o novo Conselho Municipal dos Direitos daCriança e do Adolescente, com a seguinte composição: Valter R.Muller, Eliane K. Stake, Iria B. Hemming, Janete T. Mocelini, IrineuVivian, João C. de Ávila, Helena Schneider, Luisa C. Graffunder eAmos Anger.O Conselho, em reunião realizada no dia 5 de outubro, elegeusua diretoria, sendo eleito presidente Valter Roberto Muller; secre- tária Iria B. Hemming; tesoureira Janete T. Mocelini. É função daentidade formular as prioridades em tudo o que se refere ou possaafetar as condições de vida das crianças e adolescentes.
Empossado novo Conselho Municipal dos Direitos daCriança e do Adolescente em Esperança do Sul
48 calouros mostraram talento no FestivalEstudantil da Canção de Esperança do Sul
Crianças são anjos, pedaços de Deus caídos do Céu, para nos trazer Luz, e ressuscitar a verdade que vive escondida em cadaum. A Administração Municipal de Esperança do Sul deseja a to-das as Crianças pela passagem do seu dia felicidades e que cadasonho se torne realidade.Para comemorar esta data tão importante, a Administração re-alizou a 14ª edição do Festival Estudantil da Canção das Escolasdo Município, sendo o mesmo dividido em 6 categorias nas quaisestiveram inscritos 48 calouros que demonstraram força e talentona interpretaçãoA difícil tarefa de pontuar e premiar aos vencedores de cadacategoria coube a mesa de Jurados composta por profissionais daárea, José Orlando Schäffer, Janice Lohmann, Roberto Bordini eMauricio Schmitt, do município de Três Passos, e Luiz C. Padilha,de Tiradentes do Sul.O prefeito Jair C. Schmitt, na abertura do Festival, agradeceua secretária da Educação e sua equipe pela organização, aos alu-nos, professores e funcionários das escolas do Município, juradose comunidade por prestigiarem a este tradicional evento. Enfim, a todos que mostraram que nas mãos das crianças o mundo viraum conto de fadas. Parabenizou os mestres professores, que pelapresença marcam nossas vidas e num gesto ou até mesmo noolhar transmitem-nos palavras, e além do festival proporcionar àscrianças a oportunidade de demonstrarem seu dom musical, ob-jetiva a integração de toda comunidade.Sagraram- se vencedores: 1º lugar - Categoria Pré Mirim -Eduarda Z. Graneto, Cat. Mirim - Valdemir C. Reuter, Cat. Infantil-Pietra P. Bastianel,- Infanto Juvenil - Marciel Debesaity – Juvenil– Tatiane S. Ninov – Cat. Livre - Ana C. Nientiedt.Localizada no bairroJardim com área apro- ximada de 160,00m²,com 01 suíte, 02 quar- tos, banheiro, sala am-pla, cozinha, lavanderia egaragem.

You're Reading a Free Preview

Download
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->