Welcome to Scribd, the world's digital library. Read, publish, and share books and documents. See more
Download
Standard view
Full view
of .
Save to My Library
Look up keyword
Like this
64Activity
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
Química Orgânica

Química Orgânica

Ratings:

5.0

(2)
|Views: 23,699 |Likes:
Published by anon-891359

More info:

Published by: anon-891359 on Jul 15, 2008
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as DOC, PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

08/04/2013

pdf

text

original

 
Histórico:
As substâncias encontradas na natureza eram divididas na antiguidade, em três grandesreinos:
O vegetal,
O animal,
Mineral.Tanto o reino vegetal como o reino animal são constituídos por seres vivos ou orgânicos.Apesar de serem conhecidas várias substâncias extraídas de produtos naturais, a Químicacomo ciência, teve início no fim da Idade Média com o nome de "
alquimia
".Os alquimistas, como eram chamados os primeiros pesquisadores tinham por objetivos:- transformar qualquer metal em ouro - princípio chamado de "pedra filosofal" e- o "elixir da vida", para prolongar a vida.O médico Paracelso (Suiço) que também atuava no campo da alquimia, afirmou, que "ohomem é um composto químico, cujas doenças são decorrrentes das alterações destaestrutura, sendo necessários medicamentos para combater as enfermidades."Foi o início do uso de medicamentos para curar as enfermidades da época (séculos XVI e XVII).Somente no século XVIII foram extraídas várias substâncias a partir de produtos naturais, alémdaquelas anteriormente conhecidas (vinho, fermentação da uva e os produtos obtidos peladestilação de várias outras substâncias).Neste mesmo século - no ano de 1777-, a química foi dividida em duas partes de acordo comTorben Olof Bergmann:- a Química Orgânica que estudava os compostos obtidos diretamente dos seres vivos e- a Química Inorgânica que estudava os compostos de origem mineral.Entretanto, o desenvolvimento da Química Orgânica era prejudicado pela crença de que,somente a partir dos organismo vivos - animais e vegetais - era possível extrair substânciasorgânicas. Tratava-se de uma teoria, conhecida pelo nome de "Teoria da Força Vital",formulada por Jöns Jacob Berzelius, que afirmava:
a força vital é inerente da célula viva eo homem não poderá criá-la em laboratório."
 Em 1828, após várias tentativas, um dos discipulos de Berzelius, mais precisamente FriedrichWöhler, conseguiu por acaso obter uma substância encontrada na urina e no sangue,conhecida pelo nome de uréia.Estando no laboratório, Wöhler aqueceu o composto mineral "cianato de amônio" e obteve a"uréia", composto orgânico, derrubando assim, a Teoria da Força Vital.Após o êxito desta experiência vários cientistas voltaram ao laboratório para obter outrassubstâncias orgânicas e verificaram que o elemento fundamental era o carbono.
 
Em 1858 Friedrich A. Kekulé
definiu
a Química Orgânica como sendo a parte da química doscompostos do carbono.Atualmente são conhecidos milhões de compostos orgânicos e diarimente, devido às pesquisaspara a obtenção de novas substâncias, o número de compostos orgânicos aumentaconsideravelmente.
Estudo do Átomo de Carbono:
Postulados de Kekulé:
A segunda metade do século XIX presenciou o nascimento das primeiras concepçõesrealmente consistentes sobre estruturas químicas.Em 1852, o químico inglês Edward Frankland [1825-1899] publicou um trabalho em queaparecia a expressão
valência
[do latim
valentia = que tem força, poder] 
.Segundo Frankland, cada átomo teria o poder de ligar-se a um número fixo de outrosátomos, ou seja, a uma certa valência. O hidrogênio, por exemplo, teria valência 1, e ooxigênio, valência 2. Isso permitia prever que a fórmula da água poderia ser H – O – H , ou sejaH2O.Oito anos mais tarde, em 1860, o químico italiano Stanislao Cannizzaro [1826-1910]mostrou que substâncias diferentes poderiam ter a mesma proporção de átomos, ou seja, amesma fórmula mínima. Assim, tanto o etileno como o ciclo-hexano, poderiam apresentar afórmula CH2. Foi a partir dessa observação que nasceu a diferença entre a fórmula mínima( CH2 ) e a fórmula molecular: C2H4 (etileno) e C6H12 (ciclo-hexano).Mas qual seria a geometria das moléculas, ou seja, como poderiam ser construídas asfórmulas estruturais espaciais?Entre 1858 e 1861, praticamente na mesma época dos trabalhos de Cannizzaro, várioscientistas elaboravam outras teorias sobre estruturas moleculares. Foi assim que o químicoinglês Archibald Couper [1831-1892] sugeriu que cada valência do átomo fosse indicada por um traço, dando origem à fórmula estrutural plana, também conhecida no meio científico comofórmula de Couper.Na mesma época, mas de maneira independente, surgiram trabalhos semelhantes,como o do químico alemão August Kekulé.Para explicar a razoável quantidade de compostos orgânicos já conhecidos, algunscom fórmulas moleculares semelhantes, Kekulé propôs hipóteses extraordinárias:
O carbono teria quatro valências.
Os átomos de carbono poderiam formar cadeias.
Os átomos de carbono poderiam unir-se entre si, utilizando uma ou maisvalências.[Surgia assim o conceito de ligação simples, dupla e tripla].
 
# A estrutura tetraédrica do Carbono
Apesar de as propostas de Couper e Kekulé serem de grande importância, eramapenas fórmulas planas, em duas dimensões. Colocou-se, então, a seguinte questão: essasfórmulas corresponderiam às geometrias
reais
das moléculas? Ou seja, de que maneira osátomos estariam efetivamente dispostos no espaço?
 
As primeiras respostas surgiram 15 anos depois, com os trabalhos independentes doquímico holandês Jacobus H. Van’t Hoff [1852-1911] e do químico francês Joseph-Achille LeBel [1847-1930].Em 1874, esses jovens cientistas propuseram um conjunto de hipóteses, de elevadacriatividade e profunda importância para o futuro da Química Orgânica. Veja:
As quatro valências do carbono estariam dirigidas para os vértices de um tetraedro.
As quatro valências seriam espacialmente equivalentes.
As ligações simples, dupla e tripla seriam correspondentes a diferentes formas deunião entre dois tetraedros.
Hibridação do átomo de carbono e seus ângulos de ligação:
Os átomos de carbono são
tetravalentes
e suas quatro valências são equivalentes entre si.Eles se ligam entre si formando
cadeias
. As ligações do átomo de carbono são orientadaspara os vértices de um
tetraedro
e o ângulo entre elas é de 109º 28'. Isso possibilita que elesrealizem entre si:
ligações simples
, quando ligados por um vértice,
ligações duplas
, quando ligados por dois vértices,e
ligações triplas
, quando ligados por três vértices.

Activity (64)

You've already reviewed this. Edit your review.
1 hundred reads
1 thousand reads
Naiana Lima liked this
naurpablo liked this
Marcelo Gfteam liked this
Vitor Trentin liked this
Sara Celeste Luz liked this

You're Reading a Free Preview

Download
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->