Welcome to Scribd, the world's digital library. Read, publish, and share books and documents. See more
Download
Standard view
Full view
of .
Save to My Library
Look up keyword or section
Like this
1Activity

Table Of Contents

0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
OE2011

OE2011

Ratings: (0)|Views: 56 |Likes:
Published by statux

More info:

Categories:Topics, Art & Design
Published by: statux on Oct 16, 2010
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as DOC, PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

11/03/2011

pdf

text

original

 
PRESIDÊNCIA DO CONSELHO DE MINISTROS
 
PROPOSTA DE LEI N.º 42/XI
Nos termos da alínea
d)
do n.º 1 do artigo 197.º da Constituição, oGoverno apresenta à Assembleia da República a seguinte proposta delei:CAPÍTULO I
Aprovação do Orçamento
Artigo 1.º
Aprovação
1 -
É aprovado pela presente lei o Orçamento do Estado para o ano de2011, constante dos mapas seguintes:
a)
Mapas I a IX, com o orçamento da administração central,incluindo os orçamentos dos serviços e fundos autónomos;
b)
Mapas X a XII, com o orçamento da segurança social;
c)
Mapas XIII e XIV, com as receitas e as despesas dossubsistemas de acção social, de solidariedade e de protecçãofamiliar do Sistema de Protecção Social de Cidadania e doSistema Previdencial;
d)
Mapa XV, com os Programas de Investimento e Despesas deDesenvolvimento da Administração Central (PIDDAC);
e)
Mapa XVI, com as despesas correspondentes a programas;
f)
Mapa XVII, com as responsabilidades contratuais plurianuaisdos serviços integrados e dos serviços e fundos autónomos,Página
1
de
304
 
PRESIDÊNCIA DO CONSELHO DE MINISTROS
 agrupados por ministérios;
g)
Mapa XVIII, com as transferências para as regiõesautónomas;
h)
Mapa XIX, com as transferências para os municípios;
i)
Mapa XX, com as transferências para as freguesias;
 j)
Mapa XXI, com as receitas tributárias cessantes dos serviçosintegrados, dos serviços e fundos autónomos e da segurançasocial.
2 -
Durante o ano de 2011, o Governo é autorizado a cobrar ascontribuições e os impostos constantes dos digos e demaislegislão tributária em vigor e de acordo com as alteraçõesprevistas na presente lei.CAPÍTULO II
Disciplina orçamental
Artigo 2.º
Utilização das dotações orçamentais
1 - Ficam cativos 10 % das despesas afectas ao capítulo 50 doOrçamento do Estado em financiamento nacional.
2 -
Fica cativa a rubrica «Outras despesas correntes - Diversas - Outras- Reserva» correspondente a 2,5% do total das verbas defuncionamento dos orçamentos dos servos e organismos daadministração central.3 - Ficam cativos, nos orçamentos de funcionamento dos serviçosintegrados e dos serviços e fundos autónomos:Página
2
de
304
 
PRESIDÊNCIA DO CONSELHO DE MINISTROS
 
a)
25 % das dotações iniciais das rubricas 020213 -«Deslocações e estada, 020220 - «Outros trabalhosespecializados» e 020225 - «Outros serviços»;
b)
40 % das dotações iniciais da rubrica 020214 - «Estudos,pareceres, projectos e consultadoria».
4 -
As verbas transferidas do Orçamento da Assembleia da Repúblicaque se destinam a transferências para as entidades com autonomiafinanceira ou administrativa nele previstas estão abrangidas pelascativações constantes do presente artigo.
5 -
A descativação das verbas referidas nos n.ºs 1 a 3, bem como areafectação de quaisquer verbas destinadas a reforçar rubricassujeitas a cativação, só podem realizar-se por razões excepcionais,estando sujeitas à autorização do membro do Governo responsávelpela área das finanças, que decide os montantes a descativar ou areafectar em função da evolução da execução orçamental.
6 -
Sem prejzo do disposto no mero anterior, a cativação dasverbas referidas nos n.ºs 1 a 3 pode ser redistribuída entre serviçosintegrados, entre serviços e fundos autónomos e entre serviçosintegrados e servos e fundos aunomos, dentro de cadaministério, mediante despacho do respectivo membro do Governo.7 - No caso de as verbas cativadas respeitarem a projectos, devemincidir sobre projectos não co-financiados ou, não sendo possível,sobre a contrapartida nacional em projectos co-financiados, cujascandidaturas ainda não tenham sido submetidas a concurso.Artigo 3.ºPágina
3
de
304

You're Reading a Free Preview

Download
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->