Welcome to Scribd. Sign in or start your free trial to enjoy unlimited e-books, audiobooks & documents.Find out more
Download
Standard view
Full view
of .
Look up keyword
Like this
17Activity
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
avc

avc

Ratings:

5.0

(1)
|Views: 3,229|Likes:
Published by Isabel

More info:

Published by: Isabel on Jul 17, 2008
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as DOC, PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

09/06/2012

pdf

text

original

 
Definição de Acidente Vascular Cerebral (AVC)
A expressão AVC refere-se a um complexo de sintomas de deficiência neurológica, durando pelomenos vinte e quatro horas e resultantes de lesões cerebrais provocadas por alterações dairrigação sanguínea. (Mausner, 1999).Estas lesões cerebrais são provocadas por um enfarte, devido a isquémia ou hemorragia, de queresulta o comprometimento da função cerebral. Este acontecimento pode ocorrer de forma ictiforme(súbito), devido à presea de factores de risco vascular ou por defeito neurogico focal(aneurisma).A presença de danos nas funções neurológicas originam déficits a nível das funções motoras,sensoriais, comportamentais, perceptivas e da linguagem. Os déficits motores são caracterizadospor paralisias completas (hemiplegia) ou parciais/ incompletas (hemiparésia) no hemicorpo opostoao local da lesão que ocorreu no cérebro.A localização e extensão exactas da lesão provocada pelo AVC determinam o quadro neurológicoapresentado por cada utente e, o seu aparecimento é normalmente repentino, oscilando entre levesou graves, podendo ser temporários ou permanentes.
Incidência
Embora a incidência da doença vascular cerebral tenha vindo a diminuir nos últimos 25 anos, e setenham registado na ultima cada progressos assinaveis em relação às doençascerebrovasculares, estas continuam a colocar Portugal nos últimos lugares em relação aos outrospaíses da Europa (Direcção Geral da Saúde , 1997 e Ministério da Saúde, 1998).Segundo dados estatísticos do Ministério da Saúde, no ano de 1994, Portugal ocupou o último lugar relativamente a catorze países da União Europeia com o valor mais elevado de mortalidade por doenças cerebrovasculares, sendo a sua incidência de 300-400 casos/ 100 000 por ano.
Prevalência
Esta vai depender de múltiplos factores, nomeadamente da capacidade de resposta de reabilitaçãona fase subaguda.Não existe numero fidedigno em Portugal.
Factores de risco vascular 
 
Os factores de risco aumentam a probabilidade de um acidente vascular cerebral, mas, muitosdeles, podem atenuar-se com tratamento médico ou mudança nos estilo de vida.Os principais factores de risco de AVC são, a arteriosclerose, a hipertensão arterial, o tabagismo, ocolesterol elevado (dislipidémia), o Diabetes Mellitus, a obesidade, doenças das válvulas e arritmiascardíacas, dilatações do coração como na doença de Chagas, a hereditariedade, sedentarismo, ouso de anticoncepcionais orais e a idade (a probabilidade de ocorrência de AVC aumenta com aidade) .Existem outras causas menos frequentes de AVC como doenças inflamatórias das artérias, algunstipos de reumatismo, uso de drogas como a cocaína, doenças do sangue e da coagulaçãosanguínea.Finalmente, a presença de Acidentes Isquémicos Transitórios (AIT’s) é um factor de risco
 
extremamente importante visto que cerca de 1/3 dos indivíduos que sofrem AIT,s acabarão por sofrer um AVC dentro de cinco anos (Toole, 1979).Quanto maior for o mero de factores de riscos identificados no indiduo, maior seaprobabilidade de ocorrência de AVC.
Fisiopatologia
 
O tecido nervoso é desprovido de reservas sendo totalmente dependente do aporte circulatório, poisé graças a este que as células nervosas se mantém activas, sendo o seu metabolismo depende deoxigénio e glicose. A interruão deste aporte numa determinada área do rebro tem poconsequência uma diminuição ou paragem da actividade funcional dessa área.Se a interrupção do aporte circulatório for inferior a 3 minutos, a alteração é reversível; se esse prazoultrapassar os 3 minutos, a alteração funcional poderá ser irreversível, originando necrose do tecidonervoso.O AVC pode ser causado por dois mecanismos diferentes: oclusão de um vaso provocando isquémiae enfarte do território dependente desse vaso ou ruptura vascular originando uma hemorragiaintracraniana. Qualquer destes dois grandes grupos pode ser ainda dividido em subgrupos distintos;a obstrução vascular pode ser devida a doença local da parede do vaso, dando origem à formaçãode um trombo, ou a um embolo originado num ponto mais distante da rede vascular e que, entrandona circulação, vai alojar-se num vaso são e provocar a sua oclusão. Em qualquer dos casos oresultado é a formação de uma zona de enfarte.As hemorragias podem dever-se igualmente a dois mecanismos: ruptura de uma mal formaçãovascular (aneurisma ou angioma), ou ruptura de uma artéria intracerebral de pequeno calibre comoresultado de arteriosclerose. A ruptura de um aneurisma dá-se no espaço subaracideu,provocando uma hemorragia meníngea, enquanto que as outras origens condicionam habitualmenteuma hemorragia intracerebral.
Tipos de AVC 
 
A determinação do tipo de AVC depende do mecanismo que o originou.Poderemos ter assim dois tipos de AVC, que ainda se dividem em subtipos, como pode ser observado no quadro 1.
Tipos de AVCSubtipos de AVCIsquémico
 
Lacunar 
Trombótico
Embólico
 
Hemorrágico
 
Intracerebral
Subaracnóide
Quadro 1 - Tipos de AVC 
 AVC Isquémico
 
A isquémia é induzida por oclusão de um vaso ou redução de pressão de perfusão cerebral, sejaesta provocada por redução do débito cardíaco ou por hipotensão arterial grave e sustentada(Garett, 1994).Este tipo de AVC pode originar défices definitivos e ou transitórios, habitualmente designados por AIT. Um AIT refere-se à temporária interrupção da circulão no rebro. o episódioscaracterizados por defeitos neurológicos focais, de aparecimento súbito e duração não superior avinte e quatro horas, com recuperação completa.
Trombose cerebral 
Um AVC é trombótico quando o processo patogico responsável pela ocluo do vaso sedesenvolve no próprio local da oclusão.Segundo O’Sullivan (1993), trombose cerebral refere-se à formação ou desenvolvimento de umcoágulo de sangue ou trombo no interior das artérias cerebrais, ou dos seus ramos. Os trombosresultam da aderência e agregação plaquetária, coagulação de fibrina e queda da fibrinólise.Existem dois tipos de trombose, a trombose venosa e a trombose arterial. As tromboses arteriais sãoas mais frequentes, e resultam da presença de material ateromatoso que oclui o lúmen de um vaso.As placas de ateroma tem tendência a formar-se nos vasos de maior calibre, em particular, emzonas de bifurcação ou de curvatura de artérias.As tromboses venosas constituem uma raridade no conjunto dos quadros de patologia vascular cerebral.As tromboses cerebrais são frequentemente precedidas por AIT (cerca de 20% dentro do mesmoterritório arterial).
Embolia cerebral 
 
Embolia cerebral define-se como todo o processo em que se verifica a oclusão arterial por um corpoestranho (embolo) em circulação, que são libertados na corrente sanguínea e que se deslocam atéàs artérias cerebrais.Os quadros da embolia cerebral instalam-se normalmente de forma súbita. Os sintomas podemrepetir-se no tempo com agravamento e melhoria, significando isso embolização recorrente.A formação de êmbolos está vulgarmente associada às doenças cardiovasculares, nomeadamentedevido a fibrilhação auricular e outras arritmias; enfarte do miocárdio com trombo mural; endocarditebacteriana subaguda ou aguda; complicações de cirurgia vascular ou de próteses valvulares. Osêmbolos poderão ter também origem em desordens sistémicas produtoras de êmbolos gasosos(cirurgia ou traumatismo), de êmbolos gordos (fracturas de ossos) ou de êmbolos de origemtumorais.As embolias cerebrais são raramente precedidas por AIT mas quando existem não respeitam a

Activity (17)

You've already reviewed this. Edit your review.
1 hundred reads
1 thousand reads
docinhoeueu liked this
catiarob liked this
rogerio-lx liked this
marimmoraes liked this
Eruanne01 liked this

You're Reading a Free Preview

Download
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->