Welcome to Scribd, the world's digital library. Read, publish, and share books and documents. See more
Download
Standard view
Full view
of .
Look up keyword
Like this
1Activity
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
Em horas determinadas concentremos o espírito para orar _L_H_VOL_IV 357-358

Em horas determinadas concentremos o espírito para orar _L_H_VOL_IV 357-358

Ratings: (0)|Views: 23|Likes:

More info:

Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

04/19/2013

pdf

text

original

 
29ª Semana do Tempo Comum – Segunda-feira
Segunda leitura
Da Carta a Proba, de Santo Agostinho, bispo
(Ep.130, 9,18-10,20: CSEL 44, 60-63)
 Em horas determinadas concentremos o espírito para orar 
(Séc. V)
Desejemos sempre a vida feliz que vem do Senhor Deus eassim oraremos sempre. Todavia por causa de cuidados einteresses outros, que de certo modo arrefecem o desejo,concentramos em horas determinadas o espírito para orar. As palavras da oração nos ajudam a manter a atenção naquilo quedesejamos, para o acontecer que, tendo começado aarrefecer, não se esfrie completamente e se extinga de todo, senão for reacendido com mais frequência.Por isso as palavras do Apóstolo:
Sejam vossos pedidosconhecidos junto de Deus
(Fl 4,
6
) não devem ser entendidas nosentido de que Deus os conheça, ele que na realidade já osconhece antes de existirem, mas em nosso favor sejamconhecidos junto de Deus por sua tolerância, não junto doshomens por sua jactância.Sendo assim, se se tem o tempo de orar longamente, semque sejam prejudicadas as outras ações boas e necessárias, istoo é mau nem inútil, embora, como disse, também nelassempre se deva orar pelo desejo. Também orar por muito temponão é o mesmo que orar com muitas palavras, como pensamalguns. Uma coisa é a palavra em excesso, outra a constânciado afeto. Pois do próprio Senhor se escreveu que passavanoites em oração e que orava demoradamente; e nisto, o quefazia a não ser dar-nos o exemplo, ele que no tempo é ointercessor oportuno e, com o Pai, aquele que eternamente nosatende.Conta-se que os monges no Egito fazem frequentes orações,mas brevíssimas, à maneira de tiros bitos, para que aintenção, aplicada com toda a vigilância e tão necessária aoorante, o venha a dissipar-se e afrouxar pela excessivademora. Ensinam ao mesmo tempo com clareza que, se aatenção o consegue permanecer desperta, o deve se

You're Reading a Free Preview

Download
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->