Welcome to Scribd, the world's digital library. Read, publish, and share books and documents. See more
Download
Standard view
Full view
of .
Save to My Library
Look up keyword
Like this
2Activity
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
A Parte Geral do Código Civil Português

A Parte Geral do Código Civil Português

Ratings: (0)|Views: 354 |Likes:
Published by Mário

More info:

Published by: Mário on Nov 09, 2010
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as DOCX, PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

10/29/2013

pdf

text

original

 
1
A Parte Geral do Código Civil Português
 
Conceito da relação jurídica
 
Sentido Amplo: pode designar-se por relação jurídica neste sentido todaa situação ou relação da vida social que é juridicamente relevante, demodo que é disciplinada pelo Direito. A relação jurídica não abrange,por isso, todas as relações da vida social mas apenas aquelas que,sendo susceptíveis de regulamentação jurídica, são ordenadas peloDireito. Assim, a relação jurídica é a relação da vida social disciplinadapelo Direito, sendo atribuído a uma pessoa um direito subjectivo eimposta a outra pessoa uma obrigação correspondente de respeitar aquele direito.Sentido Restrito: Pode designar-se por relação jurídica toda a relaçãoda vida social disciplinada pelo Direito, mas só quando esta relaçãoapresenta uma determinada fisionomia típica. Como sabemos, a ordem jurídica contém para a conformação das relações jurídicas no âmbitoda autonomia privada um numerus clausus de tipos. Desta maneira, aordem jurídica condiciona, relativamente à forma e conteúdo, emboraem grau variável, a conformação de relações jurídicas, constituídas noexercício da autonomia privada.Direito Subjectivo:Faculdade ou o poder, reconhecido ou atribuído pela ordem jurídicaao seu titular, de exigir ou pretender de outrem um determinadocomportamento positivo (fazer) ou negativo (não fazer), ou«Faculdade, respectivamente o poder, de produzir determinados efeitos jurídicos que se impõem à outra parte. A produção daqueles efeitosque se impõem à outra parte pode resultar do exercício de um direito
 
2
 
potestativo directamente por meio de um acto de vontade do própriotitular (com ou sem formalidades) ou indirectamente por decisão judicial (provocada pela vontade do titular).Poder de exigir ou pretender ---- » dever jurídicoPoder de produzir um efeito ------» sujeiçãoO dever jurídico que corresponde ao direito de exigir chama-seobrigação civil ² o seu cumprimento pode ser obtido judicialmente.O dever jurídico que respeita a um direito de pretender diz-se obrigaçãonatural ² ela não é exigível em tribunal.Relação jurídica em sentido abstracto: é uma relação virtual queequivale a determinado tipo (à sua fisionomia típica) tal como ele estáregulamentado na lei, quer dizer, corresponde ao tipo negocial legal.Relação jurídica concreta: é uma relação jurídica em que as regras darelação em sentido abstracto ganham vida num caso concretomediante a aplicação a este caso concreto do tipo regulamentado nalei.Sintetizando, pode dizer-se que a relação jurídica abstracta é umarelação virtual ou em potência; ao passo que a relação jurídicaconcreta é uma relação jurídica real ou em acto.Relação jurídica simples: quando a um determinado direito subjectivocorresponde apenas um dever jurídico ou uma sujeição.
 
3
 
Relação jurídica complexa: Se de um dado facto jurídico resultar umapluralidade de direitos e/ou obrigações.A grande maioria das relações jurídicas são relações jurídicascomplexas.Instituto Jurídico: Conjunto dos preceitos legais relativamente àsrelações jurídicas de um determinado tipo. Estes preceitos dão-nos assimuma imagem daquilo que todas as relações jurídicas deste tipopossuem em comum, ou seja, uma forma-padrão definidora de todaselas. Exs: o casamento, a propriedade, a compra e venda.
O
instituto jurídico diferencia-se do conceito de relação jurídicaabstracta: a relação constitui a matéria ou objecto regulado; o institutoé a própria regulação ou disciplina jurídica desse objecto, nas normasou princípios que a integram. Os dois termos designam, portanto, doisaspectos da mesma realidade.Os diversos institutos não coexistem de uma maneira desconexa,articulam-se entre si para constituírem institutos jurídicos mais gerais, osquais se ligam, por sua vez, com outros institutos jurídicos, formando noúltimo grau a unidade do sistema jurídico.
A estrutura da relação jurídica
 Estrutura interna da relação jurídica: designa-se aquilo a que se chamatambém
conteúdo
da relação jurídica, o qual é determinado por todoo conjunto dos elementos da relação que definem o vínculo jurídico daí resultante. O vínculo é o centro da relação jurídica, o nexo que seestabelece entre os seus sujeitos, ligando-os. Este vínculo écaracterizado pela obrigação que corresponde ao respectivo direitosubjectivo.

Activity (2)

You've already reviewed this. Edit your review.
1 thousand reads
1 hundred reads

You're Reading a Free Preview

Download
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->