Welcome to Scribd, the world's digital library. Read, publish, and share books and documents. See more ➡
Download
Standard view
Full view
of .
Add note
Save to My Library
Sync to mobile
Look up keyword
Like this
71Activity
×
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
Apocalipse - Estudo versículo a versículo

Apocalipse - Estudo versículo a versículo

Ratings:

5.0

(1)
|Views: 23,757|Likes:
Published by IPI de Cosmópolis
Estudo versículo a versículo, seguindo um ponto de vista pré-milenarista. Estudo realizado na Escola Bíblica Dominical da Igreja Presbiteriana Independente de Cosmópolis.
Estudo versículo a versículo, seguindo um ponto de vista pré-milenarista. Estudo realizado na Escola Bíblica Dominical da Igreja Presbiteriana Independente de Cosmópolis.

More info:

Published by: IPI de Cosmópolis on Nov 11, 2010
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See More
See less

10/02/2013

pdf

text

original

 
Igreja Presbiteriana Independente de Cosmópolis
Apocalipse
Revelação de Jesus Cristo
 
Introdução: propósito e esclarecimentos_________________
Este material foi resultado de aulas ministradas na Escola BíblicaDominical da IPI de Cosmópolis. A idéia de estudarmos Apocalipse surgiu nomomento em que estávamos discutindo qual assunto tratar em aula, apósterminarmos nosso estudo sobre Missão e Evangelismo. Como uma atividadefinal daquele estudo, tínhamos visitado o Instituto de Formação deMissionários Peniel, e algumas das pessoas que lá foram assistiram a uma aulasobre Apocalipse, ministrada por um dos professores do Instituto. Foi porsugestão então dos nossos irmãos Tarlei e Marcelo, em uma das aulas daEBD, que iniciamos este estudo.Durante diversas semanas podemos então estar estudando, depois deuma introdução ao estudo, verso a verso o Livro de Apocalipse.O Livro de Apocalipse é, por certo, o mais difícil entre os 66 Livros denossa Bíblia. Muitas encruzilhadas surgem para aquele que se debruça sobre olivro pra realizar seu estudo. Para não se perder nas diversas interpretaçõesque já foram sugeridas para as diversas passagens é preciso se ter em mentealguns pontos-chave antes de passar a estudar com atenção o Livro. Oprimeiro é a dependência de Apocalipse ao restante das Escrituras. Paracompreender bem as passagens de Apocalipse muitas vezes é necessário seolhar para passagens do AT e mesmo do NT, as quais este faz clara referência,ou mesmo faz referência de forma indireta. Segundo, precisamos definir deque forma vamos tratar o livro: como profecia, símbolo, alegorias.Escolhemos tratar Apocalipse como tratamos o restante dos livros: comoliteral, a não ser que o texto mostre que deve ser lido de forma simbólica. Estaé considerada uma interpretação futurista do livro. Devemos ter também deforma clara, como interpretamos textos-chave do Livro, como onde situar aTribulação, a prisão de Satanás no Milênio, a Nova Jerusalém. Enfim, oestudo de Apocalipse é desafiador, e enriquecedor para o Cristão, que poracaso desejar estudar mais a fundo muitas das questões bíblicas, que acabamsurgindo neste último livro da nossa Bíblia.As páginas que se seguem foram escritas em um longo período,conforme cada capítulo foi sendo estudado. Certamente contém erros, pois“ agora, vemos como emespelho, obscuramente; então, veremos face a face.Agora, conheço em parte; então, conhecerei como também sou conhecido.” (1Co 13.12). Com erros entretanto foi um trabalho feito buscando sempre ailuminação da vontade de Deus e esperamos que possa abençoar os que poracaso o leiam.Presb. Robson Timoteo Damasceno, IPI de CosmópolisDia 4 de Julho de 2007
 
1 – O Livro de Apocalipse_________________________
 1- Título
O título vem do grego
apokalipsis ( 
αποκάλυψις 
)
, que por sua vez vem da junçãode
apo
(distante, longe) e
kalupsis
(cobertura), o que literalmente seria retirar umacobertura, ou seja revelar. Por isso, algumas versões da Bíblia usam o nome“Revelação” para o livro.
2- Autor
O próprio autor se identifica como sendo João (1.1,4,9 e 22.8).Tradicionalmente, se identifica o João de Apocalipse como o apóstolo João, quetambém teria escrito o Evangelho e as 3 Epistolas. Esse ponto de vista é reforçado porsemelhanças entre esses textos, por exemplo, no fato de o autor se referir a Cristo comoo Cordeiro (Jo 1.29 e mais duas vezes em João, 5.6 e mais 30 vezes em Apocalipse) e oVerbo (somente nesses textos: Jo 1.1, 1.10 e 1.14, 1Jo 1.1 e 19.13), e por serem textoscom uma alta Cristologia (Jesus como Senhor dos Senhores, filho de Deus, etc.).Os primeiros pais da Igreja, por exemplo, Justino Mártir (150DC) e Irineu(178DC) aceitavam a autoria joanina de Apocalipse.A primeira dúvida a respeito da autoria de João surgiu com Dionísio deAlexandria (248DC), que apontava diferenças doutrinárias entre o Evangelho de João eApocalipse. Durante a história outros estudiosos apontaram outros autores e mesmocolocaram dúvidas sobre a canonicidade de Apocalipse.Dentro da crítica moderna (alta crítica), alguns estudiosos sugerem que JoãoApóstolo, João Presbítero e João de Patmos seriam 3 pessoas distintas e apontamdiferenças entre o grego dos textos, por exemplo, como razões para essa diferenciação.Embora discussões sobre autoria e canonicidade sejam válidas, no caso deApocalipse nenhum argumento é forte o suficiente para apontar outro autor que nãoJoão. Primeiramente, seria presunçoso de outro João, que não o apóstolo, se identificarsomente como “João”. Além disso, o fato de escrever as cartas às igrejas da Ásia(historicamente acredita-se que o apóstolo João tenha ministrado a essas igrejas), eprincipalmente a importância da mensagem que o livro passa, fazem do Apóstolo João amais correta opção de autoria do livro. Tanto as evidências internas quanto externas dãocredibilidade à autoria de João.
3- Data
Assim como a autoria, a data do livro tem sido motivo de discussões. Pode-sesituar o livro entre 41 e 117 DC, embora a maioria das hipóteses aponte para uma dataentre 54 e 96DC. O principal foco das discussões reside em se situar o livro antes oudepois de 70DC (ano da destruição do templo de Jerusalém), uma vez que a linhapreterista (veremos na próxima aula) depende da anterioridade a essa data. Osdefensores de uma data recuada (60-67DC) apontam como evidências internas àmenção do templo no livro (Cap. 11) e como evidências externas citações do períodopatrístico. Já os defensores de uma data tardia (95-96DC) apontam evidências internas,como o contexto no qual viviam as 7 igrejas da Ásia frente às cartas Paulinas, eevidências externas, como a forma de perseguição enfrentada pelas igrejas a quem acarta se endereça, que parece apontar para o período de Domiciano ao invés da época deNero, e o testemunho de Irineu que teria recebido o testemunho de pessoas que viramJoão face a face.

Activity (71)

You've already reviewed this. Edit your review.
1 thousand reads
1 hundred reads
Sid Vicious liked this
Ana Maciel liked this
joaorsouza liked this
jolibar liked this
Josue Santos liked this

You're Reading a Free Preview

Download
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->