Welcome to Scribd. Sign in or start your free trial to enjoy unlimited e-books, audiobooks & documents.Find out more
Download
Standard view
Full view
of .
Look up keyword
Like this
1Activity
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
Exp 6 - Influência da Temperatura na hidrólise do acetato

Exp 6 - Influência da Temperatura na hidrólise do acetato

Ratings: (0)|Views: 62|Likes:
Published by Felipe Pucci

More info:

Categories:Types, School Work
Published by: Felipe Pucci on Nov 15, 2010
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as DOC, PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

11/15/2010

pdf

text

original

 
UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO CARLOSCENTRO DE CIÊNCIAS EXATAS E TECNOLOGIADEPARTAMENTO DE QUÍMICA07.618-0 C - FÍSICO-QUÍMICA EXPERIMENTAL
Prof. Nerilso Bocchi
EXPERIMENTO 6 – Influência da Temperatura naHidrólise do Acetato de Etila
 Felipe Guedes Pucci 295450Vitor Folster de Paula 295612
 
Introdução
Reações químicas sofrem influência de diversos fatores. É sabido que atemperatura é um dos fatores determinantes na determinação da velocidade dereação. A reação em questão nesse experimento é a hidrólise de Acetato de Etilacatalisada em meio ácido.
Objetivos
Avaliar a reação de hidrólise do Acetato de Etila em três temperaturas,obtendo-se as constantes de velocidade, ordem de reação e entalpias e entropiasde ativação através de titulações com as devidas medidas de tempo.
Fundamentação Teórica
 Tem-se a reação de hidrólise do Acetato de Etila catalisada por ácido:Acetato de Etila + Água + H
+
↔ Ácido Acético + Etanol + H
+
Como essa é uma reação reversível, pode-se expressar as velocidades deconsumo e produção de substâncias através da lei de velocidade:Pode-se notar que essa seria uma reação de primeira ordem, contudo issonão é uma verdade absoluta, como será verificado no experimento.Como se obtém experimentalmente a constante de reação k, torna-sepossível obter a energia de ativação da reação, juntamente com o fator pré-exponencial através da equação de Arrhenius:No começo do século XX Eyring e Polanyi desenvolveram uma equaçãoequivalente que determina as entalpias e entropias de ativação:Que pode ser reescrita:Onde
 
k Constante de Reação (s
-1
)k
b
→ Constante de Boltzman (1,380 6504 × 10
−23
J*K) T → Temperatura Absoluta ∆H
 
→ Entalpia de ativação
∆S → Entropia de ativaçãoR → Constante dos gases (8,31451 J/gmol K)h → Constante de Planck (
6,62606896×10
−34 
 J*s)
Procedimento Experimental
Prepara-se uma solução de 500ml de hidróxido de sódio 0,25 mol/l usando-se uma solução padrão de 1 mol/l. Calculando:Sendo necessário retirar 125ml da solução padrão de hidróxido de sódio ecompletar com água destilada os 375 ml restantes. Realiza-se o mesmoprocedimento só que dessa vez para preparar 500ml de uma solução de ácidoclorídrico 1mol/l, que no laboratório já consta padronizada.Agora titula-se a solução preparada de ácido clorídrico com a própia soluçãopreparada de hidróxido de sódio, para a titulação é necessário o uso do indicadorácido-base fenolftaleína. Realiza-se esse procedimento duas vezes para segurançados dados obtidos.Coloca-se 100ml de ácido clorídrico num erlenmeyer e adiciona-se 5ml deacetato de etila, aciona-se um cronometro quando já houver sido adicionado 2,5 mlde acetato. Todo o sistema estará com a temperatura controlada a 25°C.Retira-se 5ml do meio reacional a cada 15 minutos 5 vezes, e para cadamedida a aliquota é colocada num erlenmeyer com água e fenolftaleina a cerca de0°C para brecar a reação e é realizado com o máximo de velocidade possível atitulação com o hidróxido de sódio preparado.Repete-se os passos com as temperaturas de 35°C e 45°C.
Resultados e Discussão
Experimentalmente se obteve os volumes necessários para a titulação dassoluções reacionais em cada uma das temperaturas:

You're Reading a Free Preview

Download
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->