Welcome to Scribd, the world's digital library. Read, publish, and share books and documents. See more
Download
Standard view
Full view
of .
Look up keyword
Like this
172Activity
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
Oficina de Sonoplastia

Oficina de Sonoplastia

Ratings:

4.93

(55)
|Views: 42,773 |Likes:

More info:

Published by: Alisson Teles Cavalcanti on May 04, 2007
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as DOC, PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

11/12/2013

pdf

text

original

 
OFICINA DESONOPLASTIA
7º Encontro para a Consciência Cristã –
 
SONOPLASTIA
Meu nome é Alisson Teles Cavalcanti, tenho 28 anos completos em 2004, ehá quase 10 anos sirvo ao Senhor. Sou filho do músico e produtor Gabmar CavalcantiAlbuquerque, bem conhecido aqui na cidade e região por ter sido, durante mais de 30anos, tecladista do grupo musical Ogírio Cavalcanti, e por ter trabalhado com grandesnomes do cenário musical secular de nosso país. Trabalho com música desde os 10 anosde idade quando fiz meu primeiro curso de piano no Centro Cultural, ministrado pela“tia” Clair, esposa do Pr. Herriot, da IC do Catolé. Desde então, tenho trabalhado emtodas as áreas do áudio, como técnico de eletrônica, tecladista, técnico de gravação,mixagem e masterização, e produtor. Em 1996, montei o estúdio do meu pai, o SOLOStudio, aonde tenho tido o prazer de trabalhar com excelentes músicos e de contribuir,com os meus conhecimentos, para o ministério de louvor de diversos irmãos e irmãsqueridos. E desde 2001, tenho servido na Comunidade Cristã Semeando Vida como pastor. Mas deixando de falar de mim, vamos ao que interessa:Todos nós temos aqui algo em comum: gostamos de áudio. E quando falo deáudio falo de tudo que ele engloba, tanto a área técnica, de equipamentos de som,acústica, sonorização, quanto à área musical, porque música só existe porque existe oáudio. Mas afinal de contas, o que é “ÁUDIO”? Numa definição bem simples, áudio, ou som, é a variação de pressão, periódica, que pode ser captada pelos nossos ouvidos.Se vocês se lembram bem das aulas de biologia, nosso sentido da audição éformado em essência pelo
Tímpano (
uma membrana móvel), por três ossinhos que semovimentam a partir das vibrações do tímpano (
Martelo, Bigorna e Estribo
), e da
Cóclea
. As variações de pressão vindas do ambiente fazem o tímpano vibrar, e este fazmovimentar os três ossinhos, que transmitem a vibração até a Cóclea, que entãotransforma as vibrações em impulsos nervosos que são levados até o cérebro. Estasvariações de pressão nós chamamos de
Ondas Sonoras
.As ondas sonoras são produzidas por qualquer objeto que, ao movimentar-se,cause perturbação em um meio. Por exemplo: ao jogarmos uma pedra em um lagotranqüilo, notamos que se formam
ondas
ao redor do lugar aonde a pedra caiu. Nas piscinas de ondas artificiais, uma parede móvel em um dos lados da piscina, ao semovimentar pra frente e pra trás, forma as maravilhosas ondas pra turista ver... Nestes dois exemplos, não podemos escutar o som puro gerado por estasondas. Escutamos apenas o choque da pedra na superfície das águas, ou a onda“quebrando” na praia. Por quê? Para entendermos, vamos estudar um pouco sobre as
Características das Ondas Sonoras
:1.Intensidade: A “força”, ou o volume da onda;2.Freqüência: A altura, ou a “tonalidade” da onda (grave, média ou aguda);3.Duração: O tempo que uma onda leva para desaparecer;4.Timbre: A “coloração”, a propriedade que distingue uma flauta de um violino, por exemplo;2
 
Para que possamos “ouvir” uma onda, é preciso que esta esteja dentro dosvalores de intensidade, freqüência e duração que o ouvido humano pode captar edistinguir.Em termos de Intensidade, ninguém consegue ouvir algo
abaixo
de 0dB, queé chamado de “Limiar da Audição”. Por outro lado, uma intensidade superior aaproximadamente 120dB causa DOR na maioria das pessoas. Falando em Decibel(dB),ele é uma medida de relação entre duas grandezas. No caso da audição humana, 0dBrepresenta uma pressão sonora de 10
-12
W/m
2
. Já se perguntou porquê não consegueouvir uma formiga andando? Certamente uma formiga faz barulho quando anda, maseste barulho fica abaixo do limiar de audição, portanto não podemos ouvir diretamente.Para você ter idéia, abaixo alguns exemplos:
dB E
XEMPLOS
30Biblioteca silenciosa, sussurro leve40 Sala de estar, geladeira, quarto longe do trânsito50 Trânsito leve, conversação normal, escritório silencioso60 Ar condicionado com 6 m de distância, máquina de costura70 Aspirador de pó, secador de cabelo, restaurante barulhento80 Tráfego médio de cidade, coletor de lixo, despertador com 60 cm dedistância
90
Metrô, motocicleta, tráfego de caminhão, máquina de cortar grama
100
Caminhão de lixo, serra elétrica , furadeira pneumática
120
Concerto de Rock em frente as caixas de som, trovão
140
Espingarda de caça, avião a jato
180
Lançamento de foguete
Em termos de Freqüência, o ouvido humano só consegue ouvir ondas queestejam aproximadamente dentro do espaço entre 20Hz e 20.000Hz, ou 20KHz. Falandoem Herz(Hz, lê-se “Rérts”), é o inverso do tempo que uma onda leva para se repetir, ouseja, é o inverso do
período
. Lembram das aulas de física do ensino médio? Quantomais
longo
o período,
menor
é a freqüência, e vice-versa. Vamos fazer um cálculo bemgrosseiro de freqüência para entendermos melhor. Se me lembro bem, na piscina deondas do Veneza Water Park lá de Pernambuco, a parede móvel demora uns 2 segundos para ir e voltar, gerando uma onda. Qual o período desta onda? Claro,
2 segundos
. E afreqüência? É o inverso do período, portanto: 1/2, que dá
0,5Hz
. 0,5Hz está ABAIXOdo limite inferior de freqüência, que é
20Hz
. Entendeu porque não podemos ouvir?Quanto à duração basta dizer que quando alguém chega na sua casa e acampainha está desligada, é mais fácil ouvir a pessoa se ela GRITAR ao invés de bater  palmas, não é? Por quê? Porque a
duração
da palma é curtíssima, da ordem demilésimos de segundo, enquanto que um bom grito leva alguns segundos. Lógico queestou supondo que a pessoa tenha pregas vocais tão fortes quanto suas mãos...Dito isto, vamos entrar na parte mais prática desta oficina. Vamos analisar oselos que compõem um sistema de som, lembrando que a qualidade final do sistema serádeterminada pelo
elo mais fraco
da cadeia:1.Captação2.Processamento3.Projeção4.Acústica3

Activity (172)

You've already reviewed this. Edit your review.
Ibraim liked this
1 thousand reads
1 hundred thousand reads
1 hundred reads
Jaison Macorim liked this
Eleandro Sousa liked this
maneros6661 liked this
Diego Dias liked this
Joel liked this
Alexander Toth liked this

You're Reading a Free Preview

Download
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->