Welcome to Scribd, the world's digital library. Read, publish, and share books and documents. See more
Download
Standard view
Full view
of .
Look up keyword
Like this
1Activity
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
o-Diabo-e-o-Pecador

o-Diabo-e-o-Pecador

Ratings: (0)|Views: 2|Likes:
Published by Junior Omni

More info:

Published by: Junior Omni on Dec 05, 2010
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

12/24/2013

pdf

text

original

 
“...E conhecereis a verdade, e a verdadevos libertará...” 
João 8:32
 
 
Agora você já não é mais aquele, tornou-se arrogante, soberbo echato. Já não é mais meu amigo, já não anda mais comigo.Lembro-me que nossa amizade era forte, muito forte, éramosinseparáveis.Até que você decidiu me abandonar de vez...Não sei por qual motivo, mas você se afastou de mim prasempre...Lembro de nossas conversas, quando eu ia com você ás festas, e lá,você embriagava-se até cair no chão, eu sempre te acompanhava, eusempre estava contigo.Recordo ainda aquela vez que fui com você ao prostíbulo, ondevocê numa única noite gastou com as prostitutas todo o seu salário, alificou o dinheiro do leite dos seus filhos, ali ficou o seu suor, vocêdesperdiçou um mês de trabalho naquela casa, onde as mulheresvendem seus corpos pra quem quiser. Todas ali eram minhas amigas,mas você não sabia!Agora eu estou surpreso em saber que você largou os vícios, jánão fuma, não bebe, nem usa drogas, agora é um homem “politicamentecorreto”. O que me incomoda de fato é saber que:
“A NOSSA AMIZADEACABOU!”
 
Poxa, eu gostava de você, eu gostava do seu jeito
‘rebelde’ 
,
‘grosseiro’ 
,
‘violento’ 
. Eu gostava quando você enganava a sua esposa eseus filhos, quando você levava aquela “amante” para os motéis,escondido de tudo e de todos...Eu gostava quando você usava o
‘CRACK’
nos becos, nascalçadas, nas esquinas, eu gostava quando você transava comhomossexuais também. Quando você perdeu o emprego, eu confessoque fiquei feliz, não que eu quisesse te ver na pior, jamais...É que, desempregado você deixava eu te aconselhar melhor,então eu te conduzia aos bares para aliviar a tensão, o stress, o nervoso,afinal de contas, você precisava mesmo descansar. Ainda me lembroquando você comprou aquele revólver para tentar resolver seusproblemas.Lembro-me que você começou a escrever uma carta de despedidapara deixar para a sua família, pois estava decidido a se matar com umtiro na cabeça. Você estava querendo acabar com tudo, porém não tevecoragem de apertar o gatilho, e ouvindo o choro de seu filho recém-nascido, desistiu de cometer o suicídio.Mas tudo bem, eu compreendo que você estava vivendo uma fasedifícil naqueles dias. Ainda posso me lembrar perfeitamente aquela tardeem que você saiu de casa, decidido nunca mais voltar...Você havia brigado com sua esposa que se queixava de suafrieza para com ela e seus filhos, ela reclamava de sua embriaguez, quehavia já se tornado uma rotina, sem falar nas
‘revistas pornográficas’ 
, nos
‘vídeos eróticos’ 
, nas
‘drogas’ 
, nas
‘seringas’ 
, que ela encontrou debaixoda almofada do sofá!Mas, meu caro amigo, a verdade é que a nossa amizade se desfez semmais nem menos, e isso me incomoda muito.
Quantas baladas nós curtimos juntos! Quantas mulheres você levou pra cama! Quantas brigas nos bares, nos restaurantes, nas casas noturnas...! 

You're Reading a Free Preview

Download
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->