Welcome to Scribd, the world's digital library. Read, publish, and share books and documents. See more
Download
Standard view
Full view
of .
Save to My Library
Look up keyword
Like this
19Activity
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
Teses e Dissertações Saude do Trabalhador artigo

Teses e Dissertações Saude do Trabalhador artigo

Ratings:

4.0

(1)
|Views: 5,928 |Likes:
Published by Deny
Aula 02/08/2008
Aula 02/08/2008

More info:

Published by: Deny on Aug 05, 2008
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

03/31/2013

pdf

text

original

 
Rev Saúde Pública 2006;40(N Esp):101-11
Saúde do trabalhador noBrasil: pesquisa na pós-graduação
Workers’ health in Brazil: graduateresearch
RESUMO
OBJETIVO
: Estudar as tendências da produção de teses e dissertações em saúde dotrabalhador no País.
MÉTODOS
: As unidades de estudo foram teses e dissertações elaboradas porpesquisadores brasileiros em cursos de pós-graduação no país ou no exterior.Buscaram-se teses e dissertações em acervos previamente compilados, na base LILACSe no portal Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes),por meio dos termos saúde do trabalhador, ergonomia, higiene ocupacional, toxicologiae saúde ocupacional.
RESULTADOS
: Foram encontrados 1.025 documentos, sendo sete anteriores a1970. Entre 1970 e 2004, foram publicados 31 na década de 70, 121 na de 80, 533 nade 90 e 333 entre 2000 e 2004. O crescimento foi geométrico com fatoraproximadamente igual a 4 a cada década. A maioria dos estudos trata de questões degrande relevância para a saúde pública no País, como doenças ósteo-musculares,saúde mental e trabalhadores da área de saúde. Chamou a atenção o pequeno númerode trabalhos sobre o desemprego, o câncer e suas relações com a ocupação,trabalhadores do setor primário da economia e da construção civil, reconhecidoscomo os de maior risco para acidentes de trabalho fatais.
CONCLUSÕES
: O crescimento dos programas de pós-graduação em saúde públicae saúde coletiva no País nos últimos anos foi o fator mais importante para o aumentoda produção de estudos na área da saúde do trabalhador. Embora exista um númerocrescente de estudos acadêmicos, persistem desafios a serem superados no futuropróximo.
DESCRITORES: Saúde ocupacional. Literatura de revisão. Educação depós-graduação. Pesquisa. Dissertações acadêmicas.
ABSTRACT
OBJECTIVE
: To study trends of dissertation and thesis production in workers’health in Brazil.
METHODS
: Observation units were dissertations and theses developed by Brazilianresearchers in national and foreign graduate programs. Theses and dissertations wereidentified in previously compiled works, LILACS and Capes database. Searchkeywords were workers’ health, ergonomics, occupational hygiene, toxicology, andoccupational health.
RESULTS
: There were identified 1,025 documents. Of them, seven were publishedbefore 1970, 31 were published in 1970s, 121 in 1980s, 533 in 1990s, and 333
Vilma Sousa Santana
Programa Integrado em Saúde Ambiental edo Trabalhador. Instituto de SaúdeColetiva. Universidade Federal da Bahia.Salvador, BA, Brasil
Correspondência| Correspondence:
Vilma Sousa SantanaInstituto de Saúde Coletiva - UFBACampus Universitário do CanelaRua Augusto Vianna, s/n 2º andar40110-040 Salvador, BA, BrasilE-mail: vilma@ufba.brRecebido: 11/5/2006
 
102
Rev Saúde Pública 2006;40(N Esp):101-11
Pesquisa em saúde do trabalhador, Brasil
Santana V
between 2000 and 2004. An exponential growth of studies during the study periodwas observed with a corresponding factor approximately equal to 4 in each decade.The majority of studies addresses major public health issues like musculoskeletaldiseases, mental health, and occupational risks for health workers. It was noticeablethe small number of studies on unemployment, occupational cancer, and primarysector and construction industry workers, known as a risk group for fatal work-relatedinjuries.
CONCLUSIONS
: The growth of public and collective health graduate programs wasa major factor for increasing research on workers’ health in Brazil in recent years.Despite increasing academic studies in this area of knowledge there are some persistinggaps persist that need to be narrowed in the near future.
KEYWORDS: Occupational health. Review literature. Education, graduate.Research. Academic dissertations.
INTRODUÇÃO
O conhecimento das relações entre o trabalho e oadoecer constitui parte da vida e cultura da humani-dade. O uso de recursos para a prevenção de aciden-tes de trabalho já aparecia na Bíblia, em Deuteronô-mio XXII:8, onde se recomenda a montagem de para-peitos na construção de edificações para evitar que-das. Todavia, não é possível falar em conhecimentosobre saúde do trabalhador sem mencionar o traba-lho seminal de Ramazzini
70
que, entre o final do sé-culo XVII e começo do século XVIII, escreveu impor-tante tratado sobre doenças ocupacionais, indicandoa incorporação de perguntas específicas sobre a ocu-pação durante a anamnese clínica, antecipando for-mas de prevenir e tratar enfermidades, como as ósteo-musculares, ainda prevalentes. No entanto, a preven-ção de agressões contra a saúde e a integridade física,associadas ao trabalho, surgiu somente com a incor-poração do paradigma da medicina social do séculoXIX, que reconhece as condições de trabalho comoum dos aspectos importantes das condições de vida,
75
relação magistralmente descrita no estudo de Engelssobre a realidade da Inglaterra nessa época.
30
No sé-culo XX, o conhecimento sobre essa temática flores-ceu, não apenas por força do desenvolvimento cien-tífico da medicina e da saúde pública, mas tambémdas chamadas áreas tecnológicas como a engenhariada segurança e higiene do trabalho, a toxicologia e aergonomia, incorporando definitivamente o modeloda saúde do trabalhador, em consonância à saúdepública e à saúde coletiva.No Brasil, o início da identificação e do registro docu-mental de problemas relacionados à saúde do traba-lhador data do século XIX,
33
mas a incorporação destatemática a investigações de caráter científico ocorreusomente mais tarde, nas escolas médicas. Das antigascátedras de medicina legal, cujo campo de conheci-mento abrigava a infortunística, que abrange doençase acidentes ocupacionais, surgiram teses precursorasda medicina do trabalho nos espaços acadêmicos. Noentanto, foi com a expansão exponencial dos progra-mas de pós-graduação no País nos anos 90 que prolife-raram as teses e dissertações com foco nos grandesproblemas nacionais da área da saúde do trabalhador.Poucas são as iniciativas de pesquisas sobre a produ-ção acadêmica como a lista publicada por Mendes
58
eo estudo de revisão da história da saúde ocupacionalno País realizado por Mendes & Waissman.
57
Na tesede doutorado de Kirchoff 
43
delineou-se a evoluçãotemática da produção científica em saúde do traba-lhador, mas os dados restringem-se a 1990-1994. Nãose conhece, portanto o delineamento da evoluçãoquantitativa da produção de dissertações e teses nes-ta área. No presente estudo, o objetivo foi contribuirpara a compreensão da trajetória da produção acadê-mica em saúde do trabalhador de pesquisadores bra-sileiros até 2004.
MÉTODOS
O universo de análise do presente estudo foi a produ-ção acadêmica em saúde do trabalhador, concentran-do-se em teses e dissertações elaboradas por pesqui-sadores brasileiros em instituições de ensino nacio-nais e estrangeiras.A seleção dos documentos foi realizada em váriasfontes de dados bibliográficos, a saber: levantamen-to de teses e dissertações do período de 1950 a 2002realizado por Mendes.
57,58
Esse autor pesquisou refe-
 
103
Rev Sa
ú
de P
ú
blica 2006;40(N Esp):101-11
Pesquisa em sa
ú
de do trabalhador, Brasil
Santana V
rências em bibliotecas e arquivos particulares, bibli-otecas de instituições de ensino e pesquisa em saúde,e contou com a colaboração de pesquisadores e pro-fessores que forneceram listas de referências de tesese dissertações de cada um dos programas de pós-gra-duação em saúde coletiva, toxicologia, ergonomia eengenharia existentes no País. De modo complemen-tar foi feita pesquisa na base de dados Literatura La-tino-americana e do Caribe em Ciências da Saúde(LILACS) e no banco de teses da Coordenação deAperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Ca-pes), para o período de 2003 e 2004. A consulta sobreos dados de 2005 revelou um número pequeno deregistros, sugestivo de que a atualização não estavaconcluída, o que levou à limitação do período dopresente estudo até o ano de 2004. Embora a lista dereferências de teses e dissertações publicada por Men-des
58
seja restrita à indicação dos dados essenciais deidentificação, foi possível realizar a análise de con-teúdo dos documentos por meio dos respectivos re-sumos colocados à disposição por esse pesquisador.A temática de cada tese e dissertação foi identificadacom base no título e resumo, e classificada segundoum único assunto, para simplicidade da análise. De-vido ao grande volume de material identificado, oexame detalhado ficou restrito às temáticas mais fre-qüentes ou que se constituíram em marcos históricosde tendências ou inovações. Duplicatas foram identi-ficadas manualmente e excluídas. Algumas referên-cias, por não serem relacionadas com a saúde do tra-balhador, foram também excluídas.
RESULTADOS E DISCUSSÃO
Na compilação elaborada por Mendes
58
foram identi-ficadas 864 teses e dissertações entre 1950 e 2002,sendo excluída uma duplicata e três com temas forada temática definida, restando para a análise 860.Nas bases de dados da Capes e LILACS, após exclu-são de documentos repetidos, identificaram-se 158referentes a 2003 e 2004, agregadas para a análise,que foi realizada com o total de 1.018 teses e disser-tações que compuseram o conjunto estudado. Noperíodo anterior a 1950 não foi possível a quantifi-cação desses documentos, que não compunham ne-nhuma base de dados. Entre 1950 e 1970 foram iden-tificadas sete teses e dissertações, e ao longo da déca-da de 70 esse número chegou a 31. Na década seguin-te o volume desses documentos quadruplicou atin-gindo 121. Essa tendência exponencial se mantevenos anos 90 (n=533) e, aparentemente, permanece napresente década, para a qual os dados são parciais,correspondendo a apenas cinco anos (n=333). Essecrescimento reflete o aumento do número de progra-mas de pós-graduação em saúde coletiva, nos quaisgrande parte dos alunos focalizaram seus trabalhosde conclusão de estudos na área da saúde do traba-lhador. Outro dado que se destacou no período 2000-2004 foi o crescimento do número de diretórios depesquisa cadastrados pelo Conselho Nacional deDesenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq),com linhas de pesquisa sobre a saúde do trabalhador.Isso significa que, além do impacto positivo dos pro-gramas de pós-graduação, a existência de linhas depesquisa consolidadas, com professores e pesquisa-dores qualificados e com interesse na temática, é es-sencial para o aumento da quantidade e qualidadedas teses e dissertações sobre saúde do trabalhador.
Antecedentes históricos
Os antecedentes históricos do conhecimento sobreas relações entre o trabalho e efeitos sobre a saúdepodem ser apreendidos por meio de teses e disserta-ções, especialmente em um período da história noqual eram raras as publicações das pesquisas em peri-ódicos. Mendes & Waissman
57
(2003), em uma revi-são de literatura pioneira sobre os antecedentes his-tóricos da patologia do trabalho no Brasil, relataramque uma das primeiras teses sobre essa temática apre-sentava resultados negativos. Em uma delas,
59
constaque “não se observaram nestas fábricas moléstias quese lhes possam assinalar como peculiares”, apesar daevidente presença de exposições ocupacionais emfábricas de charuto e rapé no Rio de Janeiro e daplausibilidade dos seus efeitos sobre a saúde de tra-balhadores. Em um outro estudo,
36
investigou-se operfil de saúde de trabalhadores e moradores da áreavizinha a uma fábrica de velas e sabões que utilizavasebos por suspeitas de problemas de saúde decorren-tes do mau odor existente na área, compatível com ateoria dos miasmas, muito popular àquela época. Háque se notar o caráter avançado da formulação dapergunta desse estudo, ao vincular aspectos ocupaci-onais, da saúde dos trabalhadores, com o impacto navizinhança e no ambiente ao redor da fábrica. Toda-via, como no estudo anterior, não foram encontradasevidências de doenças profissionais.Ambos os estudos introduziram a discussão da rela-ção entre condições de vida e de trabalho no Brasil,incorporando idéias vigentes na Europa que origina-ram a medicina social. No Brasil, naquela época seconsolidavam os movimentos antiescravistas, expres-são maior das manifestações humanistas na AméricaLatina, e alguns estudos buscavam retratar as condi-ções de vida dos negros escravizados e, conseqüen-temente, das suas condições de trabalho.
33
Mendes & Waissman
57
(2003)
 
reconheceram o papelfundamental de Júlio Afrânio Peixoto na construçãodas bases do conhecimento em saúde do trabalhador,

Activity (19)

You've already reviewed this. Edit your review.
1 hundred reads
1 thousand reads
Cristina Cris liked this
Weverton Lopes liked this
Lais Veloso liked this
Dri Silvi liked this
Adriana Alves liked this
claudyamello liked this
teresacorrea liked this

You're Reading a Free Preview

Download
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->