Welcome to Scribd, the world's digital library. Read, publish, and share books and documents. See more
Download
Standard view
Full view
of .
Look up keyword
Like this
1Activity
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
newsletter2.2

newsletter2.2

Ratings: (0)|Views: 9|Likes:
Published by cnoesdmi

More info:

Categories:Types, School Work
Published by: cnoesdmi on Dec 10, 2010
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

12/10/2010

pdf

text

original

 
N
o dia 4 de Novembro de 2010, pelas19,30h, realizou-se, na sala A10, asegunda sessão deste ano lectivo dainiciativa
Quinta5 de Saberes
. Estasegunda sessão teve como finalidade a promoçãoda Saúde. Genericamente, versou sobre“Alimentação saudável”, rematando com a degus-tação de alimentos (cujas cores se podiam admi-rar) confeccionados, na própria altura, por meiodo recurso à máquina Bimby.Em contexto escolar, “Educar para a Saúdecon-siste em dotar as crianças e os jovens de conheci-mentos, atitudes e valores que os ajudem a fazeropções e a tomar decisões adequadas à sua saú-de e ao tal
bem-estar físico, social e mental”
.Nes-te sentido, o escopo da primeira das diversasintervenções, entre as quais destacamos a proferi-da pela Dra. Ana RamalhoAna RamalhoAna RamalhoAna Ramalho, “O que é a alimenta-ção saudável?”, consistiu em informar desmon-tando alguns mitos alimentares. Neste particular,é de realçar a metodologia da abordagem. Comefeito, baseada no intercâmbio com o numerosopúblico presente, a metodologia assumida susci-tou um vaivém dialogante entre a oradora e ouvin-tes. A gulodice é sem dúvida o mais agradável dosdefeitos, mas, como sublinhado, a nossa saúdeagradece se comermos segundo a roda dos ali-mentos, seguindo a denominada dieta mediterrâ-nica. Nunca será demais dizê-lo.O tema abordado em seguida, ainda que demaneira necessariamente esquemática, tratou darelação entre “Literatura e alimentação”. Pergun-tar-se-á: como se pode misturar a elevação doespírito, a busca intelectual, se não espiritual, comnoções tão materialistas como o beber e o comer?Todavia, se desde sempre a literatura teve umarelação com o quotidiano e suas práticas codifica-das como “o estar/sentar à mesa”, a literatura étambém alimentação. De facto, as letras alimen-tam o espírito, o intelecto, a sensibilidade, os ali-mentos o corpo. Sendo as palavras e a criativida-de verbal um dos condi-mentos da literatura, oProf. António BettencourtAntónio BettencourtAntónio BettencourtAntónio Bettencourtdestacou a etimologialatina da vasta constela-ção vocabular, muitasvezes polissémica, relacio-nada com a alimentação:gastronomia, receita, culi-nária, degustar, saborear,
 gourmet
, etc. “Saber” e“sabor”, frisou, têm a mesma raiz etimológica:
 sapere
 que significa degustar, saborear. No mundo da escri-ta, ao princípio foi o verbo da Bíblia, da árvore dosaber e do fruto proibido. Como se sabe, o verbo“alimentar” tem significados múltiplos. Primeiramen-te, é dar amor: penso em te alimentar, portanto ésimportante para mim. É também tomar um certopoder sobre quem se alimenta, é impregnar a suamemória, sobretudo a das crianças. Alimentar éenfim ter tempo para o outro: tempo para prever,para fazer as compras, para cozinhar. E é tambémesperar algo em troca: o prazer do outro com a comi-da dada.De resto, os adjectivos « gargantuesco » e« pantagruélico », conotando excessos alimentares, eque derivam do nome de amantes da boa mesa e dobom vinho - Gargântua e Pantagruel -, heróis da lite-ratura medieval francesa, não integraram eles, hoje,o nosso vocabulário familiar?É um facto que as referências à alimentação marcampresença ao longo da obra de vários escritores. Portu-gueses ou não. Contemporâneos ou não, como sedemonstrou nos sucessivos diapositivos
Power Point,
 apresentados à assistência. Eça de Queirós, confor-me destacado, é o escritor português cuja obra, emmaior escala, menciona a gastronomia como parte dasua efabulação. Onde, com quem, o que comem aspersonagens, como o apreciam, simboliza, nos seusromances, um código social. Microcosmo teatraliza-do, a “mesa posta” queirosiana sintetiza, com efeito,as convenções sociais e as regras da sociedade por-tuguesa de uma determinada época.Finalmente, após a leitura dealguns trechos literários, emprosa e poesia, alusivos àalimentação enquanto fontede inspiração e prática desensualidade textual, osouvintes puderam deliciar-secom os alimentos cozinhadospelas Professoras SusanaSusanaSusanaSusanaFragosoFragosoFragosoFragoso eSusana Sani-Susana Sani-Susana Sani-Susana Sani-nananana.
 Artigo da autoriada ProfessoraDoutora MariaMariaMariaMaria José Cheira José Cheira José Cheira José Cheira
2ª SESSÃO DAS “QUINTA5 DOSSABERES”- A QUINTA DOS SABORES
SUMÁRIO
>
2ª Sessão das“Quinta5 dos Sabe-res” - A Quinta dosSabores
>
O Centro em Forma-ção e Encontros
>
Processo de Auto- Avaliação do Centro
>
Monitorização doCentro pela ANQ
>
“Natal dos Saberes”no dia 9 de Dezem-bro
>
Sessões de Júri deCertificação
 NEWSLETTER 
CENTRO NOVAS OPORTUNIDADESD. MANUEL I DE BEJA 
Novembro/Dezembro 2010 Volume 2, Edição 2

You're Reading a Free Preview

Download
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->