Welcome to Scribd. Sign in or start your free trial to enjoy unlimited e-books, audiobooks & documents.Find out more
Download
Standard view
Full view
of .
Look up keyword
Like this
3Activity
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
vinculação

vinculação

Ratings: (0)|Views: 397|Likes:
Published by Isa Cimenta

More info:

Categories:Topics, Art & Design
Published by: Isa Cimenta on Dec 16, 2010
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

01/07/2014

pdf

text

original

 
 
1
VINCULAÇÃO
in
Guedeney, Nicole e Guedeney, Antoine
,
Vinculação- conceitos e aplicações,
Climepsi Edit, Lisboa, 2004
BOWLBY (1958 -
 
The nature of the child’s tie to his mother 
)
utliza pela primeira vez aexpressão
VINCULAÇÃO
para designar o
laço afectivo
de uma pessoa ou animal a outroindivíduo específico e utiliza-a para caracterizar a relação da criança com a mãe.
...“Ligação de afecto específica de um indíviduo a outro. Trata
-se de umatendência original e permanente de procurar relação com outrém. É umanecessidade/impulso primário (não aprendido). A primeira ligação égeralmente estabelecida com a mãe, podendo acompanhar-se de vinculações aoutros indivíduos.
Uma vez constituída, a vinculação tende a durar.” 
 
Os comportamentos de vinculação
São comportamentos que
têm como finalidade permitir ficar perto ou manter aproximidade das figuras preferenciais e previligiadas.
 Têm como função, na infância, ligar a criança à mãe e favorecer a ligação recíproca da mãe àcriança. Os comportamentos do bebé que estão destinados a favorecer a proximidade são:O
sorriso
e a
vocalização
, comportamentos de sinalização, que informam a mãe do desejo deinteracção do filho.O
choro
, comportamento de natureza aversiva, que leva a mãe a aproximar-se da criança e aefectuar actos que visam pôr fim ao choro.Mais tarde,
agarrar
e
gatinhar
, comportamentos activos que lhe permitem aproximar--se ouseguir a figura de vinculação.
 
 
Figura de vinculação
 É uma figura em direcção à qual a criança irá dirigir o seu comportamento de vinculação. Ésusceptível de se tornar figura de vinculação qualquer pessoa que se envolva numa
interacção viva e durável com o bebé e que responda fácilmente aos seus sinais e às suasaproximações.
Existem múltiplas figuras de vinculação, as quais serão hierarquizadas, não apenas em funçãodos cuidados prestados ao bebé, mas também das qualidades das característicasprecedentes. A criança tem um
tendência inata a vincular-se em especial a uma figura
 (conceito de monotropismo), o que significa que, num grupo estável de adultos, uma dasfiguras irá tornar-se a figura de vinculação privilegiada (Holmes, 1995).
Relação de vinculação
A relação de vinculação
constrói-se progressivamente
: o esquema genéticamete programadoé modelado pelo meio social.A criança dirige-se de forma preferencial a figuras discriminadas
 
em busca de
sustento, deconforto, de apoio e de protecção,
ao mesmo tempo que surge
a angústia perante oestranho e o protesto em caso de separação, dois indícios da existência de uma vinculaçãopreferencial.
 Ainsworth ( 1989) definiu assim 4 características que distinguem as relações de vinculaçãodas outras relações sociais:- A procura de
proximidade.
 - A noção de
base de segurança
( ou seja, a exploração mais livre na presença da figura devinculação).- A noção de comportamento de
refúgio
( ou seja, retorno em direcção à figura de vinculaçãoquando o indivíduo se apercebe de uma ameaça).- As
reacções marcadas perante a separação
(involuntária).
 
 
O sistema de vinculação
 Compreende um conjunto de comportamentos de vinculação.Engloba os seguintes sistemas motivacionais:
O sistema de vinculação própriamente dito
 
O objectivo externo é estabelecer a
proximidade física com a figura de vinculação
.O objectivo interno é
garantir um estado emocional e subjectivo, interno, de segurança, bem-estar e conforto.
A criança controla e monitoriza o ambiente, interpreta os indícios e, em caso de aflição e susto, procura aproximidade da figura de vinculação. É um sistema capaz de controlar e regular, através de um conjunto deactivadores e de extintores, os meios para atingir um fim. O objectivo da criança é a busca da distância óptimadesejada em relação à mãe.
O sistema exploratório
Está intimamente associado ao sistema de vinculação. Está ligado à curiosidade e ao domínio. Estes dois sistemassão activados e desactivados por sinais antagonistas.
O sistema afiliativo ou sistema de sociabilidade
Descrito por Bowlby como pertencendo ao sistema de vinculação, pois estaria ligado a uma tendênciabiológicamente programada e contribui para a sobrevivência do indivíduo. Consiste no conjunto de todas asmanifestações de amizade e de boa-vontade, devidas ao desejo de fazer as coisas na companhia de outros, o
“fazer em comum”.
É provávelmente activado quando o sistema de vinculação não o é. Este sistema está ligado àconstrução da moralidade e da sociabilidade e representa a motivação da criança para se envolver socialmentecom os outros.
O Sistema de caregiving (Bonding)
Trata-se da vertente parental da vinculação. Consiste na capacidade de prestar cuidados e de se ocupar dealguém mais novo. É a expressão de uma tendência biológica, modificada pelas prendizagem social.
Laço:
ligação emocional entre as pessoas quando se relacionam intimamente com os outros.Laço de vinculação-Dirige-se do mais fraco para aquele que protege.Laço de bonding- Sentimento que aquele que presta cuidados tem, de estar ligado à criançade que se ocupa.

Activity (3)

You've already reviewed this. Edit your review.
1 thousand reads
1 hundred reads
Sandra Brito liked this

You're Reading a Free Preview

Download
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->