Welcome to Scribd, the world's digital library. Read, publish, and share books and documents. See more
Download
Standard view
Full view
of .
Save to My Library
Look up keyword
Like this
4Activity
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
Arq402

Arq402

Ratings: (0)|Views: 1,265|Likes:
Published by drica_verissimo

More info:

Published by: drica_verissimo on Aug 06, 2008
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

07/05/2011

pdf

text

original

 
Central de Concursos / Degrau Cultural 1
1. Administração Financeira
1
A administração financeira é a disciplina que trata dosassuntos relacionados à administração das finanças
2
das empresas e organizações. Ela está diretamente li-gada à economia e à contabilidade.A administração financeira é uma ferramenta ou técni-ca utilizada para controlar e gerenciar diversas ações queenvolvem concessões de crédito, planejamento, análisede investimentos, obtenção de recursos para financiaroperações e atividades, visando eliminar gastos desne-cessários, desperdícios, observando os melhores “ca-minhos” para a condução financeira da empresa.Esta área da administração deve possibilitar o fun-cionamento, de forma correta, sistêmica e, sinérgica, dascontas das organizações possibilitando a realização dasatividades necessárias, objetivando o lucro, maximiza-ção dos investimentos, mas acima de tudo, o controleeficaz da entrada e saída de recursos financeiros poden-do, esses, ser, por exemplo, sob a forma de investimen-tos e/ou empréstimos, mas sempre voltado à viabilidadede negócios que proporcionem não somente o cresci-mento, mas também, o desenvolvimento e estabilização.A gestão financeira deve desenvolver instrumentosque permitam análises de dados para mensurar a per-formance da empresa, avaliando sua posição atravésda elaboração de mapas das atividades financeiras comênfase no fluxo de caixa
3
, que nada mais é do que ademonstração das entradas e saídas de dinheiro.
1.1. Análise, Planejamento e Controle Financeiro
Baseia-se em coordenar as atividades e avaliar acondição financeira da empresa, por meio de relatóriosfinanceiros elaborados a partir dos dados contábeis deresultado, analisar a capacidade de produção, tomardecisões estratégicas com relação ao rumo total daempresa, buscar, incessantemente, alavancar suas ope-rações, verificar a situação do fluxo de caixa, desenvol-ver e implementar medidas e projetos com vistas aocrescimento, bem como criar ações que permitam opor-tunidades de aumento dos investimentos e ampliaçãodas metas organizacionais.
1.1.1. Investimentos
A administração financeira deve permitir níveis dese- jáveis de ativos circulantes ao mesmo tempo em quedesenvolve as condições de determinação de quais ativospermanentes devem ser adquiridos e quando os mesmosdevem ser substituídos ou liquidados. O equilíbrio e níveisotimizados entre os ativos correntes e não-correntes, tam-bém deve ser observado pela gestão financeira permitindoa observação e decisão de quando investir, como e quanto.Assim, evita-se desperdícios e gastos desnecessários,riscos irremediáveis com a imobilização de recursos cor-rentes em imóveis e bens que trarão pouco retorno positi-vo e muita depreciação no seu valor, o que impossibilita ofuncionamento do fenômeno imprescindível para a empre-sa, chamado de capital de giro
4
.
1.1.2. Financiamentos
Diz respeito à captação de recursos diversos para ofinanciamento de todas as atividades e operações daempresa que necessitam de capital ou de qualquer ou-tro tipo de recurso que seja necessário para a execuçãode metas ou planos da empresa, levando-se sempreem conta a combinação dos financiamentos a curto elongo prazo com a estrutura de capital, ou seja, não seemprestará mais do que a capacidade que a empresatem para pagar no curto ou longo prazo. É da função doadministrador financeiro pesquisar fontes de financia-mentos confiáveis e viáveis, com ênfase no equilíbrioentre juros, benefícios e formas de pagamento.As finanças presentes em todas as áreas da empre-sa e se apresentam de forma extremamente importanteà administração e controle, pois ao ser responsável pelocapital e pelos recursos das organizações, a gestão fi-nanceira, através de suas decisões, será capaz de de-terminar o sucesso ou o fracasso do empreendimento.
4
 
Capital de giro
é o conjunto de valores necessários para aempresa fazer seus negócios acontecerem (girar). A expres-são “Capital de Giro” refere-se aos bens efetivamente em uso.Na contabilidade existe o termo “Capital de Giro Circulante”, queconsidera a diferença do Ativo Circulante e do Passivo Circulante.
LEITURA COMPLEMENTAR
Administração Financeira, de Recursos Humanos, Materiais e Serviços
1
Este texto contém partes de informações disponibilizadas noendereço eletrônico abaixo. http://pt.wikipedia.org/wiki/ Administra%C3%A7%C3%A3o_financeira.Acessado em 08/01/2008.
2
 
Finanças
é a arte e a ciência da gestão de recursos. O campode estudo de instituições financeiras, dos mercados financeirose do funcionamento dos sistemas financeiros, tanto dentro deuma nação quanto no mercado internacional, também é conhecidocomo finanças. No nível micro, as finanças são o estudo doplanejamento financeiro, da gestão de ativos e da captação defundos por empresas e instituições financeiras.O termo finanças pode assim incorporar os seguintes itens:O estudo do dinheiro e outros ativos.O gerenciamento e controle destes ativos (recursos).Análise e gerenciamento de risco de projetos.Como verbo, “financiar” significa fornecer fundos para negóci-os e projetos.
3
 
Fluxo de caixa
(designado em inglês por
“cash flow” 
), refe-re-se ao montante de recebimentos e gastos realizados du-rante um período de tempo definido. Uma projeção de fluxo decaixa demonstra todos os pagamentos e recebimentos espe-rados em um determinado período de tempo. O controlador defluxo de caixa necessita de uma visão geral da empresa, como:pagamentos, recebimentos, compras de matéria-prima, com-pras de materiais secundários, salários e outros, por que énecessário prever o que se poderá gastar no futuro depen-dendo do que se consome hoje. O fluxo de caixa é uma ótimaferramenta para auxiliar o administrador nas tomadas de deci-sões. É através deste “mapa” que os custos fixos e variáveisficam evidentes, permitindo-se, desta forma um controle efeti-vo sobre determinadas questões empresariais.
 
2 Central de Concursos / Degrau Cultural
2. Administração de Recursos Humanos
5
A administração de recursos humanos abrange o con- junto de técnicas e instrumentos que permitem às orga-nizações atrair, manter e desenvolver os talentos huma-nos, ou seja, a administração de recursos humanos,cuida da parte referente ao desenvolvimento das pesso-as que pertencem à organização. Isto quer dizer que elanão cuida somente da remuneração, da avaliação ou dotreinamento das pessoas, mas do seu desenvolvimen-to como um todo. Encarrega-se, especificamente de pro-mover a integração do trabalhador à organização, pormeio da coordenação de interesses entre a empresa ea mão-de-obra disponível.Preocupações com a qualidade de vida no trabalho,melhoria do clima, formação de uma cultura organi-zaci-onal salutar e relacionamento interpessoal, são exem-plos de atividades da administração de recursos huma-nos nas organizações. De igual forma, assuntos comoplanejamento de recursos humanos, tratamento dosconflitos organizacionais, análises da sociologia e psi-cologia social das organizações e qualidade total, entreoutros, também são estudados quando se deseja ana-lisar profundamente a área de recursos humanos. Es-sas ações devem permitir a consecução dos objetivosde promoção e integração do homem à organização.Por outro lado, o contexto vivenciado pelas organiza-ções, caracterizado por mudanças constantes de natu-reza econômica, social e tecnológica, torna fundamentalem qualquer empresa, uma administração geral comfoco voltado à gestão de recursos humanos, visto que acontinuidade de sua existência será determinada pelaqualidade agregada aos seus produtos ou serviços, ten-do como base “pessoas” motivadas e com alto nível dequalidade pessoal e profissional. Fica claro, portanto,nesse cenário que o diferencial entre organizações seráo desenvolvimento do talento humano.Visando a superação das dificuldades em torno daformação humana, empresas modernas estão investin-do em treinamentos que levem as pessoas ao auto-conhecimento e autodesenvolvimento, buscando maiorcapacidade de trabalho em equipes multidisciplinares,além de desenvolver adaptações do mobiliário e ade-quação dos postos de trabalho visando o conforto e bem-estar de seus colaboradores. Nesse contexto estabele-cer alguns conceitos que se apresentam relevantes.Dentre eles pode-se destacar:
Organização
As organizações, sob o ponto de vista deste tema,são formadas por indivíduos que buscam alcançar obje-tivos, que em ação individual isolada não conseguiriamalcançar. A cooperação entre esses indivíduos é essen-cial para a existência da organização.
Descrição de cargos
Descrever um cargo consiste em enumerar todas astarefas e responsabilidades atribuídas ao seu ocupan-te. Vale ressaltar, que quando se descreve um cargo,não se deve levar em consideração a pessoa que o ocu-pa atualmente, e sim o que esse cargo deve realizar,quais são as suas atribuições.
Administração de salários
É o conjunto de normas e procedimentos que visamestabelecer e/ou manter estruturas de salários equitati-vas e justas na organização. Em uma organização, cadacargo tem o seu valor individual. Outro fator importante, éque esta administração seja baseada em um sistemalógico de comparações internas e externas dos cargose de seus respectivos salários.
Recrutamento
É o conjunto de técnicas e procedimentos que visamatrair candidatos potencialmente qualificados e capa-zes para ocupar cargos na organização. Esse processode busca dos candidatos pode ser realizado dentro oufora da empresa.Etapas do recrutamento:a) Planejamento: analisar e programar o quadro de pes-soal, considerando a quantidade de vagas, níveis deresponsabilidade e de atuação, faixas salariais, etc.b) Execução: as empresas podem ter um profissionalresponsável ou terceirizar essa atividade. A decisão develevar em conta o custo, a agilidade e a qualidade dorecrutamento.c) Fontes de recrutamento: são os locais onde se bus-cam os candidatos para preenchimento das vagas nasempresas. Podem ser internas ou externas.
Seleção
É o processo que visa escolher, entre os candidatosrecrutados, os mais qualificados ou que se identificam maiscom as características da vaga (escolher os mais aptos),visando manter ou aumentar a eficiência e o desempenhodo pessoal, bem como a eficácia da organização.A seleção se constitui na escolha da pessoa certapara o lugar certo.
a) Entrevistas de seleção
É o momento em que são coletadas informações com-plementares com o intuito de conhecer o estilo de cadacandidato, observando conhecimentos, habilidades eatitudes que interferem em seu comportamento e con-duta, procurando identificar características profissionais,sociais, intelectuais e pessoais.Deve haver a preocupação de sempre se fazer per-guntas que tenham algum objetivo. Para uma entrevistabem-sucedida, antes de perguntar ao candidato, deve-se perguntar: porque dessa informação?
b)Testes de seleção
Tem como objetivo medir aspectos intelectuais, depersonalidade ou técnicos relativos a cada profissão oucargo. Devem ser preparados considerando o cargo eas características dos mesmos, assim como os aspec-tos pessoais envolvidos em cada função.Existem dois tipos de testes:1) conhecimento: verifica-se o real conhecimento doscandidatos. Devem ser preparados de acordo com arealidade de cada empresa e de cada função. Podemser testes gerais (cultura geral e línguas) ou específicos(de cultura profissional e de conhecimentos técnicos).2) psicológicos: deve ser um complemento para o pro-cesso de seleção e que possibilite visualizar ou consta-
5
 
Este texto contém partes de estudo publicado por
Gelisa deLara Couto Bosi
, Consultora do Sebrae-ES.http://www.sebraepb.com.br:8080/bte/download/ Desenvolvimento%20dos%20Seres%20Humanos/ 88_1_arquivo_rh.pdf. Acessado na data de 07/01/2008.
 
Central de Concursos / Degrau Cultural 3
tar características de comportamento pessoal, social,ou cognitivas dos candidatos. Os testes psicológicos sópodem ser aplicados por psicólogos.
c) Técnicas de simulação ou dinâmicas de grupo
São atividades em grupo, conduzidas por profissionaisqualificados, que visam simular situações ou casos espe-cíficos, onde os participantes vivenciam e participam comsuas opiniões e sua visão pessoal sobre as mesmas.Podem ser adaptados em forma de jogos que permi-tem observar e avaliar as posturas e as maneiras dereagir de cada participante à determinada tarefa, fazen-do a ligação com os aspectos profissionais. A capacida-de de trabalhar em equipes tem sido muito valorizada nomomento atual.
Contratação/Registro
Após todas essas análises, a empresa terá o candi-dato apto para assumir o cargo. Procede-se então a suacontratação. Para tanto, o empresário deverá obedecera uma série de procedimentos para admissão, conso-ante legislação vigente.
Integração do novo empregado
Feita a contratação e antes de se dedicar ao trabalho,o funcionário deverá passar por um processo de inte-gração à empresa, como objetivo de facilitar a sua adap-tação. Neste processo, o empregado vem a ter uma vi-são global da empresa, de sua história, de seus objeti-vos, de sua sistemática de trabalho, etc.Deverão, também, ser informados os direitos e deveresdo funcionário na empresa, datas de pagamentos, adian-tamentos, entre outros. Concluída a exposição, o novo fun-cionário é encaminhado para o local onde irá trabalhar,sendo este apresentado aos demais colegas de trabalho.
Treinamento e desenvolvimento
Nem sempre as pessoas sabem exatamente o quefazer no seu trabalho. As empresas precisam ensinarseus empregados a executar as suas tarefas da maneiracomo elas desejam e como a consideram correta. Aspessoas motivadas apresentam uma enorme aptidãopara o desenvolvimento, que é o potencial para aprendernovas habilidades, obter novos conhecimentos, modifi-car atitudes/comportamentos e liberar sua criatividade.
Avaliação de desempenho
São técnicas utilizadas com a finalidade de obter in-formações sobre o comportamento profissional do fun-cionário, face ao posto de trabalho que ocupa na empre-sa. Em resumo, é um conceito dinâmico, pois os empre-gados estão sendo continuamente avaliados, seja for-mal ou informalmente, nas organizações.
3. Administração de Material
6
Administração de material é uma ramificação da ad-ministração geral, constituindo-se em um importante fa-tor no seu conjunto. Dentro de uma conceituação mo-derna, administração de material é uma atividade queabrange a execução e gestão de todas as tarefas desuprimento, transporte e manutenção do material de umaorganização.A administração do material corresponde, portanto,no seu todo, ao planejamento, organização, direção, co-ordenação e controle de todas as tarefas necessárias àdefinição de qualidade, aquisição, guarda, controle eaplicação, destinados às atividades operacionais de or-ganizações públicas ou privadas.A administração de materiais tem como objetivos bá-sicos:• Preços baixos;• Alto giro de estoques;• Baixo custo de aquisição e posses;• Continuidade de suprimento;• Consistência de qualidade;• Pouca despesa com pessoal;• Relações favoráveis com os fornecedores;• Aperfeiçoamento do pessoal;• Bons registros.A administração de material embora seja uma área deatividade específica, nas empresas é uma atividade inte-grada à logística empresarial
 
que abrange a execução egestão de todas as tarefas de suprimento, transporte emanutenção. Os materiais podem ser classificados con-forme a necessidade e cultura de cada empresa, poden-do existir classificações segundo diversos critérios.
Quanto à utilização 
podem se classificar em: equipa-mentos, material de consumo, matérias-primas e insu-mos.
Quanto ao valor econômico 
(não é necessariamente opreço), os materiais podem ser classificados segundodiversos aspectos, tais como facilidade de obtenção,produção nacional ou estrangeira, possibilidade de subs-titutivos, multiplicidade de emprego etc.
Quanto ao valor estratégico 
, pode ser classificado dife-rentemente se sua utilização está ligada à segurançanacional, se sua existência está ligada à escassez ouabundância de jazidas minerais ou vegetais.A política de material de cada empresa varia confor-me estão classificados os seus materiais e conformeseu ramo de atividade, embora algumas técnicas bási-cas sejam comuns.Uma técnica básica da política de materiais é a
pa-dronização
dos materiais em uso na organização. Estapadronização se dá pela aplicação de especificaçõestécnicas e pela existência de um programa de classifi-cação e catalogação de materiais.Outra política básica é o acompanhamento do
ciclo
dos materiais. Este programa visa preparar e programara introdução dos materiais na organização. Com issoevita-se dispêndio excessivo de recursos, paralisaçãoda empresa pela falta do referido material, além da eli-minação de estoques mortos e sucatas excessivas aofim da vida útil do material.O
transporte
faz parte das preocupações básicas doadministrador de materiais. Seja ele interno ou externo,um baixo desempenho na sua execução pode compro-meter a atividade fim da organização. Deve-se estar sem-pre atento às modernas técnicas e equipamentos detransporte, além da evolução das relações comerciaiscom aquelas empresas prestadoras de serviço nestaárea e que podem vir a serem empregadas como umaimportante maneira de economia de tempo e recursos.
6
Este texto contém partes de estudo publicado no endereçoeletrônico abaixo. Acessado em 05/01/2008. http:// www.esao.ensino.eb.br/paginas/cursos/mb/publicacoes/tex-tos/n_aula_funao_log_supri/cap01.pdf

Activity (4)

You've already reviewed this. Edit your review.
1 thousand reads
1 hundred reads
telldesouza liked this
Weslley2009 liked this

You're Reading a Free Preview

Download
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->