Welcome to Scribd, the world's digital library. Read, publish, and share books and documents. See more
Download
Standard view
Full view
of .
Look up keyword
Like this
4Activity
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
Gil Lancaster

Gil Lancaster

Ratings: (0)|Views: 521|Likes:
Published by bruno cardoso
Um gato que caiu da janela.
Um gato que caiu da janela.

More info:

Published by: bruno cardoso on Dec 22, 2010
Copyright:Attribution Non-commercial Share Alike

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF or read online from Scribd
See more
See less

02/12/2013

pdf

 
Gil Lancaster
 bruno cardosonov. de 2010
1. Tapete de Entranhas
Sou um gato preto branco doméstico. Não sofro de grandes emoções para além decerta bipolaridade. Da janela do sétimo andar, vejo tudo. Não conheço nada. Nuncasaí de casa. Assisto muita televisão. Dona Lourdes me afaga quando se lembra.Sempre. Esquece que já me esfregou os anéis atrás da orelha e o faz de novo, o diatodo, da Ana Maria Braga à Fátima Bernardes. Às vezes belisco uns comprimidos davelha pra aguentar o tranco. Tenho um canto no sofá e uma almofadinha de tricô.Meu ronronar é carburado e minha ração, ansiolítica. Sinto-me casado.Vou à janela após o chá da tarde. Abano o rabo para além do parapeito, roçando-o nochapisco do prédio. Sinto o vento nos bigodes e uns sujeitos lá embaixo entortam ospescoços pra contemplar minha audácia tranquila. Sei que alguns me invejam, masqueria eu estar na rua.Caí do sétimo, de pé. Devia ter perdido uma vida por cada andar em queda livre, masacho que contaram errado. Não morri e não soube dizer se a moça loira do quartoandar, numa camisetinha vermelha, lia prosa ou poesia. Me estatelei nos azulejos comum estrondo seco.GATO PRETO BRANCO: "acredito que era um poema."PORTEIRO: "talvez fossem frases curtas. Você não pode ter certeza."GATO PRETO BRANCO: "bem, eu não tenho."PORTEIRO: "então o que está me dizendo? Não tenho tempo pra ficar especulando."GATO PRETO BRANCO: "tenho esta dúvida."PORTEIRO: "não posso te deixar subir assim, vai sujar todo o hall e o elevador."GATO PRETO BRANCO: "vou pela escada. Jogo rápido."PORTEIRO: "tanto pior. Você mais parece um tapete de entranhas, sangue, ossos
 
2quebrados. Cadê sua pata de trás? Vou ter que chamar a CÂNDIDA pra passar umpano aí."GATO PRETO BRANCO: "tenho uma dúvida sobre FORMA e você me vem comessa de ESTÉTICA? Ainda SOU um gato de respeito. Preto branco REORDENADO.Apenas um gato após um tropeço de linguagem."PORTEIRO: "preto branco e vermelho. Um gato pelo avesso. Arrebentado. Morto.Sujo. CÂNDIDA VEM CÁ. Passe bem."Bateu a porta de serviço e a mulata enjoada me varreu pro portão. O que perdi emaltura, ganhei em extensão. Me senti mesmo como um tapete ridículo com aparên-cia de açougue. Escorri inevitável pelos degraus até a calçada da Nilo Cairo, aindadesnorteado pelo baque. Fugi da água vermelha & espuma que escorreu logo depois,de olho bom à espreita da perna faltante enquanto desfocalizava a padaria 24h com aoutra órbita deslocada.Sentia-me atropelado feito pombo em asfalto, e aos poucos amalgamava-me aos ladrilhosdo passeio. Fui andando pra não grudar ali, CAMALEANDO o olhar por tudo aquiloque eu via de longe, de cima, distante: minha boca banguela sorria fígado, fêmur &pelos coagulados.
2. Pseudópode Estilhaçado
Anoitecia quando dobrei a Conselheiro Laurindo num arrasto espasmódico, prague- jando meu físico ameba na nostalgia de ágeis pulos graciosos estante acima & cadeiracômoda. Um universo inteiramente novo em três lentas quadras que me fixaram nosmiolos fuligem, sujeira & cartões de puta – faltavam apenas arroz & milho para metornar um vômito itinerante.Adentrei pouco elegante na CLÍNICA AUTOMOTIVA miando num grave frouxo porajuda. Escapamentos e falantes forró em teste causaram-me súbita enxaqueca nomiocárdio, de modo que meu lamento era um crescendo dramático que acabou fis-gando a atenção de um sujeito de macacão solícito & experiente.GATO PELO AVESSO: “com licença, creio que perdi minha perna. Pode dar umaolhada?”Agachou-se curioso coçando a barba rala por uns instantes.
 
3MECÂNICO: “é, parece grave. Me acompanhe.”Acomodei-me no trilho esquerdo do elevador hidráulico, que subiu devagar poucomais de metro para facilitar meu exame chave inglesa & catraca reversível. Eu estavaaflito, imundo de óleo, mas esperançoso.GATO PELO AVESSO: “e então, doutor? Tenho jeito?”MECÂNICO: “se tu tivesse trazido a perna, seria mais fácil. Mas, de qualquer forma,por pouco tu não deu PT. Tem muita coisa aí pra arrumar.”GATO PELO AVESSO: “pois então arrume. Sou um gato que caiu no mundo, en-tende?, preciso estar em boa forma para rodar por aí.”MECÂNICO: “posso dar um jeito, mas vai sair caro. Não prefere comprar outro?”GATO PELO AVESSO: “olha, eu SOU assim, só estou um pouco BAGUNÇADO. Façao favor, sim?”MECÂNICO: “mas e a conta, como é que fica? Tem dinheiro?GATO PELO AVESSO: “meu amigo, sou da casa de Madame Lourdes Leprevost. Sehá algo que ela pode pagar, é o melhor conserto que você pode fazer. Minha senhoraé abastada e generosa, ainda que padeça de Alzheimer, a coitada. Por que não anotao telefone?”MECÂNICO: “bem, o senhor é quem manda. O que digo a ela?”SENHOR GATO PELO AVESSO: “basta dizer que você é da LBV que a velha abre acarteira quase que por instinto. Tem essa tal da culpa cristã, a muquirana.”Abriu o sorriso & um jogo de soquetes. Analisou-me de diversos ângulos. Talveztivesse pulgas na barba. Afogou-me de surpresa num jato WAP pra tirar a sujeirada& separar minhas peças com a alta pressão. O que não foi estraçalhado pela águaseparou-se na ponta do alicate de corte manuseado com destreza prática. Me vi frag-mentado, retalhado nas articulações & partes que nem me conhecia, pedaços atiradospor todo box de trabalho sem começo nem fim nem pelos, sentia-me os limiares domosaico de gato escaldado.MECÂNICO: “o que tinha pra doer, doeu.”Apaguei caleidoscópico.

Activity (4)

You've already reviewed this. Edit your review.
1 thousand reads
1 hundred reads
distopia699 liked this
Prix_ae liked this

You're Reading a Free Preview

Download
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->