Welcome to Scribd, the world's digital library. Read, publish, and share books and documents. See more
Download
Standard view
Full view
of .
Save to My Library
Look up keyword
Like this
44Activity
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
DEFESA DE HITLER

DEFESA DE HITLER

Ratings:

5.0

(6)
|Views: 11,227 |Likes:
Published by vulcanobh
Aegumentos Pro e Contra Hitler para ser utilizado em debates e julgamentos simulados em escolas
Aegumentos Pro e Contra Hitler para ser utilizado em debates e julgamentos simulados em escolas

More info:

Published by: vulcanobh on Aug 12, 2008
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as DOC, PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

04/03/2013

pdf

text

original

 
DEFESA DE HITLER 
1) Panorama Histórico:
Um julgamento predispõe um procedimento, uma maneira de fazeralgo, cercado do mínimo de justiça possível e pautado em límpidalógica. Não podemos então julgar uma personalidade histórica semantes compreender o tempo em que viveu. Para tanto, devemospesquisar nas diversas fontes quais as circunstâncias, os fatosrelevantes, a mentalidade de um povo e suas necessidades emdeterminado momento.Julgar Hitler hoje esconde em si um problema. Considerando que ahistória sempre é contada pelo vitorioso, temos que nossas fonteshistóricas podem ter sido direcionadas a uma versão: a versão dovitorioso. No entanto, devemos admitir que é possível encontrar versõesdos perdedores. O que não se faz com grande facilidade em virtude doalcance e da profundidade que nos propomos no início deste trabalho.Como fatores relevantes ao momento em que pretendemos voltar,podemos enumerá-los da seguinte forma:
I.Com o fim da I Grande Guerra, a Alemanha ficou sujeita a uma políticade indenizações e reparações insuportável, injusta e maquiavélica.II.O dito Tratado de Versalhes o foi um tratado, como entendemoshoje. Um tratado para ser considerado como tal deve partir da livre eespontânea vontade dos seus contratantes, o que não ocorreu emVersalhes, onde os representantes alemães foram coagidos a assiná-lo.III.Em virtude do crescente endividamento alemão, da potica deindenizações desonesta, somado aos prejuízos naturalmente advindosdo envolvimento na I Grande Guerra, a economia alemã encontrava-se em ruínas. Os registros apontam para a inflão na ordem de1500% ao ano, confluindo para uma situação onde queimar dinheiropara se aquecer era melhor do que comprar lenha. E o dinheiro valiamais vendido como papel, do que com o próprio valor monetário.IV.Considerando o cerio crítico em que a Alemanha se encontrava,fértil era o terreno para uma ideologia que apontasse no sentido deque a bonaa para o povo alemão viria a partir da sua uno.Relembrando os tópicos anteriores, ficou fácil de atribuir a culpa detodos os problemas da Alemanha a elementos estrangeiros. Aideologia nacionalista fortificou-se à medida que alcançava o respaldode intelectuais alemães, para logo em seguida ser distorcida em umnacionalismo exacerbado, onde os próprios nacionais que seenquadravam como estrangeiros (homossexuais, aleijados, doentesmentais bem como os judeus) deveriam ser extirpados.V.Lebensraun (espaço vital) – Esta doutrina consistia na justificativapara expansão alemã por todo o território que desejasse. Se o povoalemão, o ariano puro, era considerado a melhor raça humana doplaneta, esta tinha o dever de liderar a evolução mundial. Para tal, eraplenamente justificável apoderar-se dos recursos e matérias-primaque pertenciam a outros povos, notadamente, não arianos.VI.Socialismo de direita – Com a ascensão do partido nazista, a doutrinado socialismo estatizante moldou a ascensão política de Hitler. Deforma diversa do socialismo soviético que pregava todo poder aoestado e inclusive o domínio dos meios de produção, o socialismoalemão, embora fosse estatizante, reconhecia a propriedade privadabem como a produção industrial capitalista (lembrar do filme A Listade Schindler).
 
2) Argumentos:Defesa
I.Humanizar Hitler, apagar a imagem de monstro mostrando que eleera filho de alguém, também ficava doente, era católico, tinha família,era artista e tinha muitos amigos.
Hitler, desde pequeno, era um sonhador. Com suas tendênciasartísticas, ele sonhava ingressar na Academia de Belas-Artes deViena. Tinha um pai, Alois Hitler, que tratava sua família com amesma tirania que trabalhava na Alndega, o que refletiuseriamente em seu comportamento. Foi reprovado 2 (duas) vezespela Academia de Belas-Artes de Viena. Na 2ª reprovação, estavatão certo da aprovação, que a notícia foi como uma punhalada noseu coração. Uma decepção que foi seguida de outra bastante pior,a morte de sua mãe, Klara Pöltz. Isso tudo ocorreu antes que Hitler,sequer, completasse seus 18 anos, deixando seu lado emocionalfortemente abalado.Muitos podem dizer que isso é apenas uma desculpa ou umaideologia para inocentar Hitler, mas, para esses mesmos, “Do rio,que tudo arrasta, se diz violento. Mas, não dizem violentas, asmargens que o oprimem” – Bertolt Brecht.Hitler se destacou no Exército alemão por ser sempre osvoluntários para os piores trabalhos. Além disso, todos os registrosdo Exército alemão o qualificavam como dedicado, leal e corajoso.Ele lutava por uma causa e nenhum soldado luta tão bem quantoaquele que realmente acredita em sua missão. Foi promovido acabo e condecorado duas vezes com a Cruz de Ferro.
II.Hitler foi um bode expiatório de uma ideologia que ele não criou, foiapenas o porta-voz. Por trás dele, estão os verdadeiros culpados.Lembrar que Hitler foi um Chanceler eleito, e não um ditador queimpôs suas idéias. Hitler convenceu as pessoas e não as obrigou aacreditar nele. Quem é mais responsável: o líder ou quem o elegeu?
É interessante notar que as pessoas gostam de afirmar queHitler era maquiavélico por criar a teoria ariana e aplicá-la. Malsabem estas pessoas que esta teoria foi criada em 257 e que já eraum preconceito comum naquela época, sobretudo entre quem seconsiderava parte de uma sociedade bem-educada e derespeitabilidade da Alemanha e da Áustria. Inclusive, umimportante meio de comunicação dos tempos de criança de Hitler, arevista Ostara, abordava o tema freqüentemente em que afirmavaser o louro povo alemão (os arianos, como eram então chamados)uma raça superior, e que todos os problemas da sociedade eram porcausa da contaminação dessa com outras mais escuras. Portanto,prezado júri, se engana quem acha que Hitler era um homeminiguavel por sua crueldade. Se o fosse ele, algum outroaustríaco ou alemão assumiria o Governo e perseguiria os judeus da

Activity (44)

You've already reviewed this. Edit your review.
1 hundred reads
1 thousand reads
Thais Ester added this note
uau!!! perfect vou arrasar da minha defesa...
Maura Lima added this note
E muito bom esse cote-udo!!!
Ikaro Nathan Pacifico added this note
perfeito
Ernandes Cabral added this note
Uau parabéns achei o que eu precisava
Hellen Geovanna added this note
perfeitos. simplesmente perfeitos'
Ruan Fabres liked this

You're Reading a Free Preview

Download
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->