Welcome to Scribd, the world's digital library. Read, publish, and share books and documents. See more
Download
Standard view
Full view
of .
Look up keyword or section
Like this
4Activity
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
Padrões de Desenvolvimento e Oportunidade Social na América Latina e no Leste Asiático - Luis Estenssoro

Padrões de Desenvolvimento e Oportunidade Social na América Latina e no Leste Asiático - Luis Estenssoro

Ratings: (0)|Views: 83 |Likes:
Published by Luis Estenssoro
UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO (USP) - NÚCLEO DE APOIO À PESQUISA EM DEMOCRATIZAÇÃO E DESENVOLVIMENTO (NADD). Este artigo procura aprofundar a reflexão em torno dos padrões de desenvolvimento e de oportunidade social existentes no Leste Asiático e na América Latina.
UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO (USP) - NÚCLEO DE APOIO À PESQUISA EM DEMOCRATIZAÇÃO E DESENVOLVIMENTO (NADD). Este artigo procura aprofundar a reflexão em torno dos padrões de desenvolvimento e de oportunidade social existentes no Leste Asiático e na América Latina.

More info:

Categories:Types, Research, History
Published by: Luis Estenssoro on Jan 21, 2011
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

09/01/2014

pdf

text

original

 
105
Padrões de Desenvolvimento e de OportunidadeSocial na América Latina e no Leste Asiático
Sedi Hirano eLuis Estenssoro
*
Resumo:
 
Este artigo procura aprofundar a reflexão em torno dos padrões de desenvolvimentoe de oportunidade social existentes no Leste Asiático e na América Latina. Sustentamos aqui que aestrutura de poder mundial funda-se em
modos de desenvolvimento 
diferenciados nas diversas regiõesdo planeta, que se reportam a diversos padrões de acumulação e inserção internacional das economiasnacionais, empiricamente verificáveis em cada região geo-econômica. Partimos do pressuposto de que o
modo de desenvolvimento anglo-americano 
produz estruturalmente mais pobreza e desigualdade socialdo que o
modo de desenvolvimento japonês-asiático.
Este regime de acumulação diferenciado permitiuao conjunto de países capitaneados pelo
Estado desenvolvimentista da Ásia
construir um
sistema de oportunidades sociais e econômicas 
que torna estas nações estruturalmente mais igualitárias, poisapresentam menores níveis de desigualdade social e pobreza.
Palavras-chave:
Modos de Desenvolvimento, Sistema de Oportunidades Sociais, AméricaLatina, Leste Asiático, Desigualdade Social.
Abstract:
 
This article intends to deepen our knowledge about the development and socialopportunity patterns present in East Asia and Latin America. We argue that the world power structureis based in different
modes of development 
that exist in the planet’s regions, which report themselves
to different capital accumulation patterns and several enrollment ways of the national economies inthe international economy. These patterns can be empirically verified in each geo-economic region. Weadmit that the
British American
 
mode of development 
produces structurally more poverty and moresocial inequality than the
 Japanese-Asian mode of development 
. This Asian countries’ particular regime
of accumulation allows the nations under the
Asia’s development state 
to offer an
economic and 
 
social opportunities system
that makes they structurally more equalitarian, with less social inequality and lesspoverty.
Keywords:
Modes of Development, Social Opportunities System, Latin America, East Asia, SocialInequality.
*
 
Sedi Hirano: Professor Doutor de Sociologia (FFLCH-USP) e Pró-Reitor de Cultura e Extensão da Universidade de SãoPaulo (USP),
E-mail 
: sedhi@usp.br. Luis Estenssoro: Administrador Público (EAESP-FGV) e Doutor em Sociologia pelaUniversidade de São Paulo (USP).
E-mail 
: luisestenssoro@hotmail.com. Recebido em 26/10/06 e aceito em 27/11/06.
 
106
Sedi Hirano e Luis Estenssoro -
Cadernos PROLAM/USP 
(ano 5 - vol. 2 - 2006), p. 105 - 146.
Introdução
Este artigo procura aproundar a refexão em torno dos
 padrões de desenvolvimento e de oportunidade social 
existentes no Leste Asiático ena América Latina, tema já abordado em trabalho anterior (HIRANO;ESENSSORO, 2004). rata-se de modalidades de desenvolvimentoeconômico-social que acontecem nas diversas regiões do planeta e quereúnem tipos semelhantes de
 ormações sociais 
em cada região.Sustentamos que a estrutura de poder mundial unda-se em
modos de desenvolvimento
dierenciados nas diversas regiões do planeta, que se reportama
 padrões de acumulação e inserção internacional 
das economias nacionais,e que podem ser empiricamente vericados em cada região como sendoestruturalmente dierentes dos existentes nas outras regiões. Assim, podemoster diversos
modelos de crescimento econômico nacionais 
, isto é, modelosde política econômica e de políticas públicas, dentro de um conjunto deeconomias de uma região que têm, por sua vez, um
 padrão de acumulação
 dierenciado em relação a outras economias regionais existentes dentro domesmo
modo de produção capitalista
hoje hegemônico.Partimos do pressuposto de que o
modo de desenvolvimento anglo-americano
produz estruturalmente mais pobreza e desigualdade do que o
modo de desenvolvimento japonês-asiático.
Compreendemos
 
a
 
 América Latinacomo inserida no
modo de desenvolvimento capitalista anglo-americano,
pois o
desenvolvimento capitalista dependente 
 
latino-americano
está contido na eserade infuência inglesa e posteriormente norte-americana
.
 Johnson (1995) denomina o
modo de desenvolvimento japonês-asiático
depadrão “Meiji-Bismarckiano”, onde o mercado é metodicamente orientado aosinteresses sociais por um
Estado desenvolvimentista
. Desta orma, o mercado éutilizado para alcançar objetivos coletivos. Constitui-se então um capitalismoregulado, onde o Estado tem uma presença orte como planejador econômico.rata-se de um “capitalismo social” ou de uma “economia mista” (SURU,1994), enquanto padrão de acumulação tecnologicamente sosticado noqual o mercado é regulado em conormidade com as aspirações dos grupossociais que compõe a sociedade. De ato, nota-se uma ênase no grupo e nãono indivíduo, o que privilegia os laços de solidariedade comunitária dentrodas ábricas, onde tomou orma o
toyotismo
, isto é, o relacionamento dentro
 
107
Padrões de Desenvolvimento e de Oportunidade Social na América Latina e no Leste Asiático
de uma estrutura de poder descentralizada e com trabalho em equipe. Amartya Sen (2000) arma que o exemplo pioneiro de intensicação dodesenvolvimento econômico “por meio da
oportunidade social 
especicamentena área de educação básica, é obviamente o Japão”. Segundo ele, este país,às vezes se esquece, “apresentava taxas de alabetização mais elevadas doque a Europa mesmo na época da restauração Meiji, nas últimas décadasdo século XIX”. Sen entende que o desenvolvimento econômico do Japãooi impulsionado pela progressão dos recursos humanos relacionada com as
oportunidades sociais 
que oram geradas. “O denominado milagre do Leste Asiático, envolvendo outros países desta região, baseou-se em grande medida,em relações causais semelhantes”. E entre esses países estão a Coréia, a China,aiwan e Cingapura (SEN, 2000).Nesse sentido, a construção de um
sistema de oportunidades sociais 
 potencializa o
desenvolvimento humano
através do processo de expansãoda educação, dos serviços de saúde e de outras
condições de vida humana
.Para Sen (2000), provavelmente o resultado mais importante alcançadopelas economias do Leste Asiático, começando pelo Japão, oi ter solapadototalmente o preconceito tácito de que a montagem do
sistema de oportunidades sociais 
seja realmente “um tipo de luxo que apenas os países ricos podem sedar”. As economias do Leste Asiático buscaram “comparativamente mais cedoa expansão em massa da educação e mais tarde, também dos serviços desaúde, e o zeram, em muitos casos, antes de romper os grilhões da pobrezageneralizada. E colheram o que semearam” (SEN, 2000, p. 58). Nestes países,e particularmente na Coréia e no Japão, houve crescimento econômico comdistribuição de renda de maneira relativamente igualitária, o que “tem sidoamplamente – e acertadamente – reconhecido” (SEN, 2000, p. 218). Há,no
modo japonês-asiático de desenvolvimento capitalista
, inquestionavelmente,um
sistema planejado de ampliação das oportunidades sociais 
e, portanto, dealargamento da cidadania.No
modo de desenvolvimento anglo-americano
, ao contrário, o mercado éprimordial, tornando-se o espaço predominante das atividades econômicas,além de ser ormalmente autônomo em relação às eseras social, política ecultural. Neste
modo de desenvolvimento
, que inclui o
regime de acumulaçãodependente latino-americano
, o Estado se distancia ormalmente do mercado,

Activity (4)

You've already reviewed this. Edit your review.
1 thousand reads
1 hundred reads
Eddy Tenente liked this
Luísa K. Pilz liked this

You're Reading a Free Preview

Download
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->