Welcome to Scribd, the world's digital library. Read, publish, and share books and documents. See more
Download
Standard view
Full view
of .
Look up keyword
Like this
5Activity
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
Esperando Godot

Esperando Godot

Ratings: (0)|Views: 116|Likes:
Published by Marcus Di Bello

More info:

Published by: Marcus Di Bello on Jan 26, 2011
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

12/29/2012

pdf

text

original

 
 
SAMUEL BECKETT
 
ESPERANDO GODOT
 Texto distribuído pelo site de teatro  www.oficinadeteatro.com  Para uso comercial ou montagem, entre em contato com o detentor dos direitosautorais.
PERSONAGENS:ESTRAGON VLADIMIR POZZOLUCKY UM MOÇO
PRIMEIRO ATO
Caminha em um descampado, com árvore.Entardecer.ESTRAGON, sentado no chão, trata de descalçar-se com ambas as mãos. Detem-se e, esgotado; descansa, ofegando; volta a começar.Do mesmo modo. Entra VLADIMIR 
ESTRAGON. ( 
Renunciando novamente 
.) - Não há nada a fazer. VLADIMIR. ( 
 Aproximando-se de passos curtos e rígidos, separadas as pernas 
.) - Começo a
Esperando GodotDistribudo por www.oficinadeteatro.comSamuel Beckett
 
acreditá-lo. ( 
Fica imóvel 
 ) Durante muito tempo resisti a acreditá-lo, dizendo-me — “VLADIMIR, seja razoável; ainda não tentou tudo.” E reemprendia a luta. ( 
Reconcentra-se, pensando na luta. Ao ESTRAGO
 ) Assim que outra vez aí?ESTRAGON. - Te pareces? VLADIMIR. - Me alegra voltar a ver-te. Acreditava que te foras para sempre.ESTRAGON. - E eu. VLADIMIR. - Como celebraremos este encontro? ( 
Reflete 
 ) Vens que te beijo. ( 
Estende a mão ao ESTRAGON 
 )ESTRAGON. ( 
Irritado
 ) - Logo, logo.
SILÊNCIO
 ) VLADIMIR.
 Molesto, friamente 
 ) - Pode saber-se onde passou a noite o senhor?ESTRAGON. - Na sarjeta VLADIMIR. ( 
Surpreso
 ) - Onde?ESTRAGON. ( 
Imutável 
.) - Por aí. VLADIMIR. - E não te sacudiram?ESTRAGON. - Sim..., não muito. VLADIMIR. - Os de sempre?ESTRAGON. - Os de sempre? Não sei.
SILÊNCIO
 ) VLADIMIR. - Quando penso..., sempre... pergunto-me o que teria sido de ti... semmim...
(Com decisão.)
Sem dúvida, não seria agora mais que um montão de ossos.ESTRAGON. - ( 
Ferido
 
ao vivo
.) E que mais? VLADIMIR.( 
 Aniquilado
.) - É muito para um homem sozinho. ( 
Pausa...Vivazmente 
 ) Por
Esperando GodotDistribudo por www.oficinadeteatro.comSamuel Beckett
 
outro lado, por que se desanimar neste momento? É o que eu me pergunto. Teria sidonecessário pensá-lo faz uma eternidade, por volta de mil e novecentos.ESTRAGON. - Basta! Ajude-me a tirar esta porcaria. VLADIMIR. - Juntos, tivéssemos sido os primeiros em nos jogar da Torre Eiffel. Então,sim que o passávamos bem. Agora já é muito tarde. Nem sequer nos deixariam subir.
ESTRAGON 
 
volta para 
 
seu calçado.) - 
O que fazes?ESTRAGON. - Descalço-me. Não o fizestes nunca ? VLADIMIR. - Faz tempo que te digo que é necessário descalçar-se todos os dias. Mais virias escutar-me.ESTRAGON.-( 
Fracamente 
.) - Ajude-me! VLADIMIR. - Te encontras mal?ESTRAGON. - Mal! Perguntas-me se me encontro mau! VLADIMIR.( 
 Acalorado
.) - Tu és o único que sofres! Eu não me importo. Entretanto, eugostaria de ver-te em meu lugar. Já me dirias isso.ESTRAGON. - Estiveste mal? VLADIMIR. - Mal! Perguntas-me se estive mal!ESTRAGON.
-(Assinalando com o indicador) - 
Isso não é uma razão para que não teabotoes. VLADIMIR.-( 
Inclinando-se.
 ) - É verdade. ( 
abotoando-se 
 ) Não terá que se descuidar nospequenos detalhes.ESTRAGON. - O que quer que te digas? Sempre esperas a última hora. VLADIMIR.
Sonhadoramente 
 ) - A última hora... ( 
 Medita 
.) Demorará; porém valerá a pena.Quem dizia isto?
Esperando GodotDistribudo por www.oficinadeteatro.comSamuel Beckett

You're Reading a Free Preview

Download
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->