Welcome to Scribd, the world's digital library. Read, publish, and share books and documents. See more
Download
Standard view
Full view
of .
Save to My Library
Look up keyword
Like this
3Activity
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
13 COMO ANALISAR UM POEMA

13 COMO ANALISAR UM POEMA

Ratings: (0)|Views: 600 |Likes:
Published by Jose Xisto

More info:

Published by: Jose Xisto on Jan 26, 2011
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as DOC, PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

06/07/2011

pdf

text

original

 
Curso de Arte FloralMódulo: Língua PortuguesaMódulo 13Textos Expressivos e Poéticos
COMO ANALISAR UM POEMA?
Vem ao baile oh tens de virUm CarnavalVem ao baile vem ao bailePelo braço ou pelo narizVem ao baile vem ao baileE vais ver como te risDeixa a tua tristeza roerAs unhas de desesperoDeixa a verdade e o erroDeixa tudo vem beberVem ao baile das palavrasQue se beijam desenlaçamPalavras que ficam passamComo as chuvas das vidraçasE perder-te nos espelhosHá outros muito mais velhosQue ainda sabem sorrirVem ao baile da loucuraVem desfazer-te do corpoE quando caíres de borcoA tua alma é mais puraVem ao baile vem ao bailePelo chão ou pelo arVem ao baile baile baileE vais ver o que é bailar.
Alexandre O´Neil, PoesiasCompletas,
1. Mancha gráfica do poema
 Observando o poema, facilmente se constata que este desenha uma mancha uniforme e regular sobre afolha, os versos iniciais estão grafados com maiúsculas e o único sinal de pontuação que apresenta é o ponto final que encerra o texto. O poema não cria efeitos visuais.
2. Aspectos formais
-
A medida dos versos
Para determinar a medida dos versos, contam-se as suas sílabas métricas, isto é, aquelas que se pronunciam aquando da sua leitura.Vem / ao / bai / le / vem / ao / b
ai
/le = 7 sílabas métricas
1 2 3 4 5 6 7
A contagem pára na última sílaba tónica ( que poderá ser a última palavra, a penúltima ou aantepenúltima)De acordo com o número de sílabas métricas, os versos classificam-se em: monossílabos, dissílabos,trissílabos….
O que podemos concluir?
Ao nível de estrutura externa, o poema está escrito em
versos
. A maioria dos versos tem
sete sílabasmétricas
(heptassílabos). Os versos, por sua vez, agrupam-se em
seis estrofes
, com um númeroinvariável de versos (quatro), descrevendo, assim, uma estrutura regular constituída por 
seis quadras
.
3.Recursos fónicosA rima: esquema rimático e classificação da rima.
Formadora:
Maria do Céu Xisto
1
 
Curso de Arte FloralMódulo: Língua PortuguesaMódulo 13Textos Expressivos e Poéticos
Determinar o esquema rimático consiste em verificar, assinalando com uma letra, os sons que seassemelham no final de cada verso da estrofe do poema.Vem ao baile vem ao baile
a
Pelo braço ou pelo nariz
b rima cruzada
Vem ao baile vem ao baile
a
E vais ver como te ris
b
Deixa a tua tristeza roer 
c
As unhas de desespero
d interpolada
Deixa a verdade e o erro
d emparelhada
Deixa tudo vem beber 
c
De acordo com os sons que se combinam no final de cada verso, classifica-se o tipo de rima de cadaestrofe e / ou do poema:1ª e última estrofes: rima cruzada2ª, 3ª, 4ª e 5ª estrofes: rima emparelhada e rima interpolada.
O que podemos concluir?
O poema apresenta o seguinte esquema rimático : a b a b; c d c d ; e f f e ; g h h g; i j j i; a l a l, a rimaé pois, cruzada, na primeira e última estrofes, e emparelhada e interpolada nas restantes.
O ritmo
Lendo o poema, apercebemo-nos de que cada verso é lido como contendo dois segmentos, o queresulta da combinação de acentos tónicos e átonos. À cadência que resulta dessa leitura chamamosritmo. O poema tem pois um ritmo binário.
Repara!
V
em
ao b
ai
le /v
em
ao
bai
le
Pe
lo
bra
ço /
ou
 
pe
lo nar 
iz
V
em
ao
bai
le /
vem
ao
bai
leE v
ais
v
er
/ como te r 
isOutros efeitos sonoros
·
a aliteração
A leitura da globalidade do poema deixa perceber a enfade que recai na aliteração dos sons /v/ e /b/
V
em
ao b
ai
le /v
em
ao
bai
le
O que podemos concluir?
O ritmo binário sugere o embalar da música e o evoluir dos pares a dançar.A aliteração, por seu lado, criando musicalidade, reforça a insistência no convite dirigido ao sujeito poético.
4. Recursos morfossintácticos
·
Tipos de frase
Formadora:
Maria do Céu Xisto
2

Activity (3)

You've already reviewed this. Edit your review.
1 thousand reads
1 hundred reads
Fabiane Lemos liked this

You're Reading a Free Preview

Download
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->