Welcome to Scribd, the world's digital library. Read, publish, and share books and documents. See more
Download
Standard view
Full view
of .
Save to My Library
Look up keyword
Like this
37Activity
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
Português - Suplemento de Apoio do Professor - Manual 1

Português - Suplemento de Apoio do Professor - Manual 1

Ratings:

5.0

(1)
|Views: 7,629 |Likes:

More info:

Published by: Português Caderno de Resoluções on Aug 18, 2008
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

07/31/2013

pdf

text

original

 
1
Reprodução proibida.Art.184 do Código Penal e Lei 9.610 de 19 de fevereiro de 1998.
MANUALDO PROFESSOR
 
2
Reprodução proibida.Art.184 do Código Penal e Lei 9.610 de 19 de fevereiro de 1998.
A Língua Portuguesa no Ensino Médio
Orientação para o professor
A estrutura da obra
“… Macondo era então uma aldeia de vinte casas de barro e taquara, construídas à mar-gem de um rio de águas diáfanas que se precipitavam por um leito de pedras polidas, brancas eenormes como ovos pré-históricos. O mundo era tão recente que muitas coisas careciam denome para mencioná-las e se precisava apontar com o dedo…”MÁRQUEZ, Gabriel Garcia.
Cem anos de solidão
.45. ed. Rio de Janeiro: Record, 1998.Ao organizar a estrutura da obra que ora propomos, achamos interessante resgatar um aspecto da lingua-gem que, se bem compreendido, facilitará ao professor demonstrar a seus alunos a importância da compreen-são dos fenômenos lingüísticos, dos gêneros textuais e das estéticas literárias com que trabalharão ao longo doensino médio: por meio da linguagem, construímos nossa relação com o mundo em que nos inserimos.
“Foi Aureliano quem concebeu a fórmula que havia de defendê-los, durante vários meses, das evasõesda memória. Descobriu-a por acaso. […] Um dia, estava procurando a pequena bigorna que utilizava paralaminar os metais, e não se lembrou do seu nome. Seu pai lhe disse: ‘tás’. Aureliano escreveu o nome numpapel que pregou com cola na base da bigorninha: tás. Assim ficou certo de não esquecê-lo no futuro. Nãolhe ocorreu que fosse aquela a primeira manifestação do esquecimento, porque o objeto tinha um nomedifícil de lembrar. Mas, poucos dias depois, descobriu que tinha dificuldade de se lembrar de quase todas ascoisas do laboratório. Então, marcou-as com o nome respectivo, de modo que bastava ler a instrução paraidentificá-las. Quando seu pai lhe comunicou seu pavor por ter-se esquecido até dos fatos mais impressio-nantes da sua infância, Aureliano lhe explicou o seu método, e José Arcádio Buendía o pôs em prática paratoda a casa e mais tarde o impôs a todo o povoado. Com um pincel cheio de tinta, marcou cada coisa como seu nome:
mesa, cadeira, relógio, porta, parede, cama, panela.
Foi ao curral e marcou os animais e asplantas:
vaca, cabrito, porco, galinha, aipim, taioba, bananeira 
. Pouco a pouco, estudando as infinitas pos-sibilidades do esquecimento, percebeu que podia chegar um dia em que se reconhecessem as coisas pelassuas inscrições, mas não se recordasse a sua utilidade. Então foi mais explícito. O letreiro que pendurou nocachaço da vaca era uma amostra exemplar da forma pela qual os habitantes de Macondo estavam dispos-tos a lutar contra o esquecimento:
Esta é a vaca, tem-se que ordenhá-la todas as manhãs para que produza o leite e o leite é preciso ferver para misturá-lo com o café e fazer café com leite 
. Assim, continuaramvivendo numa realidade escorregadia, momentaneamente capturada pelas palavras, mas que haveria defugir sem remédio quando esquecessem os valores da letra escrita.”MÁRQUEZ, Gabriel Garcia.
Cem anos de solidão 
.
As palavras memoráveis de Gabriel Garcia Márquez nos auxiliam a compreender como a linguagem, devárias maneiras, atravessa a nossa existência, conferindo-nos humanidade, permitindo que olhemos para onosso passado e, por meio de sua análise, transformemos o nosso presente e determinemos um futuro diferente.Foi pensando nisso que resolvemos explicitar, no título escolhido para cada uma das partes do livro, o papel da linguagem na estruturação do mundo. É essa estrutura que passamos a explicitar.Este livro é composto por três partes distintas:Parte 1 — 
 Literatura: A arte como representação do mundo
Parte 2 — 
 Língua: Da análise da forma à construção do sentido
Parte 3 — 
 Prática de leitura e produção de textos
Uma prática freqüente nas coleções voltadas para o ensino médio é a de montar capítulos dos quaisfaçam parte conteúdos de Literatura, Gramática e Redação, estabelecendo para o professor em que ordemtais conteúdos devem ser abordados em sala de aula.Achamos ser essa uma organização que compromete a liberdade de escolha do professor, que limitasuas possibilidades de selecionar determinados conteúdos em função de outros que, naquele momento,estão sendo estudados. Por esse motivo, optamos por propor que, uma vez estabelecidos os conteúdos aserem desenvolvidos no período de um ano letivo, eles sejam organizados em blocos relativamente fechados(funcionando quase como “módulos”) e que, se for da vontade do professor, podem ser estudados em dife-rentes momentos, de acordo com sua conveniência.Caso o professor sinta-se mais à vontade com um material que organize, mês a mês, os conteúdos aserem trabalhados, montamos um quadro em que relacionamos, para cada um dos bimestres do ano letivo,os capítulos e seções a serem desenvolvidos. Essa relação deve ser entendida, naturalmente, como uma
sugestão
que fazemos para facilitar o planejamento do professor. Pode, e deve, ser submetida a ajustes quea tornem mais adequada à realidade vivida em sala de aula (número de aulas semanais de Língua Portugue-sa, divisão de “frentes” com outros colegas etc.).
 
3
Reprodução proibida.Art.184 do Código Penal e Lei 9.610 de 19 de fevereiro de 1998.
(
*
) Indica que o desenvolvimento deste conteúdo continua no 2
o
mês do bimestre.
Literatura: A arte comorepresentação do mundoCapítulo 1:Literatura: texto e contexto
Por que estudar Literatura?Texto literárioLiteratura: (re)leitura do passadoA historiografia literáriaOs gêneros literários
Capítulo 2:Primórdios da Literatura emPortugal e no Brasil
A produção cultural na Idade MédiaO início de uma nova visão demundoO teatro de Gil VicentePrimeiras manifestações literárias noBrasil
Capítulo 3:Classicismo
Novos horizontesRenascimento: novas perspectivasna cultura e na arteA Literatura Portuguesa noClassicismoCamões: cantor de uma época ede um povoA lírica camoniana
Capítulo 4:Barroco e Arcadismo
A retomada da religiosidadeA eloqüência divina do padreAntônio VieiraGregório de Mattos: Deus, o amore a carneA retomada de uma perspectivaracionalUma volta à Arcádia clássicaBrasil: Ilustração e revolta
Língua: Da análise da formaà construção do sentidoCapítulo 5:A linguagem
Língua e linguagemVariação e normaOs elementos da comunicaçãoA relação entre a oralidade e aescritaA convenção ortográficaO uso de acentos gráficos naescrita
Capítulo 6:Morfologia (I)
A estrutura interna das palavrasAs origens clássicas da línguacientíficaFormação de palavras
Capítulo 7:Morfologia (II)
Os processos derivacionaisDerivação sufixal (*)Derivação sufixal (*)Outros processos de derivação
Capítulo 8:Efeitos de sentido
Sentido literal e sentido figuradoConotação e denotaçãoTipos de figuras de linguagemFiguras de palavraFiguras de sintaxeFiguras de pensamento
Prática de leiturae produção de textosCapítulo 9:O texto
O que é um texto?Todo texto tem um contextoTodo texto "fala" com alguém
Capítulo 10:Procedimentos de leitura
Ler é só começar?Quando a imagem é um textoA análise de gráficosA arte de "ler" o que não foi ditoOs pressupostosOs implícitosAmbigüidadeAs pistas textuaisIntertextualidade
Capítulo 11:A narração
De boca em boca: o interminávelcírculo do relatoCrônica: o cotidiano visto por olhosespeciaisNarrativa: além dos fatos, perto davidaO foco narrativoTipos de discursoPersonagemO espaçoO tempoO melhor caminho a seguir
1ºBIMESTRE2ºBIMESTRE3ºBIMESTRE4ºBIMESTRE
1º MÊS2º MÊS1º MÊS2º MÊS1º MÊS2º MÊS1º MÊS2º MÊS

Activity (37)

You've already reviewed this. Edit your review.
1 hundred reads
1 thousand reads
raf4el4 liked this
IaraBantunes liked this
creusa_rosa liked this
Lucenir Macedo liked this

You're Reading a Free Preview

Download
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->