Welcome to Scribd, the world's digital library. Read, publish, and share books and documents. See more ➡
Download
Standard view
Full view
of .
Add note
Save to My Library
Sync to mobile
Look up keyword
Like this
3Activity
×
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
Bíblia World Net - Igrejas

Bíblia World Net - Igrejas

Ratings: (0)|Views: 1,784|Likes:
Published by rocksj

More info:

Published by: rocksj on Feb 15, 2011
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See More
See less

01/30/2013

pdf

text

original

 
ÍNDICEANTROPOLOGIAANJOSANT. TESTAMENTOCANAÃDOUTRINAECUMENISMOEDUCAÇÃO CRISTÃESCATOLOGIAESPÍRITO SANTOÉTICAFESTASGÊNESISGRAÇAIDOLATRIAIGREJAINFERNOINQUISIÇÃOJESUSLOUVORMALDIÇÃOMARIAMISSÕESMOVIM. ECLESIAST.NOVO TESTAMENTOPACTOPAGANISMOPREGAÇÃOSATANISMOSEITASSOCIEDADETEÓLOGOSVIDA CRISTÃ
A missão da igreja na confrontação com a opressão espiritual
Pr. Fernando FernandesIntrodução
A Palavra de Deus nos informa, de modo claro, sobre a existência de seres espirituaisclassificados em ambos os Testamentos como demônios, espíritos maus, espíritosfamiliares e espíritos imundos, atestando não apenas a existência como também aatuação devastadora destes em relação a criação, sempre em contrariedade asantidade de Deus.O próprio Senhor Jesus ensinou sobre os demônios e dedicou grande parte do seuministério para libertar os possessos, os perturbados de espírito e os lunáticos. Osevangelhos estão repletos de narrativas sobre o confronto direto de Jesus com estesseres espirituais.Vivemos em um país assolado pela atuação satânica e pela fomentação da feitiçaria,da magia e da idolatria, que é uma maneira sutil de se cultuar a satanás. Tais práticasestão arraigadas em nosso imaginário devido ao fato de que os índios que aqui viviameram animistas (cultuavam a natureza) e a introdução da idolatria por parte doscolonizadores, o que gerou em nós um sincretismo favorável à disseminação doocultismo, da feitiçaria, do espiritismo, do espiritualismo e de tantas outras armadilhasdiabólicas introduzidas pelos cultos afros aqui aportados com os escravos e que hojeconstituem a essência do sentimento religioso brasileiro.Faz-se necessário e relevante um estudo desta natureza justamente pelo fato de quenão podemos estar desinformados e despreparados para as confrontações espirituaisque nos sobrevêm. Os demônios nos atacam e em particular, atacam com maior opressão aqueles cristãos que buscam crescimento espiritual e que se dedicam àoração.Nossa cidade vive sob o estigma da idolatria católica, do espiritismo kardecista (mesabranca) e da Maçonaria, que arregimentam considerável parcela da população,sofrendo ainda, em menor escala, a opressão decorrente do baixo espiritismo(Candomblé, Umbanda, e Quimbanda) e da Cartomancia, da Quiromancia, daAstrologia e do esoterismo difundido pelas Seitas Orientais e pela Nova Era. Vivemosem campo minado.Nossa cidade é oprimida e subjugada por principados e potestades e, por isso,devemos estar devida e biblicamente preparados para a batalha espiritual quedevemos travar contra o reino das trevas, a fim de libertarmos a nossa gente dasgarras do diabo.Esta é a razão pela qual estudaremos, durante este mês, sobre a Missão da igreja e aconfrontação com a opressão espiritual.Não pretendemos esgotar o assunto, mas temos como objetivo de auxiliar osoprimidos com a libertação, incentivar os medrosos a criarem resistência espiritualpara a vitória e confrontar os incrédulos em relação ao tema para que creiam naPalavra de Deus, não apenas nos demônios.
I - O diabo existe:
A existência de Satanás é ensinada em sete livros do Antigo testamento - Gênesis, 1Crônicas, Jó, Salmos, Isaías, Ezequiel e Zacarias, bem como por todos os autores doNovo Testamento e, principalmente, por Jesus. Das vinte e nove passagens sobre odiabo nos Evangelhos, vinte e cinco são citações do próprio Senhor Jesus.A partir de relato bíblico sabemos que Satanás tem características de uma
25/10/2010Bíblia World Net - Igrejaswww2.uol.com.br//igrej031.htm1/17
 
personalidade, podendo falar e planejar, sendo tratado sempre com pronomespessoas e sendo apresentado como um ser moralmente responsável,
Jó 1.6-12;Mateus 4.1-12 e Apocalipse 20.10.
A Bíblia registra a atuação do inimigo na realidade experiencial da humanidade desdeos primórdios da humanidade,
Gênesis 3.1; 4 e 13.
É bem verdade que o nome diabonão aparece no texto. No original a palavra é "serpente", que é traduzida em outraspassagens como "o acusador". Sabemos que o ocorrido em Gênesis 3 foi atuação dodiabo quando comparamos a narrativa com a sua atuação na tentação de Jesus,registrada em
Mateus 4.1-11,
pois a estratégia foi a mesma; concupiscência dacarne, concupiscência dos olhos e soberba da vida.Na verdade, a Bíblia se refere a Satanás como um ser espiritual criado por Deus. AtéGênesis 3, o Texto Sagrado assevera que toda a criação era muito boa,
Gênesis1.31,
o que inclui os anjos maus que um dia foram como os bons, mas pecaram eperderam o privilégio de servir a Deus. Isto significa dizer que mesmo no mundoespiritual criado por Deus não existiam os demônios, que são anjos que pecaram eque se tornaram maus e que hoje continuamente praticam o mal no mundo.Satanás é descrito no Texto Sagrado como o ser angelical que, movido por soberba edesejo de usurpação, se rebelou contra Deus, mas que antes do pecado estevepresente no Éden, o Jardim de Deus, sendo considerado como o "selo da perfeição" e"perfeito em formosura", que "vivia no monte de Deus" e que era "querubim da guardaungido" pelo próprio Deus.A despeito de todas estas qualidades, achou-se iniqüidade em seu coração e o seuinterior se encheu de violência e de pecado, o que o levou a ser expulso da presençade Deus e lançado sobre a Terra e tornado em cinza diante dos olhos dos que ocontemplavam, como lemos em
Ezequiel 28.1-3 e 11-20,
que por inferênciahermenêutica e consenso teológico é admitida como sendo a mais objetiva narrativasobre a criação e destituição do diabo. O texto na realidade fala de Itabol II, rei de Tiro,mas apresenta as mais precisas informações sobre Satanás.Outros textos ricos em informações sobre o diabo e sua queda são
Isaías 14.3-23,
em uma profecia contra a Babilônia, mas que é, na verdade, uma alusão clara aSatanás, e
2 Pedro 2.4,
 juntamente com
Judas verso 6 e Apocalipse 12.7-11,
queconfirmam a queda e o abismo espiritual dos demônios,
Mateus 25.41.
Depois da queda Satanás constituiu-se em inimigo de Deus e tornou-se ummentiroso, o pai da mentira conforme Jesus, procurando sempre matar, roubar edestruir as obras e as criaturas de Deus,
João 8.44 e 10.10.
 Satanás, que significa adversário, é o nome mais usado para se referir ao diabo naBíblia, aparecendo 52 vezes. Depois vem o termo diabo, derivado do Diábolos, quesignifica acusador ou caluniador, que é usado 35 vezes. Também vemos aparecer nomes como maligno, inimigo, grande dragão, Belzebu, serpente, Belial, homicida,pecador e tentador, ou expressões como "o príncipe dos demônios", "aquele que estáno mundo", "o deus deste século", "o enganador de todo o mundo", "o príncipe daspotestades do ar", "o poder das trevas" e "o espírito que opera nos filhos dadesobediência",
Mateus 4.3, 12.24 e 27, 13.19 e 38-39; Marcos 3.22; Lucas 11.15 e19; João 8.44; 2 Coríntios 6.15; 1 Tessalonicenses 3.5; 1 João 2.13, 3.8 e 12 e5.18; 1 Pedro 5.8 e Apocalipse 12.3 e 9.
Todos estes nomes indicam um pouco do caráter e da atividade do diabo que, comoindica os seus nomes, está empenhado na oposição a Deus e à obra de Cristo, juntamente com os demônios que realizam seu trabalho no mundo e infligindotentação, engano e as mais diversas doenças a fim de impedir o progresso espiritualdo povo de Deus.Em
Efésios 6.10-20,
o Texto Sagrado assevera sobre a confrontação com osprincipados e potestades, ou seja, com os demônios, quando o apóstolo Paulo alertaa igreja sobre a necessidade do revestimento da armadura de Deus para o combate. Otexto fala das "ciladas do diabo",
vs. 11,
onde ciladas,
methodeías
no original, podesignificar a astúcia, os planos, os esquemas ou os estratagemas que visam destruir aigreja.Vemos também que há uma luta, ou seja, uma disputa que exige preparo, força ecoragem. Não podemos sair de peito aberto, sem o devido preparo, para o confronto.Lutamos contra principados e potestades. Principado é uma espécie de autoridadesuperior sobre grandes regiões e muitíssimos seres e potestades são autoridades
25/10/2010Bíblia World Net - Igrejaswww2.uol.com.br//igrej031.htm2/17
 
subordinadas que exercem funções específicas.Lutamos contra os dominadores deste mundo,
kosmkrátoras,
que é a figura é de umgovernante mundial que se auto-arroga o deus salvador, mas que atua motivado pelamalignidade de suas intenções. Também lutamos contra as hostes espirituais dainiqüidade, que são seres espirituais malignos que constituem as forças do mal, quemetaforicamente retratam um exército opositor liderado pelo próprio maligno, o diabo.Destas passagens e seus ensinamentos, concluímos que o diabo existe e que estáatuante no mundo, habitando nos lugares celestiais, mas também rodeando a terra eos filhos de Deus, exercendo o controle geral sobre o sistema mundano,
Zacarias 3.1e 1 Pedro 5.8.
Duvidar da sua existência é o mesmo que desacreditar da Palavra deDeus.
II - Até que ponto vai o poder de Satanás?
Há muita confusão sobre este tema devido ao ensinamento errôneo praticado nasigrejas históricas, principalmente nas tradicionalistas, que propala que Satanás éonipresente e onisciente, não sendo apenas onipotente. Isto é um absurdo e umaprova irrefutável de ignorância quanto a Palavra de Deus.Tal ensinamento se constitui em um grave erro, um absurdo devastador, servindocomo uma prova irrefutável da ignorância quanto a Palavra de Deus, bem como danegligência em relação à instrução bíblica que graça nos arraiais tradicionalistas, quemuitas vezes se serve desta ignorância para o embasamento e a prevalência darelativização ética.A história de Jó deixa claro que Satanás só podia fazer o que Deus lhe permitia,
1.12 e 2.6,
e em Judas 6 temos a declaração de que os demônios são mantidos em"algemas eternas", podendo os cristãos lhes resistir por intermédio da autoridade queCristo nos outorgou em seu nome,
Lucas 9.1 e Tiago 4.7.
Além disso, o poder dos demônios é limitado. Depois de se rebelarem contra Deus jánão têm o mesmo poder que tinham quando eram anjos, pois o pecado é umainfluência debilitante e destruidora. O poder dos demônios, embora significativo, émenor que o dos anjos,
Daniel 10.
 Através de toda a Bíblia o poder de Satanás é demonstrado como sujeito à vontadepassiva de Deus. A limitação do poder de Satanás é indicada pela primeira vez naBíblia no julgamento de Deus sobre ele em
Gênesis 3.14-15,
quando ele foicondenado a uma existência desesperada na qual falharia repetidamente em seusintentos contra os filhos de Deus. Satanás foi ferido mortalmente por Jesus na vitóriaobtida na cruz,
1 Coríntios 15.20.
Não podemos subestimar o poder de Satanás que,embora limitado, é extremamente perigoso, mas devemos ter em mente que
Satanásnão é onipotente.
No campo do conhecimento, não devemos pensar que os demônios conseguem prever o futuro, ler a nossa mente ou conhecer os nossos pensamentos. Em muitaspassagens do Antigo Testamento, o Senhor se distingue como o Deus verdadeiro, emoposição aos falsos deuses das nações, pelo fato de só ele conhecer e anunciar ascoisas que ainda não sucederam, ou seja, o futuro,
Isaías 46.9-l0.
Nem mesmo osanjos não sabem o tempo da volta de Jesus,
Marcos 13.32,
e as Escrituras tampoucoindicam que eles ou os demônios saibam qualquer coisa sobre o futuro.Com relação aos nossos pensamentos, a Bíblia nos diz que Jesus conhecia ospensamentos das pessoas,
Mateus 9.4 e 12.25; Marcos 2.8; Lucas 6.8 e 11.17,
eque Deus conhece os nossos pensamentos,
Gênesis 6.5; Salmo 139.2, 4 e 23;Isaías 66.18,
mas não há indicação de que anjos ou os demônios possam conhecê-los.Vale ressaltar o que disse Daniel ao rei Nabucodonozor, deixando bem claro queninguém que falasse segundo qualquer outro poder senão o do Deus do céu, poderiainterpretar com precisão o que ele havia sonhado,
Daniel 2.27-28.
É possível explicar relatos de feiticeiros, médiuns, curandeiros e adivinhadores que,sob influência demoníaca, sãos capazes de dar detalhes precisos da vida de umapessoa pela compreensão de que os demônios observam o que acontece no mundo,tirando conclusões dessas observações. Um demônio pode saber o que comi no caféda manhã simplesmente porque me viu comer. Pode saber o que eu disse numaconversa telefônica particular porque ouviu a conversa.
25/10/2010Bíblia World Net - Igrejaswww2.uol.com.br//igrej031.htm3/17

You're Reading a Free Preview

Download
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->