Welcome to Scribd, the world's digital library. Read, publish, and share books and documents. See more
Download
Standard view
Full view
of .
Save to My Library
Look up keyword
Like this
28Activity
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
modelos de petição

modelos de petição

Ratings: (0)|Views: 12,246 |Likes:
Published by Le

More info:

Published by: Le on Feb 17, 2011
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as DOC, PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

05/05/2013

pdf

text

original

 
Ação direta de inconstitucionalidadeExmo Sr. Ministro Presidente do SupremoTribunalFederal.O PROCURADOR GERAL DA REPÚBLICA vem, perante a Egrégia Corte, comfundamento no art.102, I, "a" da Constituição Federal e naLein°4337, de 01.06.1964,argüir a inconstitucionalidade do art. (xxx) da Lei n° (xxx), de (xx/xx/xxxx), sancionada pelo Sr. Governador do Estado de (xxx), pelos fundamentos que a seguir aduz:1. A citada Lei estadual, ao regular a instalação de usinas de (xxx), viola, no art. (xxx),dispositivo constitucional, o art. 225, §1°, inciso IV, que, exigeestudoprévio deimpacto ambiental para instalação de obra ou atividade "potencialmente causadora designificativa degradação do meio ambiente".2. Com efeito, o artigo impugnado se restringe a exigir simples parecer de umfuncionário da Secretaria de Agricultura.3. O legislador estadual parece alheio aos problemas do meio ambiente, no momento emque o Brasil, através da Conferência da ONU, assenta normas e planos de defesa davida no planeta terrestre. A redação do art. (xxx) não deixa dúvida sobre a grave omissão dalei e a inconstitucionalidade do apontado dispositivo, verbis"Art. (xxx). A construção de usinas ..." (transcrever)Diante o exposto, REQUER:A notificação das autoridades responsáveis para prestarem informações no prazo devinte dias;A suspensão do ato impugnado, a fim de evitar problemas administrativos com as benesses da malfadada lei;Procedido na forma dos arts. 107 a 110 do Regimento Interno, seja declarada ainconstitucionalidade e comunicada a decisão aos órgãos interessados, para os fins dedireito.(Local, data e ano).(Nome e assinatura do Procurador-Geral).
 
Ação popular Modelo gentilmente cedido por Marlete Ferreira Martins
EXCELENTÍSSIMO SENHOR JUIZ DA VARA ÚNICA DA COMARCA DESÃO JOÃO DO CÉU AZUL
 (10 espaços)
FULANO DE TAL,
 brasileiro, casado, vereador,residente e domiciliado nesta cidade, à Rua que sobe desce, nº5, em pleno gozo de seusdireitos políticos, por seu advogado infra assinado, conforme procuração anexa (doc.01), aonde informa o endereço que recebe citações, intimações e demais documentos de praxe, vêm perante Vossa Excelência amparado no art. 5º, LXXIII, CF, combinado como Artigo 1º da Lei 4.717/65,
proporAÇÃO POPULAR COM PEDIDO DE LIMINAR INAUDITA ALTERA PARTEContra o Município de São João do Céu Azul,
entidadecivil, de direito público, situada à Av Principal, s/nº, Centro; representado pelo PrefeitoMunicipal
, Fulano Gosto de Comprar
e
Siltrano de Tal Silva,
Presidente daComissão Permanente de Licitação do Município, que poderão ser encontrados no prédio sede da Prefeitura, no Gabinete do Prefeito, na sala 2, no andar térreo, e na sala 3também do andar térreo respectivamente, e a empresa
VENDO TUDO,
na pessoa doseu representante legal, sediada à Rua Da Luz, 09, Centro, mediante as razões de fato ede direito que passa a expor. 
1. CABIMENTO DA AÇÃO1.1.
 Da Legitimidade Ativa
 
O autor, brasileiro, casado, vereador,
regular com aJustiça Eleitoral (doc.02),
com amparo no Art. 5º, LXXIII da Carta Magna, tem direitoao ajuizamento de AÇÃO POPULAR, que se substancia num instituto legal deDemocracia.É direito próprio do cidadão participar da vida política doEstado fiscalizando a gestão do Patrimônio Público, a fim de que esteja conforme comos Princípios da Moralidade e da Legalidade. 
1.2
 .
 
 Da Legitimidade Passiva
A Lei nº 4.717/65 – LAP – Lei da Ação Popular, em seuArt. 6º, estabelece um espectro abrangente de modo a empolgar no pólo passivo ocausador ou produtor do ato lesivo, como também todos aqueles que para elecontribuíram por ação ou omissão.
 
A par disto, respondem passivamente os suplicados nestasede processual na condição de pessoas públicas, autoridades e administradores. 
1.3.
 Do Cabimento do Procedimento
 
É a AÇÃO POPULAR o remédio constitucional queaciona o Poder Judiciário, dentro da visão democrática participativa dos jurisdicionados pátrios, fiscalizando e atacando os atos lesivos ao Patrimônio Público com a condenaçãodos agentes responsáveis, assim garante o Art. 5º, LXXIII da CFB.Aqui constituídos todos os pressupostos da Ação Popular,quais sejam,
condição de eleitor, ilegalidade e lesividade,
o que impugna para que sejacabível a propositura da Ação Popular, por conter ato ilegal e lesivo ao patrimônio público, em conformidade com a Lei 4.717/65. 
2. DOS FATOS 
Em 22 de abril do corrente ano, foi publicado o Edital denº 07/06 da Prefeitura Municipal de São João do Céu Azul, assinado pelo Presidente daComissão Permanente de Licitação Beltrano da Silva (doc.03).
 
Conforme pode verificar, para compra de móveis eequipamentos para escritório e informando que os demais documentos e a planilhaencontravam-se à disposição na Comissão Permanente de Licitação, aonde me dirigi eapós muita dificuldade consegui a planilha o Edital completo com a planilha (doc.4).Para espanto de todos, os itens a serem compradosindicavam ser obrigatoriamente da marca BELLO, marca esta de exclusividade dafábrica que leva o mesmo nome e tem apenas um representante, amigo pessoal doPrefeito, que se orgulha de dizer aos quatro ventos que ajudou a elegê-lo, e o valor totalestimado de R$ 240.000,00 sendo que na condição de pagamento anteciparia 50% noato do pedido e seria realizada 72 horas depois, no caso depois de amanhã, 25 de abril .Inconformado, o vereador visitou a empresa BELLO econstatou em conversa com o Sr. Farofeiro da Silva, representante da BELLO e proprietário da Empresa VENDO TUDO, que o Edital só o beneficiaria uma vez queestava definida a marca dos móveis e somente ele poderia participar, e mais me disse,uma mão lava a outra. Essa carta é marcada e é minha.
3. DO DIREITO 
Foi publicado em 22 de abril próximo passado o Edital07/06, para compra de móveis e equipamentos para escritório, deforma irregular efraudulenta, assim vejamos:
 A Lei 8.666/93 em seu art. 3º é clara.
 
”A licitação destina-se a garantir aobservância do princípio constitucional da isonomia e a selecionar a proposta maisvantajosa para a Administração e será processada e julgada em estrita conformidade

Activity (28)

You've already reviewed this. Edit your review.
1 hundred reads
1 thousand reads
Ricardo Silva liked this
Sergio Silva liked this
luiz33 liked this
Erika Queiroz liked this
Claudia Caruso liked this
Izabella Silva liked this

You're Reading a Free Preview

Download
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->