Welcome to Scribd, the world's digital library. Read, publish, and share books and documents. See more
Download
Standard view
Full view
of .
Save to My Library
Look up keyword
Like this
6Activity
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
esboço de curriculo

esboço de curriculo

Ratings: (0)|Views: 3,631 |Likes:

More info:

Published by: Maria Adelaide Maia Torres on Feb 17, 2011
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as DOCX, PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

05/27/2013

pdf

text

original

 
 
Agrupamento de Escolas São Pedro da Cova
FICHA DE TRABALHO - EFA B2Cidadania e Empregabilidade
 
Nome: ____________________________________________________ Data: _____________ 
 
Como procurar emprego?
y
 
Curriculum vitae
y
 
Carta de apresentação
y
 
Carta de candidatura
y
 
Carta de candidatura espontânea
y
 
E
ntrevista1.
 
Curriculum Vitae:
 
D
ados pessoais
 
H
abilitações literárias
 
Ex
 periência profissional
 
F
ormação complementar 
 
Conhecimentos de Línguas
 
Conhecimentos de informática
 
I
nformação adicional2.
 
D
ados pessoais: Nome, idade/data de nascimento, estado civil, nacionalidade, morada, telefone,telemóvel, email3.
 
H
abilitações Literárias: data e ano de conclusão de ano escolar 4.
 
Ex
 periência profissional: data de quando começõu e quando acabou5.
 
Qualquer formação creditada ou não que fez.
Ex
: curso de Línguas,
I
nformática etc«6.
 
Conhecimentos de Línguas7.
 
Conhecimentos de
I
nformática8.
 
I
nformação adicional: informação relevante sobre o que já fez.
Ex
emplo: voluntariado nos bombeiros, actividades num centro lúdico, e
x
 periência não formal de escritório, etc«
Curriculum Vitae
 
Nome:
João Pedro Val de Andrade
Data de Nascimento:
26 de Agosto de 1959
Local de nascimento:
Lisboa
Residência:
34, Rua da
E
sperança, 1400 ± 999 B
E
 N
FI
CA ± CO
DEX
 
Telefone:
7654321
Formação
 
Escola Secundária:
 
D
e Outubro de 1971 a Junho de 1974 frequentei
E
scola Secundária da Amora, Quinta dos
I
nglesinhos,Cruz de Pau, 3500 ± 999 S
E
I
X
AL, onde obtive o
D
iploma de 9º ano de escolaridade
 
 
 
Ei
 
1978,
C
¡  
t
¢£  
de
¤  
ormação Prof 
i
¥¥  
i
ona
l
de
eparação Au
t
omóve
l
± 
C
¦ 
E
¦ 
P.
.A ± 
ua daGu
i
 
Moçamb
i
§  
ue, Pr 
i
or Ve
l
¨  
o, 2685 ± SacavémTe
l
efone
:
2516400
 
E
fec
t
ue
i
um curso de mecân
i
co duran
t
e 12 meses em horár 
i
o pos
t
± 
l
abora
l
.[1]
 
ExiiP
 
iil
 
1981±1987
 
T
ANS
C
A
, Mon
t
agem e Ass
i
s
t
©  
nc
i
a de
E
§  
u
i
 pamen
t
osPesados, SA
   
.
 
Apar 
t
ado 533, 5002 ± 999
¤  
aro
C
odex
 
Te
l
efone
:
579341
 
Sob superv
i
são de um d
i
rec
t
or de equ
i
 pamen
t
o pesado (máqu
i
nas de
t
errap
l
anagem,
t
rac
t
ores,mo
t
ores de geradores e gruas móve
i
s)
t
raba
l
he
i
como mecân
i
co (d
i
ese
l
) sendo responsáve pe
l
a reparação de mo
t
ores,
t
ransm
i
ssões e apare
l
hos h
i
dráu
li
cos e
t
ambém pe
l
a en
t
rega de peças nas obras e reparações fe
it
as no própr 
i
o
l
oca
l
.
¤  
u
i
 
t
ambém responsáve
l
pe
l
a fro
t
a dv
i
a
t
uras dos ³quadros´ da
E
mpresa.
 
1979±1981
 
Soc
i
edade Gera
l
de Traba
l
hadores H
i
dro ± 
El
éc
t
i
cos do Su
l
 SA
   
.Apar 
t
ado 174, 3750 ± 999
¤  
aro ± 
C
odex
 
Te
l
efone
:
793452
 
Sob a or 
i
en
t
ação de um capa
t
az e como aprend
i
z de mecân
i
co, fu
i
responsáve
l
pe
l
aconservação gera
l
de maqu
i
nar 
i
a pesada de ma
t
er 
i
a
l
c
i
rcu
l
an
t
e, mo
t
ores e ou
t
roequ
i
 pamen
t
os.
¤  
u
i
 
t
ambém mo
t
or 
i
s
t
a subs
tit
u
t
o de um cam
i
ão de aprove
it
amen
t
o decarburan
t
e d
i
ese
l
nas obras.
 
1975±1979
 
E
s
t
ação de Serv
i
ço Au
t
o - V
i
de
i
ra, Lda
 
Lo
t
e 8A,
ua
¤  
ernão Lopes, 1700 ± 999 O
li
va
i
s ± L
i
sboaTe
l
efone
:
753219
 
¤  
u
i
encarregue da venda de gaso
li
na,
l
ubr 
i
i
cação e mudança deó
l
eo das v
i
a
t
uras. Nos do
i
sú
lti
mos anos fu
i
responsáve
l
pe
l
a conservação e manu
t
enção da
E
s
t
ação de Serv
i
ços.
 
A
:
Agora pega numa fo
l
ha de pape
l
e faz o esboço do
t
eu curr 
i
cu
l
o!
 
 
 
Carta de Apresentação
Jun
t
amen
t
e com o
C
urr 
i
cu
l
um V
it
ae, a car 
t
a de apresen
t
ação é um dos pr 
i
me
i
ros e
l
emen
t
os que a empresa àqua
l
se cand
i
da
t
a
t
em sobre s
i
.O curr 
i
cu
l
um apresen
t
a as hab
ilit
ações e as exper 
i
  
nc
i
as prof 
i
ss
i
ona
i
s, mas não é o suf 
i
c
i
en
t
e para de
li
near o perf 
il
do cand
i
da
t
o, ass
i
m a car 
t
a de apresen
t
ação
t
orna-se, por 
i
sso, um
i
ns
t
rumen
t
o de apresen
t
ação forma
l
,ape
l
a
ti
vo e s
i
n
t
é
ti
co.Sa
i
 ba como e
l
aborar uma car 
t
a de apresen
t
ação e ve
 j
a em exemp
l
o.
Como
E
struturar
A car 
t
a de apresen
t
ação deverá ser breve e s
i
mp
l
es.
E
s
t
a car 
t
a deve,
 j
un
t
amen
t
e como o
C
V, convencer o empregador a chamá-
l
o para uma en
t
rev
i
s
t
a.Uma car 
t
a de apresen
t
ação deve ser red
i
g
i
da sem erros or 
t
ográf 
i
cos, gra
l
has e cons
t
ruções frás
i
cas
i
ncorrec
t
as. Deve ser d
i
i
g
i
da à pessoa cer 
t
a, ou se
 j
a, env
i
e a car 
t
a a uma pessoa em par 
ti
cu
l
ar e não a umaempresa, co
l
ocando o nome e o cargo da pessoa sempre que o souber, po
i
s o ob
 j
ec
ti
vo é fazer chegar a car 
t
aa quem o poderá con
t
ra
t
ar. Na car 
t
a de apresen
t
ação,
i
nd
i
que c
l
aramen
t
e o que
l
he a
t
ra
i
no emprego a que se cand
i
da
t
a e porque razãoquer a
li
 
t
raba
l
har. Não escreva uma car 
t
a demas
i
ado
l
onga e de
t
a
l
hada, se
 j
a conc
i
so, ob
 j
ec
ti
vo e des
t
aque as suas qua
li
dades.
ef 
i
ra as áreas prof 
i
ss
i
ona
i
s que ma
i
s
l
he
i
n
t
eressam, ou nas qua
i
s se espec
i
a
li
zou. Também é
i
mpor 
t
an
t
ede
i
xar 
t
ransparecer a sua op
i
n
i
ão sobre o
t
raba
l
ho em equ
i
 pa e a sua pos
i
ção nas re
l
ações
i
n
t
erpessoa
i
s.Adap
t
e o
t
ex
t
o consoan
t
e a que se cand
i
da
t
a,
t
endo em a
t
enção o
t
raba
l
ho desenvo
l
v
i
do e os ob
 j
ec
ti
vos decada en
ti
dade. É
i
mpor 
t
an
t
e que se
 j
am es
t
abe
l
ec
i
dos pon
t
os de
i
den
ti
i
cação en
t
re o cand
i
da
t
o e oempregador. No f 
i
na
l
da car 
t
a, despeça-se d
i
spon
i
 b
ili
zando-se para uma en
t
rev
i
s
t
a, por forma a es
t
abe
l
ecer um con
t
ac
t
oma
i
s próx
i
mo e rea
l
.À seme
l
hança do curr 
í
cu
l
o, a car 
t
a
t
em que ser da
t
ada e ass
i
nada por mão própr 
i
a, de preferênc
i
a com uma
l
e
t
ra
l
eg
í
ve
l
.D
i
recção Pessoa
l
 
E
xmo. Senhor D
i
rec
t
or.....D
i
recção do Des
ti
na
t
ár 
i
oV
il
a Nova de
  
ama
li
cão, 21 de
  
evere
i
ro de 2006
E
xmo. Senhor (a) D
i
rec
t
or (a)Acabo de me
li
cenc
i
ar em ««««««««««, na
  
acu
l
dade de «««««« da Un
i
vers
i
dade de V. N.
  
ama
li
cão. No momen
t
o, procuro um espaço de
t
raba
l
ho onde possa desenvo
l
ver e aprofundar a formação
 j
á
i
n
i
c
i
ada nocurso menc
i
onado, razão pe
l
a qua
l
me cand
i
da
t
o a uma poss
í
ve
l
vaga na
i
ns
tit
u
i
ção que V.
E
x.ª d
i
i
ge.Gos
t
ar 
i
a de, numa en
t
rev
i
s
t
a pessoa
l
, poder pres
t
ar ou
t
ras
i
nformações que penso serem re
l
evan
t
es para am
i
nha cand
i
da
t
ura.Subscrevo-me, com a ma
i
s e
l
evada cons
i
deraçãoAnexo
:
 
C
urr 
i
cu
l
um V
it
aeAss
i
na
t
ura

Activity (6)

You've already reviewed this. Edit your review.
1 hundred reads
1 thousand reads
CATFELLIX liked this
Carlos Junior liked this

You're Reading a Free Preview

Download
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->